fbpx

A faca e o rio (1972)

Sinopse

POSTER A faca e o RioJoão da Grécia casa-se com Maria, 40 anos mais nova que ele. Um dia salva a vida de Deodato, menino que se perdera numa lagoa e que ele carrega nos ombros, a cavalo, numa noite de tempestade. O primeiro manifestar do desvario de sua paixão acontece numa sexta-feira santa, quando chicoteia Deodato, já adulto, movido por ciúmes injustificados. Parte, então, para a Amazônia com o propósito de enriquecer e assim compensar, perante os olhos da mulher, a enorme diferença de idade que existe entre os dois.

Elenco

Joffre Soares …. João
Miranda, Ana Maria (Maria)
Santos, Douglas (Zeferino)
Azevedo, João Augusto (Juiz)
Batista, João (Deodato)
Campos, Áurea Souza (Dona Ana)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A faca e o rio (1972) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: George R. Sluizer
Argumento: Costa Filho, Odylo
Roteiro: Costa Filho, Odylo e George R. Sluizer
Estória: Baseada na novela A Faca e o rio
Produção: George R. Sluizer
Produção executiva: Rodrigues, Chris
Produtor assistente: Lordon, Anne
Direção de fotografia: Bont, Jan de
Montagem: Sluizer, George R.; Dop, Jan
Cenografia: Costa, Virgílio
Música: Villa-Lobos, Heitor
Título da música: Bachianas;
Música de: Villa-Lobos, Heitor;
Título da música: Estudos para violão
Música de: Villa-Lobos, Heitor
Companhia(s) produtora(s): Roberto Backer Produções Cinematográficas
Companhia(s) co-produtora(s): Sluizer Film
Companhia(s) distribuidora(s): Ipanema Filmes

Locação: Amazônia; Vale do Parnaíba – PI – MA

Prêmios

:: Prêmio Coruja de Ouro, 1973, do INC – Instituto Nacional de Cinema de Melhor Ator para Soares, Jofre.
:: Prêmio Pelé de Ouro de Melhor Ator para Soares, Jofre e de Melhor Roteiro para Costa Filho, Odylon no Festival de Cinema de Santos, 2, 1973, Santos – SP.

Bibliografia

Livros:

FILHO, Odylo Costa. A Faca e o rio. : José Olympio, .

Fontes utilizadas:
Guia de Filmes, 46
Brasil Cinema, 1972
Veja, 29.08.1973
Jornal da Tarde, 01.03.1974, 06.03.1974
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
ACPJ/II

Observações:
George R. Sluizer escolheu para o seu filme um elenco só de brasileiros.
Guia de Filmes 46 informa a censura de 18 anos.
ACPJ/II indica 1973 como o ano de produção e ainda acrescenta: o câmera e fotos de cena de .
Jornal da Tarde de 06.03.1974 cita que o filme é candidato ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Porém, verificou-se posteriormente, que não foi indicado ao prêmio.
ALSN/DFB-LM indica JOÂO como outro título. Indica, também, Menção Honrosa na Academia Cinematográfica de Hollywood em 1973.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “A faca e o rio (1972)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.