fbpx

Bahia de Todos os Santos (1961)

A trama gira em torno de um grupo de amigos inconformados com o marasmo e a vida monótona da capital baiana, na época da ditadura de Getúlio Vargas. Tonho, um mulato rejeitado pelos pais que vive de pequenos furtos no porto de Salvador, vive conflitos sociais, políticos e religiosos. Sua amante inglesa quer afastá-lo dos companheiros, mas ele se envolve num atrito entre grevistas e a polícia, terminando por roubar a amante para ajudar os perseguidos. Insatisfeita, ela o denuncia, comprometendo-o politicamente. Ele é preso e, quando volta para a família, seu drama permanece.

Elenco

Pimentel, Jurandir (Tonho)
Brah, Lola (Miss Collins, estrangeira)
Oliveira, Arassary de (Alice)
Rey, Geraldo d’el (Manuel)
Waddington, Eduardo (Matias, contrabandista)
Victor, Antonio (comandante de Polícia)
Cabral, Sadi (diretor do reformatório)
Gaúcho, Milton
Clube Barão do Barão do Desterro

Apresentando:
Sampaio, Antonio Luís (Pitanga)
Fraga, Ana Maria (Maria do Carmo)
Contreiras, Francisco (Neco)
Gomes, Waldemar (no candomblé do Engenho Velho)
Masú, Mãe (Mãe Sabina)
Lana, Nelson
Silva, Flaviana
Barreto, Neusa
Santos, Antonio Carlos dos
Luna, Jota
Assunção, Manoel
Almeida, José de
Reis, Manoel José dos
Souza, Plinio de
Lázaro, Aroldo
Fonseca Filho, José

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Bahia de Todos os Santos (1961) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Trigueirinho Neto
Argumento: Trigueirinho Neto
Roteiro: Trigueirinho Neto
Diálogos adicionais: Waddington, Eduardo; Brito, Sérgio
Diretor assistente: Magalhães, José Telles de
Continuidade: Strehler, Lili
Produção: Trigueirinho Neto
Direção de produção: Trigueirinho Neto
Produção executiva: Serrano, Lorenzo
Produtor associado: Serrano, Lorenzo
Assistência de produção: Sarría, Fernando Serrano
Gerente de produção: Trigueirinho Neto, José Hipólito
Transporte: Vencedora São Paulo – Bahia
Direção de fotografia: Lombardi, Guglielmo
Fotografia de cena: Furrer, Bruno
Foco: Furrer, Bruno
Figurinos: Teixeira, Maria Augusta
Cenografia: Pedreiras, José
Maquiagem: Marquez, Gilberto
Vestuário: Teixeira, Maria Augusta
Direção de som: Hack, Ernst
Efeitos especiais de som: Giolli, Paolo; Farkas, Thomaz; Callia, Vinício
Montagem: Guadalupe, Maria
Assistente de montagem: Serrano, Fernando
Música: Cunha, Antonio Bento da
Companhia(s) co-produtora(s): Ubayara Filmes
Companhia(s) distribuidora(s): Ubayara Filmes

Financiamento/patrocínio: Banespa – Banco do Estado de São Paulo

35mm, BP, 101min57seg, 2.895m, 24q, Westrex

Locação: Salvador – BA; Cachoeira de São Felix – BA

Prêmios

Prêmio Fábio Prado de Melhor Argumento Original.
Prêmio Saci, 1961 de Melhor Argumento; de Melhor Produtor para Trigueirinho Neto; de Melhor Atriz para Oliveira, Arassari de..
Destaque no Festival de Poços de Caldas, 1961, Poços de Caldas, MG..
Prêmio Cidade de São Paulo, 1961 conferido pelo Júri Municipal de Cinema de Melhor Atriz para Oliveira, Arassari de; de Melhor Argumento para Trigueirinho Neto; de Melhor Edição para Guadalupe, Maria..
Prêmio de Melhor Filme e de Melhor Diretor do Festival do Guarujá, 1, 1961, Guarujá, SP.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-cat
CB/Ficha Filmográfica
Press-release
CENS/I
CENS/II
Folha de S. Paulo, 02.06.1960
O Estado de S. Paulo, 19.03.1961
Programadora Brasil/5

Fontes consultadas:
ACPJ/I
LRB/CP
RB/AN64
ALSN/DFB-LM
Folha de S. Paulo, 18.03.1960

Observações:
Nome completo do realizador: José Hipólito Trigueirinho Neto.
Os figurinos de foram confeccionados para e .
ACPJ/I acrescenta ao elenco Maria do Carmo (personagem de Ana Maria Fraga), , , , e .
Festival de Poços de Caldas: Festival de Cinema de Poços de Caldas, Festival do Guarujá: Festival de Cinema de Guarujá.
O nome completo da montadora é .
Programadora Brasil/5 informa que a obra participa do Programa 81, intitulado Um dia na rampa e Bahia de todos os santos. A mesma fonte informa que Ubayara Filmes é a companhia produtora do filme.
O ator é popularmente conhecido pelo pseudônimo Antônio Pitanga.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.