fbpx

Aurora Duarte (1937-2020)

Biografia

FOTO Aurora DuarteDiva Mattos Perez, em arte mais conhecida como Aurora Duarte, foi uma atriz, roteirista, produtora, diretora e distribuidora de cinema brasileira nascida na cidade de Olinda (PE) no dia 17 de abril de 1937.

Muito pequena, ainda adolescente, atuou em programas de rádio em Pernambuco, chamando a atenção por sua desenvoltura e talento. Fez seus estudos normais no Recife e começou a trabalhar num hospital.

Com grande inclinação para as artes, adolescente já pensava em seguir carreira como atriz, poetisa ou escritora. Apaixonada pelo cinema.

Em 1951, quando já integrava a Associação de Cinegrafistas Amadores do Brasil, realizou um documentário A Sereia e o Mar, no qual foi diretora e atuou no papel principal. Era o começo de sua carreira de atriz.

Foi descoberta muito jovem, em Olinda, cidade ao lado de Recife, quando ainda se chamava Diva Mattos Perez, por outra lenda do cinema nacional: o diretor e produtor Alberto Cavalcanti, que estava em Pernambuco fazendo testes para o papel feminino de seu então próximo filme, O Canto do Mar, que seria rodado em Pernambuco. O cineasta abre inscrições para selecionar atores para o filme. Diva inscreve-se para a seleção de atores locais e acabou sendo aprovada. Cavalcanti a escolhe para ser a protagonista do seu filme. Foi sua estreia profissional no cinema.

Estrelou o longa, que conta uma história de amor entre pescadores que desafiavam a vida com suas jangadas e o começo de uma aventura extraordinária de grandes encontros que Aurora vai contando com humor e delicadeza.

Com o enorme sucesso (inclusive internacional) de O Canto do Mar (1952), ela vai morar no Rio de Janeiro, mas logo se transfere para São Paulo, pois é convidada para participar do filme Os Três Garimpeiros, ao lado de Hélio Souto e Alberto Ruschel. Muito bonita e talentosa, torna-se estrela nacional.

Junto com o marido Walter Guimarães Motta e Carlos Coimbra, produziu e atuou em 1960, um épico que foi o maior sucesso do Ciclo Nordeste (de Cangaceiros) do cinema Nacional: A Morte do Comanda o Cangaço, dirigido por Carlos Coimbra, uma das mais belas obras do gênero feitas no Brasil e o primeiro colorido.

Como atriz, transformada em musa de filmes de ação, ela atuou também Armas da Vingança (1955) e Crepúsculo de Ódios (1959), ambos de Carlos Coimbra; Três Garimpeiros (1954), do italiano Gianni Pons; e Fronteiras do Inferno (1959), com Walter Hugo Khouri (cujo negativo foi perdido) e Uma Nêga Chamada Tereza (1973).

Paralelamente, Aurora fez teatro com sua própria companhia, participou de alguns programas de televisão, e escreveu argumentos cinematográficos. Embora voltasse a atuar ocasionalmente, Aurora passou a dedicar-se mais à literatura, a dirigir documentários e produzir, como Riacho de Sangue (1966), de Fernando de Barros.

Ficou afastada das telas por longo período retornando em 1982, para uma participação no filme Noites Paraguaias.

O último papel de Aurora foi em 2015, no filme A Lenda do Gato Preto, onde interpretou uma cigana, dirigida por Clébio Viriato Ribeiro.

A atriz, diretora e roteirista Aurora Duarte faleceu, aos 83 anos, em São Paulo (SP) no dia 06 de agosto de 2020. Ela estava internada na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo havia dois meses,

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

2015 :: A Lenda do Gato Preto
1982 :: Noites Paraguaias
1973 :: Uma Nêga Chamada Tereza
1961 :: A Morte do Comanda o Cangaço
1959 :: Fronteiras do Inferno (Lonesome Women) (Brasil/EUA)
1959 :: Crepúsculo de Ódios (Nas Garras do Destino)
1955 :: Armas da Vingança
1954 :: Os Três Garimpeiros
1954 :: A Noiva da Colina (Inacabado)
1953 :: O Canto do Mar
1951 :: A Sereia e O Mar

:: Filmografia como Diretora ::

1991 :: A Flor Ingrid (CM)
1982 :: Helenos (CM)
1981 :: Vital Brasil e o Instituto Butantã (CM)
1980 :: Chagas (CM)
1980 :: Comando e Direção do Veículo (CM)
1979 :: Chagas (CM)
1979 :: Flor Cinzenta (CM) (cod. G.Arjones Abril)
1979 :: Os Jesuítas e a Arquitetura Religiosa Paulista do Século XVII (CM)
1979 :: Pennacchi (CM)
1979 :: Porta para o Mistério (CM)
1979 :: Rimas para a Liberdade (CM)
1979 :: Território do Poeta (CM)
1951 :: A Sereia e O Mar

:: Filmografia como Produtora ::

1966 :: Riacho de Sangue

Bibliografia

Livros:

DUARTE, Aurora. Aurora Duarte: faca de ponta. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, .
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

G1. Morre em SP, aos 83 anos, a atriz Aurora Duarte, dizem amigos. Disponível no endereço: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/08/07/morre-em-sp-aos-83-anos-a-atriz-aurora-duarte-dizem-amigos.ghtml
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Aurora Duarte. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/aurora-duarte/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

4 comentários sobre “Aurora Duarte (1937-2020)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.