fbpx

Beto Mainieri

Beto Mainieri é um arquiteto, diretor de arte e cenógrafo brasileiro nascido em São Paulo. Diplomado pela FAU-USP em 1978, residiu em Paris, França, de 1984 a 2004.

Trabalha como arquiteto, diretor de arte, cenógrafo e figurinista para o cinema, em longas-metragens e filmes publicitários, espetáculos de dança, teatro, óperas, performances, eventos e exposições.

2019 :: O Olho e a Faca, trabalha como Cenógrafo, sob a Direção de Arte de Adrian Cooper, Diretor Paulo Sacramento, co-produção Gullane Filmes / Olhos de Cão / TC Filmes, São Paulo, Brasil – 2016.
2018 :: Coração de Cowboy, trabalha como Diretor de Arte, Diretor Gui PEREIRA, Produção Dodo Filmes, São Paulo, Brasil – 2016.
2008 :: OSS 117 – RIO NE REPOND PLUS, trabalha como Diretor de Arte brasileiro, numa produção francesa,
em colaboração com o Diretor de Arte francês, Maamar ECH CHEIKH, Diretor MIchel HAZANAVICIUS, Produção Mandarim Filmes / Focus Films / Gaumont, Rio de Janeiro, Brasil – 2008.
2004 :: Vida de Menina, trabalha como Diretor de Arte, Diretora Helena SOLBERG, Produção Radiante Filmes, Diamantina, Brasil – 2003.
Prêmio Kikito de Melhor Filme, Direção de Arte, Fotografia, Roteiro e Música no Festival de Gramado de 2004. Melhor Filme, juri popular, Festival Do Rio de Janeiro de 2005
1999 :: Memórias Póstumas de Brás Cubas (2001), trabalha como Diretor de Arte, em colaboração com Adrian COOPER, Diretor André KLÖTZEL, coprodução Cinematográfica Superfilmes / Cinemate, Brasil – Portugal – 1998 / 1999.
Prêmio Kikito de Melhor Filme no Festival Internacional de Gramado 2001.
1998 :: Amélia, trabalha como Diretor de Arte, Diretora Ana Carolina TEIXEIRA SOARES, Produção Crystal Cinematográfica, Rio de Janeiro, Brasil – 1998.
Prêmio de Melhor Atriz para Béatrice AGENIN no Festival de Biarritz 2000, França.
1997 :: Le Comptoir, trabalha como Diretor de Arte, Diretora Sophie TATISCHEFF, Produção Cepec / Spectafilm e Prima Vista, Bretanha, França – 1997. Prêmio Candango do Público no 1º Festival Internacional de Cinema de Brasília – 1999.
1992 :: Capitalismo Selvagem, trabalha como Diretor de Arte, Diretor André KLÖTZEL, coprodução França / Brasil, Ministère des Affaires Étrangères / Cinematográfica Superfilmes, São Paulo, Brasil – 1992.
Prêmio Candango de Melhor Direção de Arte no Festival de Cinema de Brasília 1993.
1991 :: Brincando nos Campos do Senhor (1991), trabalha como Cenógrafo, sob a Direção de Arte de Clóvis BUENO, diretor Hector BABENCO, produção Saul Zaentz Company Film Center e HB Filmes, Amazônia, Brasil – 1990.
1990 :: Beijo 2348/72, trabalha como Diretor de Arte, Diretor Walter ROGÉRIO, Produção Embrafilme e Filme Brasil, São Paulo, Brasil – 1986.
1988 :: O Judeu, trabalha como Cenógrafo, sob a Direção de Arte de Adrian COOPER, diretor J. AZULAY, coprodução Brasil / Portugal, Embrafilme / Metrofilme, Lisboa, Portugal – 1987 /1988.
Prêmio Candango de melhor Direção de Arte no Festival de Cinema de Brasília 1995.
1985 :: A Marvada Carne, trabalha como Cenógrafo, sob a Direção de Arte de Adrian COOPER, Diretor André KLÖTZEL, Produção Embrafilme, Tatú Filmes e Superfilmes, São Paulo, Brasil – 1983/1984. Prêmio Kikito de Melhor Direção e Melhor Direção de Arte no Festival de Cinema de Gramado 1985, Brasil. Participação no Festival de Cannes 1985, La Semaine de la Critique, França.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor de Arte ::

2018 :: Coração de Cowboy
2008 :: OSS 117 – Rio ne Repond Plus
2004 :: Vida de Menina
1999 :: Memórias Póstumas de Brás Cubas (2001)
1998 :: Amélia
1997 :: Le Comptoir
1992 :: Capitalismo Selvagem
1990 :: Beijo 2348/72

:: Filmografia como Cenógrafo ::

2019 :: O Olho e a Faca
1995 :: O Judeu
1991 :: Brincando nos Campos do Senhor (1991)
1990 :: Beijo 2348/72
1985 :: A Marvada Carne

Bibliografia

Livros:

Internet:

BLOGSPOT. http://betomainieri.blogspot.com/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Beto Mainieri. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/beto-mainieri/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Beto Mainieri

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.