fbpx

Augustas (2012)

Sinopse

Baseado em A Estratégia de Lilith, livro cult do jornalista Alex Antunes, Augustas marca a estréia do premiado documentarista Francisco Cesar Filho na direção de longas-metragens e teve suas filmagens de março a abril de 2008, em São Paulo.O filme narra momentos da vida de um jornalista morador da Rua Augusta, que demitido de seu emprego e de seu relacionamento com a chefe e amante, se embrenha em inusitados universos urbanos: o da prostituição e o dos rituais neo-xamânicos de transe. Em busca das respostas para suas angústias, ele desperta uma voz feminina que passa a aconselhá-lo. E, de quebra, desestrutura completamente seu modo masculino e oportunista de ver o mundo, levando-o a procurar outro tipo de compromisso, mágico e espiritual.

Retratando personagens que transitam, vivem e/ou trabalham na Rua Augusta, o longa é rodado majoritariamente naquela via paulistana.

Na trilha sonora estão clássicos do underground paulistano dos anos 1980, de autoria de Akira S e As Garotas Que Erraram, Fellini, Mercenárias e Patife Band.
Alex, o protagonista de Augustas, é interpretado pelo dramaturgo e ator Mário Bortolotto, vencedor do prêmio APCA pelo conjunto da obra e do Prêmio Shell de melhor autor pelo texto “Nossa Vida Não Vale um Chevrolet”.

O elenco de Augustas é composto por nomes da nova geração do teatro e do cinema, como Caroline Abras (considerada a “Chlôe Sevigny brasileira”, duplamente premiada como melhor atriz no Festival Gramado, pelos curtas Perto de Qualquer Lugar e Alguma Coisa Assim), Ana Georgina Castro (do longa O Céu de Suely e da peça Porão), Guta Ruiz (da série televisiva “Alice” e dos longas Fim da Linha e Nossa Vida Não Cabe Num Opala) e Maíra Chasseraux (do filme Onde Andará Dulce Veiga).

O premiado Milhem Cortaz (dos filmes Tropa de Elite e Carandiru) e a veterana Selma Egrei (musa dos filmes de Walter Hugo Khouri) são atores especialmente convidados do filme, que conta também com Henrique Schafer (indicado ao Prêmio Shell de melhor ator em 2005 por seu papel na peça O Porco), Juliano Cazarré (dos filmes Meu Mundo em Perigo, O Magnata e A Festa da Menina Morta), Ziza Brisola (criadora da Cia. Linhas Aéreas) e Phedra de Córdoba, um famoso travesti cubano, naturalizado brasileiro, que atua no teatro paulistano.

O diretor Francisco Cesar Filho é responsável por curtas-metragens documentais que tiveram premiações internacionais e foram exibidos em prestigiosos festivais, como Roterdã, Locarno e Nova York (veja mais abaixo).

Augustas tem direção de fotografia de Aloysio Raulino (do filmes O Prisioneiro da Grade de Ferro, Serras da Desordem e FilmeFobia), direção de arte de Rafael Ronconi (dos longas Antônia e Cidade dos Homens) e produção executiva de Eliane Bandeira (de A Concepção e Meu Mundo em Perigo).

O filme é realizado pela Anhangabaú Produções, empresa responsável pelos longas-metragens E A Terra Se Fez Verbo, de Erika Bauer, e Futuro do Pretérito – Tropicália Now!, de Ninho Moraes e Francisco Cesar Filho.

Elenco

Mário Bortolotto
Carolina Abras
Ana Georgina Castro
Guta Ruiz
Maíra Chasseraux
Selma Egrei
Henrique Schafer
Juliano Cazarré
Milhem Cortaz

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Augustas (2012) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Francisco Cesar Filho
Roteiro: Hilton Lacerda (adap­ta­ção do livro As Estratégias de Lilith, de Alex Antunes)
Produção Executiva: Eliane Bandeira
Direção de Fotografia: Aloysio Raulino
Direção de Arte: Rafael Ronconi
Empresa Produtora: Anhangabaú Produções

Bibliografia

Livros:

ANTUNES, Alex. As Estratégias de Lilith. : , .

Internet:

BLOG DO CHIQUINHO. Disponível no endereço: http://xikino.wordpress.com/. Acesso em: 19 de fev. de 2012.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Augustas (2012)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.