fbpx

Amândio (1933-2000)

Biografia

Amândio Silva Filho, em arte conhecido como Amândio, foi um ator brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) em 1933.

Estreou na televisão em 1957 no especial O Pequeno Mundo de Dom Camilo, pela TV Tupi de São Paulo. Participou de vários episódios da TV de Comédia, um marco da televisão brasileira no final dos anos 1950, exibido pela Tupi e dirigido por Geraldo Vietri, em episódios como Chica Boa, Joaninha Buscapé, Cala a Boca, Etelvina, Era uma vez um Vagabundo, etc. Vários humoristas famosos ali se formaram.

No teatro, integrou o grupo Tesp, de Júlio Gouveia e Tatiana Belinky, em que, entre outras, atuou na peça O Pequeno Lorde, entre 1957/1958. Em 1958, no elenco de Júlio Gouveia, faz Pollyana Moça, além de participar do programa Grandes Atrações. Seu Jeito magro, esbelto, e seu rosto expressivo o encaminhavam para diferentes papéis. Ainda em 1958, fez Marcelino, Pão e Vinho, além de atuar no programa TV Teatro. No ano seguinte, faz A Moreninha.

Estreou no cinema, em 1957, numa pequena ponta no filme Casei-me com um Xavante.

Em 1961, participou de um dos melhores episódios da série Vigilante Rodoviário: O Homem do Realejo. Em 1967, ainda pela TV Tupi, faz sua primeira e única novela, O Pequeno Lord.

A partir dos anos 1970 dedica-se ao cinema, principalmente em pornochanchadas como As Moças Daquela Hora e Divórcio à Brasileira, ambas de 1973, e também a humorísticos para a televisão, entre os quais A Praça da Alegria, As Aventuras de Berlock Kolmes, Riso Sinal Aberto, e, em especial os programas com Chico Anysio, como o Bigode, o hilário empresário do craque Coalhada.

No teatro, atua nas peças O Canto da Cotovia e Mulheres Já.

Foi casado com a atriz Nadir Rocha.

Morreu em 2000, aos 67 anos de idade, no Rio de Janeiro.

Filmografia

1957 – Casei-me com um Xavante
1961/1962: O Homem do Realejo (episódio da série Vigilante Rodoviário)
1964 – Imitando o Sol (O Homem das Encrencas); O Vigilante contra o Crime (episódio: O Homem do Realejo)
1968 – O Homem que Comprou o Mundo
1970 – Simeão, o Boêmio
1971 – As Confissões do Frei Abóbora
1973 – As Moças Daquela Hora; Como Nos Livrar do Saco; Divórcio à Brasileira
1977 – Manicures à Domicílio
1980 – Cronica à Beira do Rio (MM)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Amândio. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/amandio/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.