fbpx

Aracy Balabanian

Biografia

Aracy Balabanian é uma atriz brasileira nascida em Campo Grande (MS) no dia 22 de fevereiro de 1940.

Filha caçula de sete filhos, de pais armênios (Rafael e Esther Balabanian), refugiados da I Guerra Mundial, Aracy passa os primeiros anos de vida em Mato Grosso do Sul, onde seus pais tinham uma loja de calçados.

Já em São Paulo, aos 12 anos resolveu ser atriz, ao ver uma peça interpretada por Maria Della Costa.

Em 1962, ingressou na Escola de Arte Dramática da USP, contra a vontade dos pais.

Em 1963, fez sua estreia profissional, na peça Os Ossos do Barão, no TBC. Em 1965, participou da novela Marcados pelo Amor, na TV Record. Já na TV Tupi fez Um Rosto Perdido e ficou conhecida nacionalmente graças às novelas Antonio Maria (1968) e Nino, o Italianinho (1969).

Em 1972, foi contratada pela TV Globo para apresentar o programa Vila Sésamo e seguiu sua carreira de sucessos em novelas, minisséries e periódicos como O Primeiro Amor (1972), A Corrida do Ouro (1974), Bravo (1975), Casarão (1976), Locomotivas (1977), Pecado Rasgado (1978), Coração Alado (1980), Rainha da Sucata (1990), Deus nos Acuda (1993), A Próxima Vítima (1995), Brava Gente (episódio: Os Mistérios do Sexo) (2001), Sabor da Paixão (2002), Linha Direta (episódio: O Caso dos Irmãos Naves) (2003), Da Cor do Pecado (2004) e A Lua me Disse (2005).

Sua estreia no cinema foi em 1975 com A Primeira Viagem, de Geraldo Vietri, num filme raro, pouco conhecido, em que ela interpretou Irene, uma mulher rica e misteriosa, que se apaixona por um rapaz vinte anos mais jovem, vivido pelo ator Flamínio Fávero. Aracy quase não fez cinema, dedicando sua carreira voltada à televisão.

Em 1997, brilhou no humorístico Sai de Baixo, um dos grandes sucessos da temporada. Em 2007, atuou na novela Eterna Magia, como Inácia, depois na minissérie Queridos Amigos (2008), no papel de Teresa; Casos e Acasos (2008), como Amélia; Toma Lá, Dá Cá (2008), interpretando Shafica Sarakutian em um episódio; O Natal do Menino Imperador (2008), como Dona Mariana; e Passione (2010).

Solteira, não teve filhos, dizendo-se plena e satisfeita com os seus treze sobrinhos.

Em 2005, a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, pela Coleção Aplauso, lança sua biografia, Aracy Balabanian: Nunca fui Anjo, de autoria de Tânia Carvalho.

Filmografia

2019 :: Sai de Baixo – O Filme
1998 :: Policarpo Quaresma – Herói do Brasil
1988 :: Caramujo-Flor (CM)
1975 :: A Primeira Viagem

Bibliografia

Links de Referência

Livros:

CARVALHO, Tânia. Aracy Balabanian: Nunca fui Anjo. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2005.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Aracy Balabanian. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/aracy-balabanian/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Um comentário em “Aracy Balabanian

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.