fbpx

Arara: Um Filme Sobre um Filme Sobrevivente (2017)

Sinopse

Em 2012, Rodrigo Piquet, do Museu do Índio, mostra a Marcelo Zelic, do grupo Tortura Nunca Mais, um filme que encontrara, chamado Arara. O título não se referia ao animal, nem ao povo conhecido por esse nome. Zelic o aponta como importante registro probatório sobre o ensino de tortura durante a ditadura militar. Eram imagens da formatura da Guarda Rural Indígena, em Belo Horizonte, produzidas por Jesco Von Puttkamer em 1970.

Em 2018, o filme Arara: Um Filme Sobre um Filme Sobrevivente, dirigido por Lipe Canêdo, foi selecionado para a programação da Mostra Competitiva de Curtas-metragens na É Tudo Verdade 2018.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Arara: Um Filme Sobre um Filme Sobrevivente (2017) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Lipe Canêdo

Brasil/MG, 2017, 13 min.

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Arara: Um Filme Sobre um Filme Sobrevivente. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/arara-um-filme-sobre-um-filme-sobrevivente/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.