fbpx

Casseta & Planeta – A Taça do Mundo é Nossa (2003)

Sinopse

Esquecido nos empoeirados porões da ditadura durante mais de 30 anos e ocultado dos brasileiros, o espetacular episódio do seqüestro da Taça Jules Rimet é finalmente desvendado em Casseta & Planeta – A Taça do Mundo é Nossa.

No dia da final da Copa do Mundo de 1970, três malucos se conhecem. O revolucionário Wladimir Illitch Stalin Tse Tung Guevara – codinome do estudante Frederico Eugênio (Bussunda), o vegetariano Denílson (Hélio de la Peña), inimigo feroz da carne vermelha, e o cantor e compositor, nascido em Cachoeiro do Itapemirim, Peixoto Carlos (Hubert).

Após se envolverem numa confusão numa churrascaria, eles acabam sendo acusados de terrorismo. Perseguidos, eles fundam o temido e obscuro Partido Anarco Nacionalista Animalista Carlos, o PANAC, e tramam uma ação que mobilizará o país: roubar a taça do Tri, recém-conquistada no México pela seleção canarinho.

Ficha Técnica

Direção: Lula Buarque de Hollanda
Direção de Fotografia: Adriano Goldman, ABC

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

3 comentários sobre “Casseta & Planeta – A Taça do Mundo é Nossa (2003)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.