fbpx

A Caminho das Indias (1982)

Uma viagem ao arraial de Trancoso, município de Porto Seguro, na Bahia. As cenas do cotidiano da aldeia e a exibição em praça pública de um filme sobre a história do Brasil.

Elenco

Bahia, Manfredo (Pero Vaz de Caminha)
Maracajá, Célia (Personagem mutante)
Ezequiel – índio (Omulu)
Cacá Rosset …. Degredado
José Celso Martinez Corrêa …. Degredado
Ruiz, Adilson (Marujo)
Quinto, Romeu (Marujo)
Maria, João (Marujo)
Santos, Domingos dos (Índio)
Uchiyama, Márcia (Índia)
Uchiyama, Marcelo (Índio)
Tamaoki, Verônica (Índia)
Soler, Cândido (Nobre)
Vieira, Chico (Nobre)
Faria, Pompeu (Nobre)
Spínola, Wilson (Nobre)
Bacellar, Clodomiro (Nobre)
Pereira, Luiz Alberto (Nobre)
Portuga, Xisto (Nobre)
Hemsy, Albert (Cidadão)
Trancoso, Amorzinho de (Cidadão)
Higina, Antonio de (Cidadão)
Lucas, Celso (Cidadão)
Eliezer – vaqueiro (Cidadão)
Higina – professora (Cidadã)
Irênio (Cidadão)
Piano, João de (Cidadão)
Jovelino (Cidadão)
Capixaba, Lourdes (Cidadã)
Vailton (Cidadão)
Moradores de Trancoso

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A Caminho das Indias (1982) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Augusto Sevá e Isa Castro
Argumento: Isa Castro
Roteiro: Augusto Sevá e Isa Castro
Estória Baseada no livro A caminho das Índias, de Bete Cristianini.
Continuidade: Liete Bahiana
Produção: Augusto Sevá
Produção executiva: Isa Castro
Produtor associado: Pedro Farkas
Direção de produção: Big Nilson Villas-Boas
Assistência de produção: Rubens Xavier, Carlos Pontual, Gastão Farah, Medina, Henrique; Luporini, Rosa; Scampari, Ilze; Nascimento, Tina; Rebouças, Mariana; Mima; Francis; Kehl, Rita; Bicalho, Duto; Vieira, Chico; Araújo, Lúcia Helena
Direção de fotografia: Pedro Farkas
Câmera: Pedro Farkas e Eduardo Poiano
Assistência de fotografia: Eduardo Poiano
Fotografia de cena: Beatriz Chavagnac, Gastão Farah, Ivan Kudrna, Ricardo Salem, João Farkas e Kehl
Fotografia adicional: Eduardo Poiano
Trucagens: Ilimitada Ltda.; Victor Costa
Letreiros: Di da Paixão e Luis Marques
Créditos: Di da Paixão
Figurinos: Di da Paixão e Tião Maria
Cenografia: Tião Maria
Maquiagem: Franzé, Chico e Di da Paixão
Montagem: Augusto Sevá, Isa Castro e Reinaldo Volpato
Som direto: Bacellar, Clodomiro; Pennington, David; Bastos, Lena
Mixagem: José Luiz Sasso
Transcrição óptica: Rogério, Walter
Companhia Produtora: Gira Filmes Ltda.
Companhias co-produtoras: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A. | Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo
Companhia Distribuidora: Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Brasil | Ficção | 35mm | cor | 84 min. | 2.300m | 24q | Eastmancolor | 1:1’37 | 1982

Canção
Título: Canção Lundu;
Autor da canção: Rugiero, Antônio; Pipl, Waldemar;

Título: Rito Indígena;

Título: Aquarela do Brasil;
Autor da canção: Ary Barroso;

Título: Força estranha;
Autor da canção: Roberto Carlos;

Título: Música suave
Autor da canção: Roberto Carlos;

Intérprete: Lindomar Castilho, Naná, Paulo Moura, Nelson Villas Boas e Rubens Xavier;

Locação: Trancoso (BA)

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/Ficha Filmográfica
CB/FIBRA
Press-release
Concine/82
Concine/Ficha Técnica
Jornal da Tela, 1
Jornal da Tarde, 19.11.1982, p. 22
O Estado de S. Paulo, 28.11.1982, p. 42

Fontes consultadas:
Embrafilme/Lista 82
Jornal da Tarde, 25.02.1982, p. 16; 03.12.1982, p. 23
Visão, 29.11.1982, p. 69
O Estado de S. Paulo, 17.08.1980, p. 33; 30.11.1982, p. 24
JLS/site, acessado em 22.06.2007
CB/EMB-110.1-00918

Livros:

CRISTIANINI, Bete. A caminho das Índias. : , .

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. A Caminho das Indias. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/a-caminho-das-indias/

Observações:
Filmado originalmente em 16mm, ampliado para 35mm. Roteiro aprovado pela Embrafilme em 1980.
Exibido em 28.02.1982 na mostra Perspectivas do Cinema Brasileiro – Masp, SP.
Concine/Ficha Técnica apresenta: Di da Paixão, como Dionéia da Paixão.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.