fbpx

Arlete Salles

Arlete Sales Lopes, em arte conhecida como Arlete Salles, é uma consagrada atriz brasileira nascida em Paudalho (PE) no dia 17 de junho de 1942.

Cresceu em uma comunidade rural, em uma usina de açúcar. Durante alguns anos, não tem contato com a mãe e tampouco com o pai, o músico Lourenço da Silva Lopes, e vai morar com uma tia. Iniciou sua carreira profissional como instrumentadora em consultório odontológico. Aos 13 anos, soube que estavam convocando atores para trabalhar na Rádio Jornal do Commercio, no Recife. Acabou sendo reprovada como atriz, mas aprovada como locutora, devido à sua voz grave e empostada.

Nessa época, conheceu o já ator profissional, Lúcio Mauro, com quem foi casada durante 15 anos (de 1958 a 1977) e tendo dois filhos, Alexandre (1959) e Gilberto (1969).

Ainda no Recife, integrou a Companhia Teatral de Barreto Júnior e estreou no teatro, na peça A Cegonha se Diverte e, de cara, ganhou o prêmio de revelação feminina em 1958. Logo tem sua primeira chance na televisão, numa emissora filiada à TV Tupi em Pernambuco.

Em 1960 foi para os Diários Associados, trabalhando na Rádio Tamandaré e na TV Rádio Clube de Pernambuco.

Estreou no cinema em 1964, em Terra Sem Deus, ainda no Recife, no último filme dirigido por José Carlos Burle e no qual Lúcio Mauro foi produtor executivo e também ator.

Em seguida, o casal muda-se para o Rio de Janeiro, pois Lúcio Mauro resolveu acompanhar a companhia teatral de Procópio Ferreira. Ela vem para o Rio de Janeiro para trabalhar como atriz na TV Tupi, porém acaba sendo demitida quando a rede de emissoras associadas entrou em declínio.

Em 1968, fez sua primeira novela, Sangue e Areia, já pela TV Globo.

No teatro, seu trabalho mais marcante acontece na peça A Partilha, onde durante cinco anos vive a personagem Maria Lúcia e, mais recentemente, em Todo Mundo Sabe Que Todo Mundo Sabe.

Depois do divórcio de Lúcio Mauro, foi casada no final da década de 1970 com o ator Tony Tornado, com quem não teve filhos.

Em seguida, não parou mais de viver inúmeros papéis marcantes, engraçados e extravagantes em novelas e minisséries, ficando nacionalmente conhecida em importantes novelas como O Rebu (1974), Água Viva (1980), e interpretando personagens como Laura em Selva de Pedra (1972); Germana Steen em A Sucessora; Pepa em Cabocla; Dolores Moreira em Baila Comigo; Sílvia em Amor com Amor se Paga; Carmosina em Tieta (1989); Kika Jordão em Lua Cheia de Amor; Delegada Francisquinha em Pedra sobre Pedra; Madame Janete em Hilda Furacão; Augusta Eugênia Proença de Assumpção em Porto dos Milagres; e Ademilde Goldoni em A Lua me Disse, entre outros.

Trabalhou também na Rede Manchete, voltando depois para a Globo.

Nos anos 1990, participou de Cara & Coroa (1995), Salsa & Merengue (1997), Meu Bem Querer (1998), Terra Nostra (1999), Porto dos Milagres (2001), Sabor da Paixão (2002), América (2005) e A Lua Me Disse (2005), além de participações especiais nos programas Você Decide e A Diarista.

Desde 2007, brilhou no humorístico Toma Lá, Dá Cá, como a ardente Copélia Rocha, ao lado de Miguel Falabella e grande elenco. É uma das grandes atrizes brasileiras, mesclando talento, beleza e carisma.

O ano de 2011 marcou a volta de Arlete às novelas, após 5 anos, vivendo uma personagem popular em Fina Estampa.

Recentemente, Arlete trabalhou no musical Hairspray, com direção e texto do amigo Miguel Falabella, no qual interpretava a vilã Velma Von Tussle.

É avó de Pedro e Joana.

Filmografia

2021 :: Amigas de Sorte (Em Finalização)
2016 :: O Crime da Cabra
2013 :: Até que a Sbornia nos separe
2013 :: Até que a Sorte nos Separe 2
2009 :: Meninos de Kichute
2008 :: Casa da Mãe Joana
2008 :: Polaróides Urbanas
2006 :: Acredite, um Espírito Baixou em Mim
2006 :: Irma Vap – O Retorno
2006 :: A Ilha do Terrível Rapaterra
1980 :: À Procura do Público (CM)
1975 :: A Extorsão
1974 :: O Sexo das Bonecas (Ele, Ela e o etc.)
1974 :: A Cartomante
1972 :: O Grande Gozador
1972 :: A Dama das Camélias
1963 :: Terra sem Deus

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Arlete Salles. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/arlete-salles/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

3 comentários sobre “Arlete Salles

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.