fbpx

Alô, Alô, Carnaval (1936)

Sinopse

Conta a dificuldade de dois autores em conseguir um empresário para sua revista chamada Banana da terra. Indo a um cassino, lembram-se de que ali seria o local ideal e procuram o empresário, que recusa a oferta. Mas, como a atração contratada pelo empresário não chegara da França, ele corre em busca dos dois e acerta a revista. E durante o desenrolar do espetáculo, tudo o que existe de mais incrível acontece. Os números musicais – com a chamada gente bamba do rádio e do teatro – são intercalados com a parte do texto, incluindo figuras e fatos de 1936.

O título original era O Grande Cassino. A ideia do filme surgiu da necessidade de se apresentar ao grande público os grandes cantores da fase de ouro do rádio brasileiro, já que não havia televisão e a população de baixa renda praticamente não tinha acesso aos cassinos.

A estréia de Alô, Alô Carnaval! foi no Cine Alhambra, Rio a 20 de Janeiro de 1936 com grande sucesso de público. Um mês depois, o êxito se repetiria em São Paulo. A Cinédia o reestréia 66 anos depois em grande estilo no Rio de Janeiro como parte das comemorações pelo centenário de seu fundador Adhemar Gonzaga.

Em 2002, a cópia que passou por uma restauração com o patrocínio da BR Distribuidora passou a ser exibida naquele ano, e por enquanto apenas disponível para exibição privada.

Elenco

Carmen Miranda
Aurora Miranda
Heloisa Helena
Alzirinha Camargo
Dulce Wheyting
Dircinha Batista
Lelita Rosa …. Morena
Francisco Alves
Mário Reis
Jayme Costa …. Empresário
Luiz Barbosa
Pinto Filho …. Autor da revista nº 2
Oscarito (No Cassino)
Almirante
Muraro
Hervé Cordovil
Pery Ribas
Barbosa Jr. …. Autor da revista nº 1
Murad, Jorge (Contador de piada)
Gonçalves, Paulo de Oliveira (Barman no Pierrot apaixonado)
Chaves, Henrique (Croupier)
Pinto, Dario Melo
Pinto, Maria Gonzaga M.
Guimarães, Luis Carlos
Barrozo Netto, Hélio
Ferreira, Jaime
Figueiredo, Olga
Roberto, Paulo
Rocha, Álvaro
Corseuil Filho, Inácio
Viana, Didi
Guimarães, Bernardo
Oliveira, Carlos de
Barros, Lair de
Downey, Aniceto
Wallace Downey
Babo, Lamartine
Joel de Almeida
Gaúcho
Bando da Lua (Ozório, Afonso; Ozório, Stênio; Oliveira, Aluízio de; Pereira, Hélio Jordão; Eboli, Oswaldo; Astolfi, Ivo)
Os Quatro Diabos (Sout, Nelson Eduardo; Carneiro, Luiz Muniz; Lima, Mário; Monteiro de Souto, Carlos; Monteiro de Souto, José)
Irmãs Pagãs
Bêbados (Sharp, Sidney; Fontenelle, Jorge; Ferreira, Evaldo Leite; Couto, Armando; Silva, Nivaldo Carvalho e)
Orquestra de Simon Bountman
Benedicto Lacerda e seu Conjunto Regional.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Alô, Alô, Carnaval (1936) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Adhemar Gonzaga
Argumento: João de Barro e Alberto Ribeiro
Roteiro: Adhemar Gonzaga e Costa, Ruy
Produtores: Wallace Downey e Adhemar Gonzaga
Produção executiva: Adhemar Gonzaga
Câmera: Medeiros, Antonio, Edgar Brasil e Ciacchi, Victor
Eletricista: Viana, José Júlio
Direção de som: Moacyr Fenelon
Montagem: Carlos, J.; Costa, Rui; Casalegno, Emílio
Roteiro de montagem: Castre, Afrodísio P. de; Moacyr Fenelon e Adhemar Gonzaga
Cenografia: Costa, Ruy
Carpinteiro: Dias
Decoração: Costa, Ruy; Casalegno, Emílio; Carlos, J.
Desenho de cenografia: Casalegno, Emilio; Carlos, J.
Companhias Produtoras: Cinédia S.A. | Waldow Filmes
Companhia Distribuidora: D.F.B. – Distribuidora de Filmes Brasileiros

Dados adicionais de música
Título da música: Amei;
Música de: Nássara, Antonio e Frazão, Erastótenes;
Intérprete(s): Alves, Francisco;

Título da música: Armas e os barões, As;
Música de: Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Almirante e Babo, Lamartine;

Título da música: Cadê Mimi;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Reis, Mário;

Título da música: 50 por cento de amor;
Música de: Babo, Lamartine;
Intérprete(s): Camargo, Alzirinha;

Título da música: Comprei uma fantasia de pierrot;
Música de: Babo, Lamartine e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Alves, Francisco dançando com Weytingh, Dulce;

Título da música: Mimi;
Música de: Fragoso, Ary de Calazões;
Intérprete(s): Barbosa, Luís;

Título da música: Canção do aventureiro;
Música de: Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Barbosa Jr.;
Instrumentista: Muraro (piano)

Título da música: Manhãs de sol;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Alves, Francisco;
Orquestra: Cordovil, Hervê;

Título da música: Maria acorda que é dia;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Weytingh, Dulce; Almeida, Joel de e Gaúcho;

Título da música: Molha o pano;
Música de: Marinho, Getúlio e Vasconcelos, Cândido;
Intérprete(s): Miranda, Aurora;
Conjuntos e bandas: Conjunto nacional de Benedito Lacerda;

Título da música: Muito riso e pouco siso;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Batista, Dircinha;
Conjuntos e bandas: Os Quatro Diabos;
Componentes: Sout, Nelson Eduardo; Carneiro, Luiz Muniz; Lima, Mário; Monteiro de Souto, Carlos e Monteiro de Souto, José;

Título da música: Não beba tanto assim;
Música de: Decourt, Geraldo;
Conjuntos e bandas: Irmãs Pagãs;

Título da música: Não resta a menor dúvida;
Música de: Rosa, Noel e Cordovil, Hervê;
Conjuntos e bandas: Banho da Lua;
Componentes: Ozório, Afonso (percussão); Ozório, Stênio (cavaquinho); Oliveira, Aluízio de (violão e solo); Pereira, Hélio Jordão (violão e vocal); Eboli, Oswaldo (pandeiro) e Astolfi, Ivo (banjo);

Título da música: Negócios de família;
Música de: Valente, Assis e Cordovil, Hervê;
Conjuntos e bandas: Bando da lua;
Componentes: Ozório, Afonso (percussão); Ozório, Stênio (cavaquinho); Oliveira, Aluízio de (violão e solo); Pereira, Hélio Jordão (violão e vocal); Eboli, Oswaldo (pandeiro) e Astolfi, Ivo (banjo);

Título da música: Pierrot apaixonado;
Música de: Rosa, Noel e Prazeres, Heitor dos;
Intérprete(s): Almeida, Joel de e Gaúcho;

Título da música: Piratas da areia;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Batista, Dircinha;
Orquestra: Cordovil, Hervê;

Título da música: Querido Adão;
Música de: Lacerda, Benedito e Santiago, Osvaldo;
Intérprete(s): Miranda, Carmen;

Título da música: Seu Libório;
Música de: Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Barbosa, Luís;

Título da música: Teatro da vida;
Música de: Vitor, A.;
Intérprete(s): Reis, Mário;

Título da música: Tempo bom;
Música de: Helena, Heloísa e Barro, João de;
Intérprete(s): Helena, Heloísa;
Conjuntos e bandas: Bêbados
Componentes: Sharp, Sidney; Fontenelle, Jorge; Ferreira, Evaldo Leite; Couto, Armando e Silva, Nivaldo Carvalho e

Título da música: Fra diavolo;
Música de: Martinez, Carlos A.; Barro, João de e Ribeiro, Alberto;
Intérprete(s): Reis, Mário;

Título da música: Sonhos de amor de Lizst;
Música de: Travesti, Jayme Costa de;
Intérprete(s): Alves, Francisco;

Título da música: Cantores do rádio
Música de: Barro, João de; Babo, Lamartine e Ribeiro, Alberto
Intérprete(s): Miranda, Carmen e Miranda, Aurora
Orquestra: Orquestra Simão Boutman

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

GONZAGA, Alice. 50 anos de Cinédia. Rio de Janeiro: Editora Record, 1987.

Internet:

CINEMATECA BRASILEIRA. http://www.cinemateca.com.br/

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CENS/DOU
JCB/Chan
JIMS/OESP
AG/50 CIN
O Estado de S. Paulo, 09.08.2001

Fontes consultadas:
AV/ICB
CS/FCB
FCB LOTE 2/FF
JRT/MPTC
AV/FF
HH/FEB
ACPJ/75
MAM/Retrospectiva Adhemar Gonzaga
MAM/Retrospectiva Carmen Miranda
JN/Imigrantes – Espanhóis II
JN/Imigrantes – Portugueses II
JN/Imigrantes – Americanos II

Observações:
Paulo Emilio Salles Gomes informa que a Cinédia foi a produtora minoritária, informação contida no documento PE/PI. 0249 do Arquivo Paulo Emilio Salles Gomes, da Cinemateca Brasileira.
A música Canção do aventureiro é uma paródia do “” de .
Constituem o conjunto regional de (Bide); ; (Russo) e (Canhoto).

AG/50 CIN informa: A idéia era mostrar os grandes cantores da época, verdadeiros ídolos (…). O público queria a música que era sucesso na rádio. Esta foi a chave do filme. Afirma que a cópia do filme foi recuperada pela Cinédia, mas não obedeceu a edição original de 1936 pois faltavam alguns trechos e que “em 1974 foi feita uma restauração do filme, sob a supervisão pessoal de com na montagem, sendo a pesquisa e coordenação geral de recebendo, em 1975, o Certificado de Censura Federal 80644 e que na refilmagem do número de , ““, foi utilizado pela primeira vez o play-back; acrescenta que a música ““, de não entrou no filme, mesmo com o cenário já pronto e faria o papel de uma lavadeira que pendura roupa no varal, mas em virtude de comentários feitos, Aracy não quis mais filmar. tentou convecê-la, mas sem resultado, e se aborreceu com o acontecido. A fonte esclarece em sua errata (p. 42, coluna 1, 27§ linha), que “Montagens e cenografia são a mesma coisa.”

O Dia de 07.06.1936 informa: (…) a história da revista Thetral ‘Banana da terra’, de autoria de Prata e Thomé, e que depois de uma série de complicações é apresentada no Cassino ‘Mosca azul’.

FCB LOTE 2/FF inclui ao elenco e .
AV/FF, AV/ICB e JCB/Chan indicam como cenógrafo, além de e e ; JCB/Chan credita somente a a montagem do filme. Esta e mais AV/FF e FCB LOTE 2/FF indicam como “” a música de que AG/50 CIN chama de ““.
JCB/Chan acrescenta como intérprete de ““, junto com ressalvando que “AV/FF informa que é quem fez a paródia, outra fonte indica: ” E ainda acrescenta no elenco: ; ; e .

ACPJ/CB: 1906-1968 indica como diretor.

CEPA/CBCP inclui ao elenco.
MAM/Retrospectiva Adhemar Gonzaga grafa o filme como (assim como AG/50 CIN) e indica como fotógrafos somente e . Ainda acrescenta na cenografia.

JN/Imigrantes – Americanos II informa que o filme foi a derradeira produção Cinédia-Waldow Filmes.
JCB/Chan informa que o filme foi relançado em 1953 pela e indica 8 partes ao filme.
O Estado de São Paulo de 09.08.2001 informa que recentemente o filme foi restaurado com o patrocínio da
.

Outras fontes especificam funções e músicas. Os letreiros do filme dispõem uma parte de sua ficha técnica da seguinte maneira: “Montagens e Decorações de J. Carlos; Rui Costa; Emílio Casalegno / Carmen Miranda; Francisco Alves; Mario Reis; Barbosa Jr.; Jayme Costa; Pinto Filho; Luiz Barbosa; Aurora Miranda; Heloisa Helena; Alzirinha Camargo; Heriberto Muraro / Lamartine Babo / Joel e Galicho / J Murad; Almirant; Oscarito / Pagnan I; Pagnan II / Dyrce Baptista / Dulce Whcyting; Lelita Rosa / Orchestras de Simão Boutman e Hervê Cordovil / Conjuntos de Banho da Lua; Benedicto Lacerda; e Os 4 Diabos / Músicas e Letras de Lamartine Babo; Alberto Ribeiro; E. Frazão; Hervê Cordovil; Getulio Marinho; Candido de Vasconcellos; Noel Rosa; Nássara; Assis Valente; A. Victor; Heitor dos Prazeres; João de Barro; Oswaldo Santiago; Heloisa Helena; Benedicto Lacerda; Ary Fragoso; Geraldo Decourt…”

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Alô, Alô, Carnaval (1936)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.