fbpx

As aventuras amorosas de um padeiro: adultério à suburana (1975)

Rita é uma jovem que oscila entre três homens: o marido Mário, o padeiro português Seu Marques e Saul, um artista marginal negro. A partir deste triângulo amoroso, que é uma síntese étnica do Brasil, desenvolve-se esta comédia de costumes, de forma irreverente e irônica.

As aventuras amorosas de um padeiro foi o único longa dirigido por Waldir Onofre, diretor e ator carioca propenso a inciativas raras e pessoais. Era um cineasta não-oriundo da elite, autodidata e negro. Desse modo é até coerente que seu primeiro e único longa-metragem contivesse características tão únicas: Onofre pretendia fazer uma comédia popular direcionada ao público de classe média, iniciativa quase sem par no cinema brasileiro. Através dos múltiplos affaires de Ritinha (que, diferentemente do que indica o título do filme, é de fato sua personagem principal), Onofre compõe um retrato étnico e social do Brasil no qual as figuras da mulher e do negro se associam de modo místico, garantindo através do transe, a liberdade frente a opressão dos chavões classe média e das explorações tanto do dinheiro como da arte.

Elenco

Paulo Cesar Pereio …. Marques, o padeiro
Maria do Rosário …. Rita
Oliveira, Haroldo de (Saul)
Setta, Ivan (Mário)
Mariano, Procópio (Advogado)
Carvalho, Rafael de (Manuel)
Grumberg, Kátia (Lúcia)
Miloski, Ivete (Maria)
Thomás, José (Thomé)
Zedray (Baixinho)
José, Erley
Onofre, Waldyr

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de As aventuras amorosas de um padeiro: adultério à suburana (1975) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Waldir Onofre
Roteiro: Waldir Onofre
Assistência de direção: Rodrigues, Lael
Continuidade: Márcio, Caio
Co-produção: Freitas, Sérgio
Produção executiva: Santos, Nelson Pereira dos
Gerente de produção: César, Epitácio; Lacerda, Luiz Carlos; Fonseca, Albertino Nogueira da; Zedray
Direção de fotografia: Silva, Hélio
Assistência de câmera: Segatti, Antônio
Fotografia de cena: Scarpino, Clóvis
Eletricista: Tolentino, Geraldo
Direção de som: Tavares, José; Dadá, Severino
Efeitos especiais de som: José, Geraldo
Sonoplastia: José, Geraldo
Montagem: Higino, Raymundo
Cenografia: Branco, Antônio Carlos
Vestuário: Branco, Antônio Carlos
Seleção musical: Onofre, Waldyr
Empresa Produtora: Regina Filmes Ltda.
Companhia(s) co-produtora(s): Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.
Companhia(s) distribuidora(s): Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A .

Locação: Campo Grande – RJ

Bibliografia

Fontes utilizadas:
O Estado de S. Paulo, 20.11.1977 e 24.02.1980
Guia de Filmes, 61/62/63
Brasil Cinema, 1975
CB/EMB-110.1-00082
CB/EMB-110.2-00076
D1755/23

Fontes consultadas:
ACPJ/II
Veja, 31.03.1976, p. 5/12
Observações:
Participou do 4º Festival de Gramado, em 1976, RS.

Livros:

BALADI, Mauro. Dicionário de Cinema Brasileiro: filmes de longa-metragem produzidos entre 1909 e 2012. São Paulo: Martins Fortes, 2013.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. As aventuras amorosas de um padeiro: adultério à suburana (1975). Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “As aventuras amorosas de um padeiro: adultério à suburana (1975)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.