fbpx

A nossa bandeira jamais será vermelha (2019)

Luta dos jornalistas independentes no Brasil para romper o embargo informativo imposto por seis famílias que dominam o sistema de informação do país. Entre 2013 e 2018, os seis Berlusconis foram responsáveis por uma manipulação em massa que destruiu a confiança da população na imprensa tradicional e jogou o país em direção ao fascismo. Ao examinar a influência da imprensa nos eventos sociopolíticos recentes, o filme responde uma pergunta que está intrigando o mundo: Quem é Jair Bolsonaro e como ele se tornou o presidente do sexto país mais populoso do mundo?

Com participação, entre outros, de Glenn Greenwald, Noam Chomsky, Laura Capriglione, Luis Nassif e trilha sonora original de André Abujamra, o documentário recebeu apoio da organização DocSociety por seu alto poder de transformação social.

O Brasil tem hoje 6 Berlusconis, magnatas de mídia oriundos da oligarquia brasileira que juntos detêm mais de 90% da audiência nacional. De acordo com os entrevistados, os Berlusconis foram os principais responsáveis pela manipulação do noticiário a partir das manifestações de 2013 e pela consequente eleição de um governo de extrema-direita no Brasil.

25 anos depois do lançamento do documentário britânico Muito Além do Cidadão Kane, que mostrou as táticas de manipulação da Rede Globo – e por isso foi censurado no Brasil – um filme volta a denunciar o oligopólio existente na imprensa nacional.

Em 2019, o filme A nossa bandeira jamais será vermelha, dirigido por Pablo Lopez Guelli, foi selecionado para o Barcelona Human Rights Film Festival, para o Festival de Cinema Latino de Seattle (EUA), além da programação da Mostra Premiére Brasil Fronteiras na Festival do Rio 2019.

Glenn Greenwald
Jessé souza
Laura Capriglione
Luis Nassif
Noam Chomsky

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de A nossa bandeira jamais será vermelha (2019) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Pablo Lopez Guelli
Roteiro: Pablo Lopez Guelli
Produção: Pablo Lopez Guelli
Fotografia: Rogerio Che
Montagem: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques
Música: André Abujamra
Empresa Produtora: Salamanca Filmes

Brasil | Documentário | Cor | DCP | 72 min. | 2019

Livros:

Internet:

FESTIVAL DO RIO 2019. A nossa bandeira jamais será vermelha. Disponível no endereço: http://www.festivaldorio.com.br/br/filmes/a-nossa-bandeira-jamais-sera-vermelha
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. A nossa bandeira jamais será vermelha. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/a-nossa-bandeira-jamais-sera-vermelha/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados