fbpx

Celso Amorim

Biografia

Celso Luiz Nunes Amorim, em arte conhecido como Celso Luiz Amorim ou simplesmente Celso Amorim, é um diplomata, cineasta, escritor e gestor público brasileiro nascido na cidade de Santos (SP) no dia 03 de junho de 1942. É pai dos cineastas Vicente Amorim, Pedro Amorim e João Gabriel Amorim.

Em 1979, foi convidado por Eduardo Portela, então o Ministro da Educação e Cultura, com o apoio da classe cinematográfica para assumir a Embrafilme, por sugestão do colega diplomata, escritor e cineasta Edgard Telles Ribeiro. Mudou-se para o Rio de Janeiro, sede da empresa estatal, onde trabalhou com Ruy Guerra, fazendo edição e continuidade do filme Os Cafajestes. Atuou também como assistente de Leon Hirszman em um dos episódios de Cinco Vezes Favela. Foi demitido da empresa depois de liberar financiamento para o filme Pra frente, Brasil, de Roberto Farias, que exibe cenas de tortura de presos políticos durante a ditadura militar.

De sua vida política precoce como diretor-geral da Embrafilme, entre 1979 e 1982, e sua carreira ainda mais precoce, como cineasta, deixou para os filhos a carreira que nunca abraçou completamente: com exceção da filha Anita, seus filhos Vicente Amorim, Pedro Amorim e João Gabriel Amorim estão no cinema.

Ao longo de sua carreira diplomática, ocupou por duas vezes o cargo de Ministro das Relações Exteriores do Brasil e até Ministro da Defesa.

Em 07 de outubro de 2009, David Rothkopf, um comentarista da revista estadunidense Foreign Policy indicou Celso Amorim como o melhor chanceler do mundo.

No dia 05 de março de 2015, recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Estadual da Paraíba.

Influenciado pelo trabalho de Ulysses Guimarães, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), mas não teve militância partidária. Atualmente, é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Filmografia

:: Filmografia como Continuista ::

1962 :: Os Cafajestes

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2013 :: Um Sonho Intenso

Publicações

Livros:

AMORIM, Celso. Breves Narrativas Diplomáticas. : , .
______. Conversas com Jovens Diplomatas. : , .
______. Teerã, Ramalá e Doha. Memórias da política externa ativa e altiva. São Paulo: Benvirá, 2015.

Bibliografia

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.