fbpx

Belair Filmes

Belair Filmes foi a produtora brasileira de cinema criada por Júlio Bressane e Rogério Sganzerla. Entre fevereiro e maio de 1970, a Belair Filmes realizou sete filmes de longa metragem: A Família do Barulho; Carnaval na Lama, Copacabana Mon Amour; Barão Olavo, o Horrível; Cuidado, Madame; Sem Essa, Aranha e A Miss e o Dinossauro.

Sganzerla e Bressane estavam no auge da criatividade, e o Rio de Janeiro foi o cenário inspirador para deflagrar a pólvora que incendiou suas miríades de ideias. Pela primeira vez, a favela era filmada em cinemascope, colorida, quente, explosiva. Era um cinema agressivo, de afronta, imoral na forma e coerente nas idéias. A radicalização de princípios custou caro para os dois: com a ditadura militar batendo na porta, foi preciso abrir mão do Brasil e pular fora rumo ao velho continente.

Dentro do curto espaço de tempo de existência criativa, foram feitos sete filmes: 3 de Rogério, 3 de Bressane, e 1 curta dos dois (com co-direção de Helena Ignez, a fera oxigenada). A Belair nunca existiu no papel. Não há qualquer registro impresso que confirme suas atividades, nada que possa provar sua atuação enquanto instituição ou empresa.

Há somente os filmes.

Às vésperas de comemorar 40 anos, a história da Belair Filmes é recuperada em um documentário de primeira grandeza: Belair, dirigido por Noa Bressane e Bruno Safadi, faz o resgate emocional de um período em que o cinema brasileiro vivia uma erupção a 24 quadros por segundo.

A produtora foi tema de um documentário, Belair – O Filme, que é uma historia do cinema. Interditados pela censura da época estes filmes de ficção são uma desconhecida e reveladora máscara-espelho daquele período sombrio. Uma escavação ótica traz estes fotogramas clandestinos a luz. A montagem projeta o esforço experimental destes cineastas em tornar o invisível visível, move as peças de um xadrez de ficções, de energias, de histórias.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Belair Filmes

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.