fbpx

Carlos Alberto (1925-2007)

Biografia

Carlos Alberto Soares, em arte conhecido como Carlos Alberto, é um brasileiro nascido em Porto Alegre (RS) no dia 11 de junho de 1925. Formou-se em Geologia do Petróleo e Literatura Comparada, na Escola Dramática da Universidade de Michigan, quando sobe ao palco pela primeira vez, em uma peça feita pelos alunos da escola.

De volta ao Brasil, iniciou sua carreira no cinema, em 1952 no filme Carnaval na Atlântida. Depois de três filmes, e com a paralisação de vários estúdios paulistas como a Vera Cruz, Maristela e Multifilmes, abandonou a carreira e viajou para os EUA, a fim de estudar a língua inglesa.

Sua ideia era ser professor, no retorno ao Brasil, mas o dom artístico fala mais alto e ele retoma a carreira com toda a força no cinema, teatro e televisão, sendo um dos galãs mais queridos e requisitados da década de 1960.

Estreou na televisão em 1964, na novela O Desconhecido, pela TV Record, e não para mais, fazendo enorme sucesso em novelas como Eu Compro Essa Mulher (1966) e Simplesmente, Maria (1971), fazendo par de sucesso com sua então esposa Yoná Magalhães, com quem foi casado por cinco anos (1966-1971). Contratado pela TV Globo, brilhou na novela Bravo, no papel do renomado maestro Clóvis di Lorenzo, numa das melhores interpretações de sua carreira. Na TV Manchete, participou de Kananga do Japão (1989), Tocaia Grande (1995), Xica da Silva (1997) e Mandacaru (1998). Foi um dos grandes galãs da televisão brasileira, arrancando suspiros apaixonados de suas milhares de fãs.

De volta à TV Globo, participa da minissérie Os Maias (2001) e mais recente na novela Chocolate com Pimenta (2004).

Faleceu no dia 06 de maio de 2007, de câncer, no Rio de Janeiro, aos 81 anos de idade.

Filmografia

1952 – Carnaval Atlântida; 1954 – O Craque; Rua sem Sol; 1958 – Ravina; 1960 – Eles não Voltaram; 1964 – Crime de Amor; Pão de Açúcar (Brasil/ EUA); 1966 – Rio, Verão & Amor; Samba (Espanha/Brasil); 1968 – Um Clássico, dois em Casa, Nenhum Jogo Fora (CM); 1969 – Sete Homens Vivos ou Mortos; 1970 – Lista Negra para Black Medal; 1971 – A Moreninha; 1973 – Uma Nega Chamada Teresa; 1975 – Um Soutien para o Papai; O Roubo das Calcinhas (episódio: I Love Bacalhau); 1978 – Mágoa de Boiadeiro; 1979 – A Rainha do Rádio; 1980 – Amantes Violentos; 1991 – Desterro (CM)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Carlos Alberto. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/carlos-alberto/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.