fbpx

Argila (1940)

Filme

Sinopse

Admiradora de obras de arte e, em especial, da cerâmica de Marajó, jovem viúva compra uma cerâmica de objetos utilizados e a entrega a um talentoso artesão, para que desenvolva suas habilidades artísticas. Apaixonado pela patroa, o jovem desfaz seu namoro com uma moça da região. Alertada pelo pai da moça sobre o acontecido, a viúva, apesar de amá-lo secretamente, recusa o amor do ceramista.

Elenco

Carmen Santos …. Luciana
Guimarães, Celso (Gilberto)
Mattos, Lydia (Marina)
Faissal, Floriano (Barrocas)
Lopes, Saint-Clair (Cláudio)
Duarte, Bandeira
Oliveira, Mauro de
Otero, Anita
Silveira, J.
Rocha, Roberto
Negra, Pérola
Pinheiro, Chaby do
França, Jenny
Mello, Bandeira de
Vianna, Eduardo
Humberto Mauro
Borba, Emilinha

Participação especial:
Teixeira, Oswaldo
Roquette Pinto …. (Fazendo a preleção sobre a cerâmica de Marajó)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Argila (1940) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Humberto Mauro
Argumento: Humberto Mauro e Roquette Pinto
Roteiro: Humberto Mauro
Continuidade: Humberto Mauro
Produção: Humberto Mauro
Iluminação: Edgar
Cinegrafista: Ribeiro, Manoel
Assistente de eletrecista: Walder, E.; Collaço, Matheus; Mello, Ruy; Rocha, Manoel
Direção de som: Chaves, Iracy
Montagem: Macedo, Watson; Collomb, Hipolito
Cenografia: Macedo, Watson; Colomb, Hipolito
Música de: Villa-Lobos; Tavares, Heckel
Companhia Produtora: Brasil Vita Filme S.A.
Companhia Distribuidora: D.F.B. – Distribuidora de Filmes Brasileiros

Dados adicionais de música
Música de: Tavares, Heckel;

Música de: Trigueiro, Nelson

Canção
Título: Canção de Romeu;
Autor da canção: Bilac, Olavo;
Autor da música da canção: Pinto, Roquette
Instrumentista: Grosso, Iberê Gomes – solo de violoncelo
Partitura musical: Gnatalli, Radamés

Título: Regional
Autor da canção: Lacerda, Benedito
Intérprete: Borba, Emilinha
Regente: Zé do Bambo – viola

Locação: Itaipava – RJ; Correias – RJ

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/Ficha Filmográfica
FCB/FF
FCB LOTE 2/FF
CAA/DPAP
AV/HM
Embrafilme/CMHM
CENS/DOU

Fontes consultadas:
INC/CESD
AV/ICB
CS/FF
ACPJ/I
MAM/Retrospectiva Humberto Mauro
ACPJ/75
Cinearte, 15.10.1938; 01.11.1938; 04.1942; 01.03.1940; 07.1942
FSN/MCB
HH/FEB
JN/Imigrantes – Portugueses II
A Scena Muda, 21.04.1942

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Argila. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/argila/

Observações:
CB/FI não inclui no elenco os nomes de ; ; e Humberto Mauro. Informa argumento, direção e continuidade de e indica que o nome de aparece (nas duas vezes – “produção de” e “argumento, direção e continuidade de”) sob a forma de assinatura.
AV/HM, Embrafilme/CMHM e INC/CESD acrescentam Humberto Mauro em fotografia.
HH/FEB traz foto em parceria para .
AV/ICB, CS/FF, FCB/FF e FCB LOTE 2/FF, apontam o nome de Roquette Pinto no elenco e junto a especificação de “voz”.
ACPJ/I indica como gerente e como assistente. como assistente de direção, como assistente de câmera, e para a função de regência. Além de acrescentar ao elenco.
INC/CESD informa que a idéia original do argumento é atribuída, em algumas publicações, a Roquette Pinto.
A Scena Muda de 19.05.1942 apresentou crítica negativa de . A mesma, em 19.06.1942, apresenta nota de criticando o filme. Neste mesmo número, critica o filme e faz referências elogiosas à colaboração do “ilustre mestre”, professor Roquette Pinto, à música de e de e ao bailado de , mas critica a direção e a atuação de Carmen Santos.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Argila (1940)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.