fbpx

Aquilo que Eu Nunca Perdi (2021)

Alzira E é uma mulher que atravessa o tempo. Rompeu com o conservadorismo de seu meio e se tornou uma mulher livre. Nascida no interior do Mato Grosso do Sul, emigrou jovem para São Paulo, onde construiu uma sólida carreira como instrumentista e compositora, com parceiros como Itamar Assumpção, Ney Matogrosso e sua irmã Tetê Espíndola. Unindo irreverência e erudição, seu norte é o agora, aquilo que nunca se perde.

Selecionado pelo programa Rumos Itaú Cultural, com patrocínio de finalização do PROAC-SP e produzido pelo Estúdio CRUA, o documentário nos aproxima de uma artista completa e ininterrupta.

Dirigido pela cineasta Marina Thomé, Aquilo que Eu Nunca Perdi, fará sua première mundial em março de 2021 no BAFICI (Festival Internacional de Cine Independente), de Buenos Aires.

E o filme nem chegou nas telas, mas já está rendendo artigos e paixões. No final de fevereiro, a Ilustríssima publicou um texto de Marcelino Freire, cuja leitura é muito bem-vinda por todos. Em especial, destacamos este trecho: Aquilo que Eu Nunca Perdi nos abastece de uma protagonista de seu próprio curso e percurso. É amor o que acontece ali. É de amor que estão falando, o tempo todo, as mulheres (incluída a diretora Marina Thomé) deste documentário. É real demais, não é sonho.

O filme será distribuído pela Descoloniza Filmes ainda neste ano, aguardem!

Elenco

Alzira E

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Aquilo que Eu Nunca Perdi (2021) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Marina Thomé
Distribuição: Descoloniza Filmes

Bibliografia]

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Aquilo que Eu Nunca Perdi. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/aquilo-que-eu-nunca-perdi/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.