fbpx

Bianca Rinaldi

Bianca de Carvalho e Silva Rinaldi, em arte conhecida como Bianca Rinaldi é uma atriz e apresentadora de televisão brasileira nascida na cidade de São Paulo (SP) no dia 15 de outubro de 1974. Entre 1981 e 1988, foi atleta exclusiva do Clube Paineiras do Morumby, de São Paulo, no qual competia em torneios de ginástica artística.

Em 1978, com apenas quatro anos, Bianca começou a praticar ginástica artística.

Quase três anos depois, em 1981, os empresários do clube estiveram em uma competição esportiva em seu colégio para recrutar novos talentos e se interessaram pelo desempenho de Bianca, que foi contratada naquele ano, aos seis anos. Passou a treinar profissionalmente pelo clube, conquistando algumas medalhas em torneios estudantis.

Em 1988, atingiu seu maior êxito ao garantir uma vaga no Campeonato Estadual de Ginástica Artística, porém levou um tombo durante o treino e teve um osso da bacia trincado três dias antes da competição. Apesar disso, Bianca conseguiu competir e obteve a medalha de ouro no campeonato.

Em 1989, participou da seletiva para o cargo de Paquita Paulista, do programa infantil Xou da Xuxa. Contudo, não foi aprovada. Incentivada pela apresentadora Xuxa Meneguel, tentou novamente uma nova seleção em 1990, no qual foi condecorada vencedora e ganhou o título de Xiquita Bibi,iniciando sua carreira artística como assistente de palco de Xuxa. Permaneceu na função por cinco anos. Do Programa da Xuxa, vai para o Xuxa Park, em 1994. Resolve então estudar a arte da interpretação.

Em 1997, após algumas participações, iniciou efetivamente a carreira de atriz interpretando a professora de ginástica Úrsula na terceira temporada do seriado Malhação. No mesmo ano, foi contratada pelo SBT e brilhou em Chiquititas Brasil, depois Pícara Sonhadora (2001) e A Pequena Travessa (2002).

O reconhecimento nacional veio em 2004, quando assinou contrato com a Rede Record, pelo diretor Herval Rossano, para estrelar o remake de A Escrava Isaura, que obteve grande sucesso de público, chegando a atingir picos no primeiro lugar na audiência em alguns capítulos, tornando Bianca a estrela principal da emissora.

No ano seguinte, co-protagonizou Prova de Amor, interpretando uma médica que teve um filhos dos gêmeos sequestrado logo após o parto e passa oito anos procurando-o.

Na Rede Record, também foi protagonista das telenovelas Caminhos do Coração (2007), Os Mutantes (2008) e Ribeirão do Tempo, além de interpretar a antagonista da minissérie José do Egito. Pelo destaque dado a atriz, colocada como personagem central dos principais trabalhos e recebendo o maior salário da emissora, Bianca recebeu o título de primeira-dama da teledramaturgia da Record pelos críticos de televisão, sendo considerada a queridinha dos diretores do canal.

Muito atuante também no teatro, estreando em 1999 na peça As Meninas, depois Aluga-se Um Namorado (2001), Tudo de Mim (2003), A Pedra Mágica (2004), Jeiti nho Brasileiro (2005), A Vida Íntima de Laura (2006) e Amor de Comédia (2007).

Em 2013, desligou-se da emissora e, no ano seguinte, integrou o elenco de Em Família, da Rede Globo, embora não tenha assinado contrato fixo, apenas para a obra em questão. Em 2017, também ingressou na primeira temporada do talent show de dança Dancing Brasil, no qual terminou na sexta colocação.

Filmografia

2017 :: Impermanência …. Mãe de Tina
2012 :: Sinal
2011 :: Syndrome – O Filme
2007 :: Turma da Mônica em Uma Aventura no Tempo …. voz
2004 :: Didi quer ser Criança
1990 :: Sonho de verão …. Paquita
1990 :: Lua de Cristal …. Bianca

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

BIANCA RINALDI – SITE OFICIAL. Disponível no endereço: http://www.biancarinaldi.com.br/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Bianca Rinaldi. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/bianca-rinaldi/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.