fbpx

A Arte do Renascimento: uma Cinebiografia de Silvio Tendler (2013)

Trailer

Sinopse

O filme resgata a carreira do documentarista Silvio Tendler, engajado politicamente e também ativista de diversas causas, cujas obras acompanharam alguns dos principais acontecimentos dos últimos 50 anos no Brasil.

Vítima de uma doença que o deixou tetraplégico em 2010, o cineasta Silvio Tendler lutou para recuperar-se física e psicologicamente, retomando suas forças e a vontade de viver e de criar. O retrato de Sílvio na cadeira motorizada traz o cotidiano reconstruído e os novos conceitos adquiridos por ele.

Escrito e dirigido pelo amigo Noilton Nunes, o registro resgata a carreira do documentarista engajado politicamente, também ativista de diversas causas.

A trajetória e a obra de Silvio Tendler acompanham alguns dos principais acontecimentos dos últimos 50 anos no Brasil, desde a luta contra a ditadura militar até as recentes manifestações que pararam as ruas em 2013. A partir dos trabalhos assinados por ele, A Arte do Renascimento mostra como o povo brasileiro tenta, há várias gerações, construir um país melhor.

Mesclando depoimentos de material de arquivo (de Leonel Brizola e Darcy Ribeiro, dentre outros) e entrevistas atuais com artistas e ativistas políticos, imagens extraídas dos filmes do biografado e breves relatos do protagonista, o resultado é um grande quebra-cabeça, montado em tom de manifesto. Não se trata apenas da história de um homem na batalha contra as barreiras físicas, mas de um cidadão lutando contra as limitações do Brasil.

Com mais de 30 títulos feitos, entre curtas, médias e longas-metragens, Silvio Tendler tem no currículo produções que retomam fatos históricos, como Os Anos JK – Uma Trajetória Política (1980), Jango (1984), Marighella – Retrato Falado do Guerrilheiro (2000) e Tancredo – A Travessia (2010), além de outras películas sobre figuras notáveis, como Oswaldo Cruz, Josué de Castro e Milton Santos. Também é autor de O Mundo Mágico dos Trapalhões (1981), o documentário de maior bilheteria do cinema nacional, assistido por 1,8 milhão de espectadores. Ele recebeu diversos prêmios, dentre os quais seis Kikitos em Gramado, dois Candangos em Brasília e quatro Margaridas de Prata, oferecidas pela CNBB.

O longametragem A Arte do Renascimento foi selecionado e exibido no Festival de Brasília, no Festival de Havana, em Cuba, no final de 2013; e no Festival de Cinema Político em Buenos Aires, de 8 a 14 de maio de 2014.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A Arte do Renascimento – Uma Cinebiografia de Silvio Tendler que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Noilton Nunes
Roteiro: Noilton Nunes
Produção Executiva:
Produção:
Assistente de Produção:
Direção de Fotografia:
Operador de Câmera:
Assistente de Câmera:
Diretor de Arte:
Desenho de Produção:
Figurinista:
Cenografia:
Montador:
Som:
Edição de Som:
Empresa Produtora:
Empresa Coprodutora:
Empresa Distribuidora:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “A Arte do Renascimento: uma Cinebiografia de Silvio Tendler (2013)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.