fbpx

Carlos Gregório

Carlos Alberto Mendes Gregório, em arte conhecido como Carlos Gregório, é um ator, cineasta, roteirista e escritor brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) 31 de agosto de 1947.

Formado pelo Conservatório Nacional de Teatro, estreou como ator em 1969, em São Paulo, com o Grupo Oficina. No teatro, participou de peças como O Rei da Vela, de Oswald de Andrade; Galileu, Galilei, de Brecht; e O Anti – Nelson Rodrigues.

Estreou na televisão em 1976, como o delegado Petronílio, em Saramandaia. Passa a ser então, muito requisitado e não parou mais de trabalhar, em novelas e minisséries, com destaque para Os Gigantes (1981), Grande Sertão: Veredas (1985), Vale Tudo (1988), A Padroeira (2001), O Quinto dos Infernos (2002) e Alma Gêmea (2005).

Desde então, vem trabalhado no cinema, teatro e televisão. Na década de 70, também começou a escrever poesias e contos, e durante a década de 80, criou histórias para o cinema.

Desde 1995, Carlos Gregório é roteirista e avaliador de obras da TV Globo. Foi professor de interpretação da Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) e de direção de atores, na Escola Darcy Ribeiro.

Atualmente, Carlos Gregório dá aulas de análise de texto e personagem, nas Oficinas de Interpretação da TV Globo.

Estreou no cinema em 1971, no filme Prata Palomares. Entre outros, atuou em Engraçadinha (1981), A Maldição de Sanpaku (1990) e, mais recentemente, Tônica Dominante (2000) e Xuxa e os Duendes (2003).

Como diretor, seu primeiro filme foi o curta-metragem Amar…, de 1997, que conquistou nove prêmios em festivais nacionais, incluindo os de direção, melhor filme, roteiro, crítica e júri popular. Em 2002, dirigiu o curta Loop, prêmio de melhor roteiro no Gramado CineVídeo e no Festival de Curitiba. Em 2006, dirigiu o curta O Silêncio e também dirigiu (além de escrever o roteiro) a série documental JK.Doc, primeira parceria entre a TV Globo e o canal GNT.

Carlos Gregório é também autor da história e roteiro originais do filme Se Eu Fosse Você, dirigido por Daniel Filho. Em setembro de 2005, lançou seu primeiro romance: Ruídos e Pequenos Movimentos, pela editora Bom Texto.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2021 :: O Auto da Boa Mentira (Episódio: Vidente)
2003 :: Transubstancial …. narração-voz do destino
2003 :: Ex Inferis (CM)
2002 :: Loop (CM)
2002 :: Poeta de Sete Faces (Vida e Poesia de Carlos Drummond de Andrade)
2002 :: Xuxa e os Duendes
2000 :: Sabor da Paixão (Woman on Top) (EUA)
2000 :: Tônica Dominante
2000 :: Duas Vezes com Helena
1999 :: Mauá, o Imperador e o Rei
1998 :: Policarpo Quaresma – Herói do Brasil
1998 :: Amor & Cia.
1997 :: Dedicatórias (CM)
1997 :: Amar… (CM)
1996 :: Tudo Cheira a Gasolina (CM)
1993 :: O Cão Louco Mário Pedrosa (CM)
1990 :: A Maldição do Sanpaku
1989 :: Doida Demais
1988 :: O Nariz (CM)
1988 :: Eternamente Pagú
1988 :: A Porta Aberta (CM)
1988 :: Por Dúvida das Vias (CM)
1988 :: S.O.S. Brunet (CM)
1987 :: O País dos Tenentes
1986 :: Baixo Gávea
1986 :: O Homem da Capa Preta
1985 :: O Rei do Rio
1984 :: Para viver um grande amor
1983 :: Bar Esperança, o Último que Fecha
1982 :: O Sonho não Acabou
1981 :: O Homem do Pau-Brasil
1981 :: Engraçadinha
1981 :: Álbum de Família (Uma História Devassa)
1980 :: No Mundo da Lua (CM)
1979 :: Memórias do Medo
1978 :: Chuvas de Verão
1978 :: A Volta do Filho Pródigo
1975 :: Guerra Conjugal
1975 :: A Extorsão
1972 :: Os Inconfidentes
1971/1982 :: O Rei da Vela
1971 :: Prata Palomares

:: Filmografia como Diretor ::

2006 :: O Silêncio (CM)
2002 :: Loop (CM)
1997 :: Amar… (CM)

:: Filmografia como Roteirista ::

:: Se Eu Fosse Você

Publicações

GREGÓRIO, Carlos. Ruídos e Pequenos Movimentos. : Bom Texto, 2005.

Bibliografia

Fontes de Referência

Internet:

FILMEB. Carlos Gregório. Disponível no endereço: http://www.filmeb.com.br/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Carlos Gregório. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/carlos-gregorio/
WIKIPEDIA. Carlos Gregório. Disponível no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Gregorio

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]