fbpx

André Paluch

Biografia

André Jorge Paluch, em arte mais conhecido como André Paluch, é um cineasta e diretor de fotografia nascido em Budapest, na Hungria, em 11 de Julho de 1945. Chegou ao Brasil em 1957 e, em 1963, iniciou suas atividades no cinema, como assistente de direção, fotógrafo, câmera e montador em documentários institucionais.

Iniciou sua carreira no cinema em 1964, como co-montador, ao lado de Luiz Elias, do filme O Beijo, de Flávio Tambellini.

Em 1966, dirige e fotografa seu primeiro filme, o documentário Rio Antigo e é assistente de câmera nos filmes Cuidado, Espião Brasileiro em Ação, de Victor Lima e Essa Gatinha É Minha, de Jece Valadão. Especializa-se na direção de fotografia de documentários institucionais, aos quais trabalha em dezenas, ao longo dos anos 1970/1980. Produz, dirige e monta dezenas de filmes publicitários para Veplan, Petrobrás, Light, Varig, Banco Nacional, Sendas, Brahma, etc.

Em 1978, vai para a Argentina como cinegrafista da Copa 78, momento em que é diretor de Produção de vários longas como Anchieta José do Brasil (1978), de Paulo Cezar Saraceni, Embalos de Ipanema (1978), de Antonio Calmon, Amante Latino (1979) de Pedro Carlos Rovai e Tainá, Uma Aventura na Amazônia (2001), de Tânia Lamarca e Sérgio Bloch, produtor executivo de As Tranças de Maria (2002), de Pedro Carlos Rovai e produtor do curta A Segunda Chance, de Roberto Farias, em 2000.

Nos últimos anos tem trabalhado com o produtor Pedro Carlos Rovai em vários de seus filmes produzidos pela Tietê Produções Cinematográficas.

Filmografia

1966-Rio Antigo (CM) (dir., fot.); 1968-Ângelo Agostini, Sua Pena Sua Espada (CM); O Enfeitiçado – Vida e Obra de Lúcio Cardoso (CM); Rio, Capital Mundial do Cinema (CM); Rio, Princípio do Século (CM); Rugendas -Viagem Pitoresca Através do Brasil (CM); 1969-A Belle Èpoque da Aviação Brasileira (CM); Carmen Santos (CM); O Bonde (CM); 1970-Brasileiros em Hollywood (CM); Ensino Colegial Industrial I (CM); Ensino Colegial Industrial II (CM); Ensino Colegial Industrial III (CM); O Cinema Falado (CM); Projeto Rondon (CM); 1971A Inconfidência Mineira: Sua Produção (CM); Nelson Filma: O Trajeto do Cinema Independente no Brasil (CM) (cofot. Marco Fernando); Nem Inferno, Nem Paraíso (CM); 1972-Arte Brasileira (CM) (dir., fot.); Bandeiras e Futebol (CM); Conversa de Botequim Com João da Bahiana, Donga & Pixinguinha (CM); I(CM) (cofot. Vladimir Bibic e Julio Heilbron); Di Cavalcanti (CM); O Jovem Estagiário (CM); 1973-A Chama do Progresso (CM) (cofot. Hans Bantel e Gyula Kolozsvari); Cores Brasileiras (Fúlvio Penachi) (CM); Festival Internacional de Ginástica Olímpica (CM) (cofot. André Farias e Jorge Ventura); Os Melhores do Mundo (CM) (dir., fot.) (cofot. André Farias e Jorge Ventura); Via Crucis Segundo Darcy Penteado (CM); 1974-Futebol Brasileiro: Administração (CM) (dir., fot.) (cofot. Julio Heilbron e Eduardo Ruegg); Futebol Brasileiro: Exame Médico e Tratamento (CM) (cofot. Julio Heilbron e Eduardo Ruegg); Futebol Brasileiro: Educação Física (CM) (dir., fot.) (cofot. Julio Heilbron e Eduardo Ruegg); Futebol Brasileiro: Preparação Técnica (CM) (cofot. Julio Heilbron, Eduardo Ruegg, Yann Lys e Albertson Pádua); Futebol Brasileiro: Tática (CM) (dir., fot.) (cofot. Julio Heilbron, Eduardo Ruegg, Yann Lys e Albertson Pádua); Futebol Brasileiro: Testes de Capacidade Física (CM) (cofot. Julio Heilbron e Eduardo Ruegg); 1975-Dez Artistas (CM); Trânsito (CM); 1975/78-Volpi – O Mistério (CM); Novas Notícias do Brasil (CM); 1978-Guiomar Novaes – Registro e Memória (cofot. Edilberto de Oliveira Lockmann, André Cservenka e Olívio Tavares de Araújo); Naturalismo Integral (CM); 1979-Da Natureza (CM) (dir., fot.); Grasman – Mestre Gravador (CM); Manifesto do Rio Negro (CM); O Anel Lírico (O Rebolo) (CM) (fot.) (cofot. Hermano Penna); Retrato do Artista Quando Jovem (CM) (cofot. Olívio Tavares de Araújo); 1980-Aldeia Nova Boa Esperança (CM) (cofot. Nina Carvalho); 1982-Bacia de Campos (CM) (cofot. Eduardo Ruegg); 1983-Pantanal, a Última Fronteira (CM); 1988-Ver Tomie (CM) (cofot. Olívio Tavares de Araújo).

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.