fbpx

Andrômeda – A menina que fumava sabão (2009)

Sinopse

Não tenho poder de mudar ninguém e, caso o tivesse, faria força pra manter o livre arbítrio das pessoas que amo.

A Andrômeda – A menina que fumava sabão é um filme que trata de idealismos eurocentristas e judaico-cristão. Trata-se de uma junção de textos da autoria do próprio autor Carlosmagno Rodrigues e seus colaboradores Gisele Werneck, Lindberg Fernandes além de citações de Isidore Lucien Ducasse (Fragmentos de “Les Chants de Maldoror”) e conculido com citações bíblicas. Seus personagens apenas posam para a composição iconográfica, uma espécie de “santa ceia”, do idealismo modernista a seu extremo “fascista” à tradição de composição cristã e renascentista.

Andrômeda é uma realidade cinematográfica que se estabelece para os olhos de questionadores de modelos iconográficos dispares, paradoxais. Isto se estende à música, como a música de acordeon “Kanonen Song” e “The Ballad of the Soldier’s Wife” de Kurt Keill (colaborador de Bertolt Brecht) em paradoxo ao imaginário fascista.

Há algum tempo venho pensando sobre imposição de modelos idealizados para um “homo universos” pós guerra fria, que se diferencia do antigo modelo de homem sábio, a este lhe resta a fantasia de um modelo imposto, admirável e vulnerável, o qual se mantém pelo suporte cinematográfico e contamina pensamentos. Em A Andrômeda – A menina que fumava sabão, o texto de Isidore Lucien Ducasse, é reconstruído por um personagem fascista que ergue-se com um megafone, não é mais ultrajante, transgressor ou libertador, é apenas literatura perversa de fascínio sem moral.

O filme, dirigido pelo cineasta mineiro Carlosmagno Rodrigues, foi realizado com recursos da 3ª edição do Filme em Minas – Programa de Estímulo ao Audiovisual, pois o projeto foi contemplado na categoria “produção de curtas-metragens”.

Elenco

Gianfranco Rolando
Clarice F. de Abreu
Cecília Bizzoto
Hélio Zolini
Odilon Esteves
Fabrício Cruz
Cris Ventura
Mariana Ventura
Bruno Ivas
Shyrlene Oliveira
Evangely Rodrigues
João Moreno Rodrigues Falção
Ronaldo Albertini
Davi Fuzzari
Alonso Pafyeze
Matheus (Menino-Câmera)
Fábbio Guimarães
Igor Amim

Ficha Técnica

Direção: Carlosmagno Rodrigues
Roteiro: Carlosmagno Rodrigues, Cris Ventura, Hélio Zolini
Direção de Produção: Cris Ventura
Assistente de Direção: Andrés Schaffer, Mariana Campos, Igor Amim
Produtor Executivo: Cris Ventura, Patrícia Brito
Assistente de Produção: Fábbio Guimarães, Paulo Carvalho (PC), Evangely Rodrigues Ronaldo Albertini e Carina Gomes
Captação de som: Ignácio Llana
Arte: Carlosmagno Rodrigues, Alonso Pafyeze e Clareana Turcheti
Fotografia: Carlosmagno Rodrigues e Ernesto Goungain
Composição musical original: Gilberto Mauro.

Bibliografia

Fontes de Referência

Internet:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.