fbpx

André Di Mauro

Biografia

André Felippe Mauro, em arte conhecido como André Di Mauro, é um Ator brasileiro nascido no Rio de Janeiro. É irmão da atriz Cláudia Mauro e sobrinho-neto do cineasta Humberto Mauro, importante pioneiro do cinema no país.

Iniciou sua carreia em 1979 atuando no seriado Malu Mulher da TV Globo. Em 1981, escreveu e atuou no musical Vira-Avesso, ganhando o Prêmio INACEN (Instituto Nacional de Teatro) na categoria Revelação por seu trabalho como autor e ator.

Na década de 80, estudou no Lee Strasberg’s Institute – método do Actor’s Studio (Nova York). De volta ao Brasil, protagonizou o filme Banana Split (1987), uma das maiores bilheterias do cinema dos anos 80.

Na tevê tem um longo currículo. Atuou em Selva de Pedra, Rainha da Sucata, Xica da Silva, Bicho do Mato, Donas de Casa Desesperadas (versão brasileira), entre outros. Na novela Chamas da Vida da Record, se destacou na pele do vilão Lipe. Em 2010, participou da minissérie A História de Ester interpretando o divertido eunuco Hegai. Seu último trabalho na TV foi na novela Vidas em Jogo (TV Record/2012) no papel do ex-policial Carlos. Sempre atuando no teatro participou de grandes êxitos como o musical Rocky Horror Show (ganhou três prêmios: “Sharp”, “S.A.T.E.D.” e Cultura Inglesa); Um Bonde Chamado Desejo, Hilda Furacão, Sonho de Uma Noite de Verão, etc.

Foi ator e produtor de Rocky Horror Show (1995), quando ganhou o Prêmio Sharp de Teatro para a melhor produção, o Prêmio Cultura Inglesa de Teatro e ainda o Troféu SATED (do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversão) como melhor produção musical.

Em 1998, foi assistente de direção de Paulo Cesar Saraceni no filme O Viajante (1999) e, no Rio de Janeiro, dirigiu a peça Amor de Poeta – a paixão de Castro Alves.

No cinema participou de filmes como Rock Estrela, Banana Split, Leila Diniz, O Grande Mentecapto, entre outros. Participou também do festejado Tropa de Elite (Urso de Ouro no Festival de Berlin), onde interpretou o personagem “Rodrigues” (administrador da ONG que morre queimado dentro de pneus). Um de seus últimos trabalhos no cinema foi no longa gaúcho A Casa Elétrica com estreia em 2012 no 40º Festival de Cinema de Gramado.

Foi o idealizador e diretor acadêmico do primeiro curso superior de cinema da cidade do Rio de Janeiro o Curso de Cinema da Universidade Estácio de Sá, onde também era Diretor do Núcleo de Cinema e professor. Trabalhou como Produtor Executivo e coordenou as produções dos curtas-metragens Você sabe quem (2000), de Maria Clara Guim; Curtíssimo (2000), de Inácio Luis; Licor de Arbusto (2001), de Rafael Prata Duarte e Antibiótico (2001), de Guti Sá Freire.

É Autor do livro Humberto Mauro: O pai do cinema brasileiro (Ed. Idéias Ideais, 1997), um roteiro sobre a vida do cineasta Humberto Mauro, seu tio-avô.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2014 :: Sobrevivente Urbano
2012 :: A Casa Elétrica
2010 :: Entre Macacos e Anjos
2009 :: Amolador
2009 :: Mapa Mundi
2007 :: Tropa de Elite
2005 :: Olho Mágico
2001 :: Pedro Pintor em Auto-retrato
1990 :: Pure Juice
1989 :: O Grande Mentecapto
1987 :: Banana Split
1987 :: Leila Diniz
1986 :: As Sete Vampiras
1985 :: Rock Estrela
1984 :: Os Bons Tempos Voltaram: vamos gozar outra vez

:: Filmografia como Produtor Executivo ::

2001 :: Licor de Arbusto
2001 :: Antibiótico
2000 :: Você sabe quem
2000 :: Curtíssimo

:: Filmografia como Assistente de Direção ::

1999 :: O Viajante

Publicações

MAURO, André Felippe. Humberto Mauro: o pai do cinema brasileiro. : Idéias Ideais, 1997.

Bibliografia

Internet:

SITE OFICIAL. http://www.andredimauro.com.br/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.