fbpx

Associação dos Exibidores Cinematográficos de Minas Gerais

Entidade

Associação dos Exibidores Cinematográficos de Minas Gerais é uma entidade representativa de diversos empresários do setor de exibição cinematográfica do estado de Minas criada em novembro de 1968. Sua fundação ocorreu na cidade de Juiz de Fora (MG) num salão do Ritz Plaza Hotel.

A entidade foi fruto do I Encontro de Exibidores Cinematográficos de Minas Gerais, evento que contou com a presença de cerca de quarenta proprietários, ou representantes, de salas exibidoras do Estado. O conclave da categoria teve duração de dois dias e serviu para o amplo debate dos problemas que afligiam a classe mineira à época, principalmente, em relação da resolução do INC (Instituto Nacional do Cinema), que determinava a todos os estabelecimentos de projeção ingressos padronizados pelo órgãos. Os participantes do Encontro levantaram-se, unanimemente, contra a exigência; decidindo impetrar mandado de segurança – o que deveria ser feito na semana subsequente em Belo Horizonte.

Informou-se que a mesma providência fora adotada pelas exibidoras de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina; estando a classe certa de que a Justiça reconheceria a improcedência e a inoportunidade da exigência do INC.

Além da discussão de diversos outros temas de importância para classe, os exibidores presentes decidiram pela criação da Associação para que esta entidade venha a defender seus interesses, além da intenção de que ela funcionasse como um órgão técnico e consultivo para problemas ligados ao funcionamento das casas de exibição de películas em Minas Gerais.

Assim, foi eleita a primeira Diretoria da Associação, composta por: Marcílio Botti (de Juiz de Fora) como Presidente; Fábio Alves da Silva (de Belo Horizonte) como Vice-Presidente; Ruy Bernardino Sena e Wenceslau Martins de Araújo (respectivamente de Belo Horizonte e de Coronel Fabriciano) como Diretores Secretários; Geraldo Zebral (de Lafaiete) e Jair Teotônio de Souza (de Belo Horizonte) como Diretores Tesoureiros.

O Conselho Fiscal da Associação dos Exibidores Cinematográficos de Minas Gerais ficou composta por: Walter Sotero Ramos (de Governador Valadares), Agostinho Marques Filho (de Ubá) e o Orfeu Bonato (de Barbacena). Como Suplentes, foram eleitos: Antônio Guerra (de São João Del Rei), Milton Vieira Gandra (de Dores do campo) e Nicolau Alves Fernandes (de João Monlevade).

Bibliografia

Jornais:

Diário Mercantil. Juiz de Fora, sábado, dia 30 de novembro de 1968.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: historiadocinemabr[email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.