fbpx

Alzira Alves (1911-2000)

Biografia

Alzira Alves Campos, também conhecida como Alzira Alves e em arte como Luba Laje ou Olga Breno, foi uma atriz brasileira nascida no Rio de Janeiro (RJ) no dia 18 de janeiro de 1911.

Desde criança adorava teatro, fazia performances em casa e cantava para a família. Perdeu o pai muito cedo, ficando seu irmão mais velho como seu tutor, mas ele não queria que ela seja atriz. Nunca desistiu.

Aos 18 anos, Alzira Alves trabalhava como balconista na loja de chocolates, Casa Bhering, de Jorge Bhering, primo de Mário Peixoto.

Estreou no cinema em 1925 no filme Um Senhor de Posição. Depois faz uma pequena ponta no filme Ambição Castigada, em 1927.

Bhering deixou-a inteiramente à disposição de Peixoto durante as gravações, garantindo seu salário. e de uma hora para outra teve de escolher entre o pseudônimo Luba Laje e Olga Breno. Seu grande momento mesmo aconteceu em 1930, com o segundo filme Limite, no qual faz inclusive a cena de abertura do filme, com duas mãos masculinas algemadas. Foi a única experiência que teve com o cinema. Encerrou sua carreira ao casar-se, passando a dedicar-se exclusivamente à família (marido, às duas filhas, três netos e dois bisnetos).

A única sobrevivente de Limite morreu em 11 outubro de 2000, aos 89 anos de idade, no Rio de Janeiro, quase sem entender o sucesso do filme que protagonizou.

Tem beijo?, perguntou a mãe, nascida em Trás-os-Montes, em Portugal. Ela respondeu que não. Mesmo assim só teve o consentimento para virar estrela com o irmão acompanhando cena por cena. O diretor tinha 22 anos, eu não entendia patavina do que ele dizia, mas obedecia, respondeu a atriz em entrevista feita no Rio, um ano antes de sua morte.

Só quatro anos antes de morrer, durante um ciclo de palestras da Casa Laura Alvim, no Rio, ela entendeu. Eu era angústia, prisão, confinada num barquinho em Mangaratiba onde o tio de Mário Peixoto era Prefeito, apavorada porque não sabia nadar.

O primo liberava a balconista, mas pagava o salário. Mário Peixoto, apenas vestidos. Mas era um gentleman, e minha carreira teria prosseguido se ele não tivesse brigado com a Carmen Santos (atriz e produtora). Foi durante a rodagem de Onde a terra acaba, inacabado, em que Alzira/Olga repetiu 46 vezes a cena em que era esbofeteada sem dublê. Quase 60 anos depois, em 1988, os dois se encontraram na inauguração do Centro Cultural Mário Peixoto, em Mangaratiba. Ficaram se olhando, até Alzira cochichar para o diretor: Mário, eu não sabia que era tão famosa.

Filmografia

2001 :: Onde a Terra Acaba
1950 :: Um Beijo Roubado (Noites de Copacabana)
1931 :: Limite
1927 :: Ambição Castigada
1925 :: Um Senhor de Posição

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

COURI, Norma. Pesquisador salva pedaços do cinema brasileiro. Disponível no endereço: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI69859-15220-3,00-PESQUISADOR+SALVA+PEDACOS+DO+CINEMA+BRASILEIRO.html. Acesso em: 23 de out. de 2011.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Alzira Alves. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/alzira-alves/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.