fbpx

Bang Bang (1971)

Sinopse

Um homem, envolvido em várias situações que não consegue controlar, serve de fio condutor para ação que se desenrola em torno de uma quadrilha maluca, composta de um bandido cego, surdo e mudo, cuja pistola dispara a esmo, outro bandido narcisista e um terceiro, a mãe de todos, que come o tempo todo.

Elenco

Paulo César Pereio …. O homem
Farc, Abrahão (Mãe de todos)
Otero, Jura (Amiga)
Vieira, José Aurélio (Bandido que se veste de mulher)
Marques, Ezequias (Bandido cego)
Naddeo, Antonio
Gontijo, Milton
Penna, Thales

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Bang Bang (1971) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Andrea Tonacci
Argumento: Andrea Tonacci
Roteiro: Andrea Tonacci
Produção executiva: Fernandes, Luiz Carlos Pires
Direção de fotografia: Veloso, Tiago
Som direto: Veloso, Geraldo
Montagem: Stulbach, Roman
Cenografia: Tonacci, Andrea; Gontijo, Milton
Direção musical: Murano, Mario F.
Música-tema: Copeland, Aaron; Previn, André; Krupa, Gene; Mancini, Henry; Schifrin, Lalo
Companhia Produtora: Total Filmes
Financimento/patrocínio: Comissão Estadual de Cinema

Canção
Título: Eu sonhei que tu estavas tão linda
Autor da canção: Mesquita, Custódio
Intérprete: Paulo César Pereio

Bibliografia

Fontes utilizadas:
Material examinado
Guia de Filmes, 48
CB/Ficha Catalográfica
CB/CLMR
EP-VH/CMSF
Press-release
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
FBR/29

Observações:
CB/CLMR, Guia de Filmes 48 e ALSN/DFB-LM afirmam que a companhia produtora foi a Sobreimpressão Produção e Distribuição de Filmes; as duas últimas ainda mencionam a mesma como distribuidora.
Guia de Filmes 48 e ALSN/DFB-LM apresentam Nelson Alfredo Aguilar como produtor.
EP-VH/CMSF e CB/CLMR afirmam respectivamente que o filme possui 93 e 92min.
Participou da Mostra de Filmes Restaurados pela Cinemateca Brasileira/IPHAN, 1996 no 29º Festival de Brasília, em 1996, Brasília – DF.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Bang Bang (1971)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.