fbpx

Ainda agarro esta vizinha (1974)

Sinopse

Em um superlotado edifício de quitinetes na zona sul carioca, moram famílias, prostitutas, solteiros, jovens roqueiros, toda espécie de gente, inclusive Otávio (Tatá), um desempregado, que faz bicos de redator de publicidade. Certo dia se muda para o prédio Tereza, uma bela moça virgem, que vive com a madrinha, dona Olga, que quer casá-la com Bob Simão, um advogado, ou com algum outro homem rico. Ela proíbe qualquer proximidade da moça com Tatá, um pobretão. Isso não impede que eles acabem se envolvendo. Bob Simão, acompanhado por um capanga brutamontes, faz ameaças ao rapaz. Quando o advogado vai fazer o pedido de casamento a Tereza, elas descobrem que Bob é um rufião e quer cafetinar Tereza, sem que a madrinha veja algum problema nisso. Tatá e Tereza estão apaixonados e decidem se casar. Um dia uma mulher casada adentra o apartamento do rapaz e eles começam a transar. Chega o marido bravo e ciumento. Está ocorrendo uma mudança no prédio e um sofá está sendo içado pela janela. Tatá e a mulher, nus, fogem por este sofá suspenso, e são vistos por todos os moradores. Tereza, muito aborrecida, decide aceitar a proposta de Bob. Este quer vendê-la a um rico escocês, mas ela consegue escapulir. O casal enamorado pede desculpas um para o outro e tentam levar adiante a idéia do casamento. O cafetão e seu capanga vão ao apartamento de Tatá para surrá-lo, mas este consegue vencer a briga. Olga consente no casamento da afilhada. Na noite anterior às bodas, o noivo sai para comemorar com os amigos, se embriagam e, quando o dia amanhece, ficam passeando na barca Rio-Niterói. Tatá tira as calças e se atira ao mar. Tereza e todos os convidados esperam o noivo na porta da igreja. Este aparece de cuecas, toma uma calça emprestada e tem início a cerimônia. Tatá percebe que as alianças se perderam no mar e Tereza desiste do casamento, indo embora. O rapaz fica deitado três dias, sem coragem para nada, até saber que Tereza está de partida para o exterior com o escocês. Com seus amigos vai até a igreja e buscam o padre para que termine de realizar o casamento. A noiva segue para o aeroporto. Tatá, os amigos e o padre entram na pista em que o avião manobra. Tereza dá o seu sim da janela do avião e o padre os considera casados.

Elenco

Adriana Prieto …. Tereza, a vizinha
Cecil Thiré …. Tatá
Lola Brah …. Olga, a cafetina
Sérgio Hingst …. Bob Simão, o gigolô
Hugo Bidet …. Mágico
Carlos Leite …. Porteiro Boneca e Xuxu Beleza
Roberto Marques …. Teobaldo e Abelard, o escocês
Ambrósio Fregolente …. Síndico
Wilza Carla …. Berta Duval, a gorda do rebolado, moradora do prédio
Nídia de Paula …. Menina da vitrola
Teobaldo
Meiry Vieira …. Mulher casada que se encontra com Tatá
Valentina Godoy …. Prostituta
Angelo Antônio …. Pelotão, capanga de Bob Simão
Eduardo Vivacqua …. Dentista
Maartge Bach …. Mulher do filósofo
Martim Francisco …. Padre
Walter Schilke …. Marido míope e manso
Monique Nery
Marcelo Baraúna …. Publicista
Tatiana Kupchik
Edy Star …. Cantor do cabaré
Jomar Nascimento
Yang Veluma …. Vampiro
Siervo, Emmanuele
Banzo
Moroni, Breno
Cardoso, Mário
Mathias, Marthus
Palhares, Carmen
Veluma (Modelo de viração)
Ribeiro, Sandra
Neves, Paulo
Nelli, Ricardo
Cação, Eduardo
Cruz, Antonio Carlos da
Kleimann, Fritz Pio
Morais, Arnaldo de
Negro, Quim
Grande, Rio
Lacerda, Liane
Elizabeth, Yara
Lima, Cesar
Oliveira, Edneu
Albuquerque, Lincoll

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Ainda agarro essa vizinha (1974) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Pedro Carlos Rovai
Argumento: Marcos Rey
Roteiro: Oduvaldo Viana Filho e Armando Costa
Adaptação: Armando Costa e Oduvaldo Viana Filho
Produção: Pedro Carlos Rovai
Direção de produção: Oliveira, Hélio de
Produção executiva: Oliveira, Hélio de
Produtor associado: Frank, Egon
Equipe de produção: Schilke, Walter; Acerbi, Luiz; Teixeira, Neusa; Modesto
Assistência de direção: Adler, André José
Assistência de continuidade: Isadora
Direção de fotografia: Rabatoni, Tony
Assistência de câmera: Arrepiado; Ademir
Fotografia de cena: Mendel
Técnico de som: Raposeiro, Victor; Vianna, Aluizio
Efeitos especiais de som: José, Geraldo
Som guia: Moreno; Bidinho
Montagem: Higino, Raimundo
Assistente de montagem: Antonucci, Luciano
Sincronização: Radar
Cenografia: Diniz, Colmar
Vestuário: Diniz, Colmar
Música: Adler, André José
Trilha musical: Souto, Eduardo
Companhia Produtora: Sincrofilmes
Companhia Distribuidora: Sincro Filmes

Canção
Título: Entre a janela e o kitnet
Autor da canção: Souto, Eduardo e Adler, André

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 52/53/54
Press-release

Fontes consultadas:
ACPJ/II
MA/CFCCM
INC/MCB74

Observações:
Guia de Filmes 52/53/54 informa que o filme estreou na capital paulista, permanecendo 10 semanas em cartaz. O lançamento carioca também em circuito lançador, ocorreu três dias depois, e a permanência foi de quatro semanas. A mesma fonte indica: inspirada na peça teatral O allegre desbum de Oduvaldo Viana Filho.
MA/CFCCM informa a renda de Cr$ 6.596.847,04 e 1.802.696 espectadores. Informa ainda que: Figura em sétimo lugar na lista ‘As 10 maiores rendas do filme nacional no período de cinco anos’ (de julho de 1970 a dezembro de 1975).
ACPJ/II grafa o título como AINDA AGARRO ESTA VIZINHA (LIVING X W.C.) acrescentando a Embrafilme na distribuição.
Outras fontes apontam no elenco Sandra Carbonelli e Jomar Nascimento com o personagem ‘Filósofo’.

Internet:

.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Ainda agarro esta vizinha (1974)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.