fbpx

Álbum de Família (1982)

Sinopse

Senhorinha, esposa de Jonas, presencia a decadência da estrutura familiar oligárquica. Seu filho Guilherme, para fugir à paixão que sente por Glória, sua irmã, entra para o seminário. Jonas, como forma de sublimar seu amor por Glória, leva-a para um colégio de freiras e desvirgina as moças da região com a cumplicidade de Rute, sua cunhada que o adora em silêncio. Edmundo, filho mais velho do casal, casa-se com Heloísa, mas, por amar intensamente a mãe, mostra-se impotente na noite de núpcias. Angustiada, Heloísa se perfura com a vela de um castiçal. Nonô, o filho caçula, percorre enlouquecido os pastos da fazenda. Guilherme, retornando do seminário, expulsa Rute de casa, acusando-a de ter amaldiçoado a família. Rute se prostitui. Edmundo, também de volta ao lar, articula com a mãe a morte de Jonas. Já possesso, o pai violenta uma parturiente, sua ex-amante. Glória, expulsa do colégio por manter uma relação homossexual com uma colega, é levada por Guilherme até uma capela onde ele revela seu amor. Glória diz amar o pai e Guilherme a mata, castrando-se em seguida. Depois de agredir a mãe, ao descobrir que ela já tivera um amante, Edmundo se suicida. No velório dos três filhos, Senhorinha mata Jonas e se despe a caminho de casa, onde encontrará Nonô, seu único e grande amor.

Elenco

Santos, Lucélia (Glória)
Corrêa, Rubens (Jonas)
Sfat, Dina (Senhorinha)
Lacerda, Vanda (Ruth)
Alvisi, Marcos (Guilherme)
José, Gustavo (Nonô)
Gregório, Carlos (Edmundo)
Ficher, Miriam (Totinha)
Pellegrino, Dora (Netinha)
Figueiredo, Adriana
Pinheiro, David (Teotônio)
Colasanti, Manfredo (Avô)
Bonaki, Catalina
Braulio, José

Participação especial:

Valéria, Alba(Teresa)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Álbum de Família (1982) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Braz Chediak
Argumento: Nelson Rodrigues
Roteiro: Nelson Rodrigues, Pereira, Gilvan; Aguiar, Sindoval
Estória Baseada na peça teatral Álbum de família, de Nelson Rodrigues
Assistência de direção: Rodrigues Filho, Nelson
Continuidade: Jessouroun, Thereza
Produção: Braz Chediak
Direção de produção: Pereira, Gilvan
Produção executiva: Pereira, Gilvan
Produtor associado: Nel-Som; Rodrigues Filho, Nelson
Equipe de produção: Schilke, Walter; Oliveria, Aniel de; Schlomer, Joni Natorf; Acerbi, Luiz Carlos
Empresa de figuração: Maria Nilza Promoção Artística
Direção de fotografia: Silva, Hélio
Câmera: Silva, Hélio
Assistência de câmera: Márcio, Caio
Fotografia de cena: Dinand
Eletricista: Rocha, Lídio
Maquinista: Goulart, Oswaldo
Mixagem: Motta, Onélio
Efeitos especiais de som: Zanata, Alair Castro
Sonoplastia: Cezar; Rodrigues, Albino Pina
Montagem: Valverde, Rafael Justo
Figurinos: Monteiro, Régis
Cenografia: Monteiro, Régis
Cabelereiro: Steely, Sérgio
Maquiagem: Oliveira, Josefina de
Assistência de figurino: Machado, Antonia
Vestuário: Massari, Marina
Música original: Neschling, John
Companhia Produtora: Braz Chediak Produções Cinematográficas
Companhias co-produtoras: Atlântida Empresa Cinematográfica do Brasil S.A. | W. V. Filmes
Companhias distribuidoras: U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira S.A. | W. V. Filmes | Condor Filmes

Dados adicionais de música
Intérprete(s): Nero
Regente Maestro: Neschling, John

Bibliografia

Fontes de Referência

Fontes utilizadas:
CB/Ficha Filmográfica
Concine/Ficha Técnica

Fontes consultadas:
Fotos de cena
Cartaz do filme
Concine/81
Visão, 08.03.1982, p. 61
ALSN/DFB-LM
Folha de S. Paulo, 22.02.1982, p. 19
O Estado de S. Paulo, 20.02.1981, p. 17; 21.01.1982, p. 26 e 04.03.1982, p. 22
O Globo, 13.10.1981
Estado de Minas, 20.10.1981
Última Hora, 15.09.1981
Jornal do Brasil, 11.10.1981, p. 10; 10.10.1981, p. 7; 14.10.1981, p. 6 e 31.10.1981, p. 12
Jornal da Tarde, 22.02.1982, p. 6 e 25.02.1982, p. 16

Livros:

RAMOS, Fernão Pessoa (org.). História do cinema brasileiro. São Paulo: Art Editora, 1981.
_________; MIRANDA, Luiz Felipe A. de. (Org.). Enciclopédia do cinema brasileiro. São Paulo: Senac São Paulo, 2000.
SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Filmes Brasileiros: longa-metragem. São Paulo, Ed. do Autor, 2002.

Jornais e Periódicos:

Jornal do Brasil
Jornal O Globo

Internet:

http://www.ancine.gov.br/ – Agência Nacional do Cinema – Brasil
http://www.cinemateca.org.br/ – Cinemateca Brasileira – Brasil
http://www.cinemabrasileiro.net – Cinema Brasileiro – Brasil
http://www.cinemateca.gov.br – Cinemateca Brasileira – Brasil
http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br – História do Cinema Brasileiro – Brasil

Instituições Consultadas:

Arquivo da Cinemateca Brasileira
Arquivo Histórico da Universidade Federal de Juiz de Fora
Biblioteca da Universidade Federal de Juiz de Fora
Biblioteca da Universidade Salgado de Oliveira de Juiz de Fora

Observações:
Letreiro de apresentação não deixa claro que Nero é intérprete da música (“de , para “).
CB/Ficha Filmográfica: Epígrafe: “A Ficção de Nelson Rodrigues está cheia de coisas atrozes e imorais. É verdade, a vida também, mas quem, acreditando em Deus, ousaria classificá-lo de imoral. Porque a vida, criação de Deus, está cheia de coisas atrozes e imorais?” (Manuel Bandeira)
CB/Ficha Filmográfica indica duração de 88 minutos.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.