fbpx

Betse de Paula

FOTO Betse de PaulaBetse de Paula nasceu no Rio de Janeiro, em família com tradição no cenário artístico – o pai é o cineasta Zelito Viana; o tio é o humorista Chico Anysio; e o irmão é o ator Marcos Palmeira.

Antes de estrear como diretora, Betse de Paula desenvolveu outras atividades no cinema, como assistente de direção, assistente de montagem e continuísta. Em Avaeté – Semente da Vingança, de Zelito Viana, em 1985, foi continuísta; em Noite, de Gilberto Loureiro, também em 1985, foi assistente de montagem.

Como cineasta, seus primeiros filmes foram no formato curta-metragem: S.O.S. Brunet (1988), Por Dúvida das Vias (1988), Feliz Aniversário Urbana (1996), Leo 1313 (1997) e The book is on the table (1999).

Por Dúvida das Vias é um dos grandes curtas dos anos 1980, ano do boom do formato. Com grande elenco, que inclui nomes como Sílvia Buarque, Marieta Severo, Louise Cardoso, Marcos Palmeira, Carlos Gregório e Hugo Carvana, o filme acompanha a via-crúcis de uma estagiária de jornalismo às voltas com uma reportagem em uma repartição pública. O filme recebeu o prêmio de Melhor Curta pelo Júri Popular do Festival de Gramado.

Feliz Aniversário Urbana, filme que tem no elenco Andrade, Eliana Carneiro, Malu Moraes e Torquato, é outro curta de sucesso, premiado em vários festivais – Festival de Brasília/96: Melhor Filme, Atriz e Trilha Sonora; Festival de Cinema e Vídeo de Curitiba/97: Melhor Atriz e Prêmio Especial de Júri; XX Guarnicê de Cine e Vídeo do Maranhão/97: Melhor Atriz.

Betse de Paula assinou o roteiro do episódio Samba do Grande Amor, do longa Veja Essa Canção (1999), de Carlos Diegues.

Em 2001, Betse de Paula estréia em longas com a comédia romântica O Casamento de Louise. Protagonizado por duas musas da cineasta, Sílvia Buarque e Dira Paes, o filme é uma grata surpresa e com ótimo apelo popular. O Casamento de Louise conta a história de Sílvia, a patroa, e Dira, a empregada, às voltas com encontros e desencontros amorosos.

Em 2002, Betse de Paula dirige seu segundo longa, a comédia Celeste & Estrela. Protagonizado por Dira Paes e Fábio Nasar, o filme conta a história de uma realizadora de curtas e seu sonho de dirigir um longa. Contemplado no projeto de baixo orçamento da Secretaria de Audiovisual do Ministério da Cultura, o filme tem diálogos assinados por José Roberto Torero – a partir do roteiro escrito por ele mesmo, junto Betse de Paula e Júlia de Abreu – e abriu a 35ª edição do Festival de Brasília.

Em 2005, Betse de Paula realizou mais um curta, As Andanças de Nosso Senhor sobre a Terra, com André Barros e Edgar Amorim.

Filmografia

:: Filmografia como Diretora ::

2020 :: A Luz de Mário Carneiro
2019 :: Vozes da Floresta
2013 :: Vendo ou Alugo
2013 :: Revelando Sebastião Salgado
2005 :: As Andanças de Nosso Senhor sobre a Terra
2002 :: Celeste & Estrela
2001 :: O Casamento de Louise
1999 :: Veja Essa Canção – Episódio Samba do Grande Amor
1999 :: The book is on the table
1997 :: Leo 1313
1996 :: Feliz Aniversário Urbana
1988 :: Por Dúvida das Vias
1988 :: S.O.S. Brunet
1985 :: Avaeté – Semente da Vingança

:: Filmografia como Roteirista ::

2013 :: Vendo ou Alugo
2013 :: Revelando Sebastião Salgado
1988 :: S.O.S. Brunet

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

4 comentários sobre “Betse de Paula

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.