fbpx

César Charlone, abc

César R. Charlone Herrera, em arte mais conhecido como César Charlone, é um cineasta, diretor de fotografia, roteirista e Fotógrafo uruguaio nascido na cidade de Montevideo no dia 19 de abril de 1958. Radicado no Brasil desde 1970, Charlone veio estudar na Escola Superior de Cinema São Luiz, em São Paulo.

Começou a trabalhar em 1973, como assistente de fotógrafos consagrados do cinema brasileiro como Dib Lutfi e Mário Carneiro.

Em 1973, fotografou seu primeiro filme, o documentário curto Ensino do Primeiro Grau, direção de Marco Antonio Cury. Em 1984 estreia na direção em um documentário de curta-metragem E quando eu crescer? (1984), rodado no Brasil, Chile, Uruguai e Argentina, sobre crianças desaparecidas durante a repressão das ditaduras militares.

Sua primeira direção de fotografia para um longa-metragem foi na produção gaúcha Aqueles dois (1984), de Sérgio Amon.

Em 1986, foi para Cuba lecionar na escola de San Antonio de Los Baños.

Volta a residir em São Paulo e associa-se a Fernando Meirelles, sendo seu diretor de fotografia em todos os seus filmes. Fotografou o longa Cidade de Deus (2002), dirigido por Fernando Meirelles, que ganhou o prêmio de melhor fotografia no Festival de Havana e pela Associação Brasileira de Cinematografia e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor fotografia, que lhe abre as portas do mercado internacional. Fotografa para Spike Lee, o filme Sucker Free City (2004), para a televisão; assinou a direção de fotografia de O jardineiro fiel (2005), primeiro filme internacional de Fernando Meirelles, selecionado para o Festival de Veneza de 2005.

Em 2007, escreveu, fotografou e dirigiu seu primeiro longa, O Banheiro do Papa, em parceria com Enrique Fernandez. O filme ganhou os prêmios de melhor primeiro longa ibero-americano no 23º Festival de Guadalajara; de melhor primeiro longa ibero-americano no 23º Festival de Guadalajara e melhor filme do júri da 31ª Mostra Internacional de Cinema São Paulo. No Festival de Gramado, ganhou na categoria de longas estrangeiros o prêmio de excelência em linguagem técnica, o prêmio da crítica e o prêmio de melhor filme pelo júri popular, além dos prêmios de melhor ator (César Troncoso), melhor atriz (Virginia Méndez) e melhor roteiro (César Charlone e Enrique Fernandez).

Desde 1996 morando em São Paulo, é diretor associado da produtora O2 Filmes.

Em 2014, fotografou Rio, eu te amo, filme da franquia global Cities of Love, criada pelo francês residente em Xangai Emmanuel Benbihy, com episódios dirigidos por outros diretores brasileiros e estrangeiros.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

2019 :: The Two Pope (O Dois Papas) (Reino Unido/EUA/Italia/Argentina)
2017 :: American Made (Feito na América) (EUA)
2017 :: Árvores Vermelhas
2014 :: Rio, eu te amo
2011 :: Artigas – La Redota
2009 :: Futebol Brasileiro
2008 :: Blindness (Ensaio sobre a cegueira) (Brasil/Canadá/Japão)
2008 :: Blackout (CM)
2007 :: Stranded: I Have Come from a Plane That Crashed on the Mountains (A Sociedade da Neve) (França)
2007 :: O Banheiro do Papa (El Baño del Papa) (Brasil/Uruguai)
2006 :: O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili
2005 :: The Constant Gardener (O jardineiro fiel) (Inglaterra/Alemanha)
2004 :: Sucker Free City (TV)
2002 :: Cidade de Deus
2001 :: Palace II (CM)
1999 :: Pierre Fatumbi Verger: Mensageiro entre dois mundos
1996 :: Como nascem os anjos
1995 :: Todos os corações do mundo (Two Billion Hearts) (Brasil/EUA) (cofot. Walter Carvalho, Pedro Farkas, Carlos Pacheco, José Roberto Eliezer e Lúcio Kodato)
1989 :: Doida demais (cofot. Antonio Luis Mendes)
1988 :: Feliz ano velho
1986 :: O homem da capa preta
1985 :: O Bom Pastor (CM)
1985 :: Aqueles dois
1985 :: Nada será como antes. Nada? (CM) (cofot. Zetas Malzoni, Aloysio Raulino e Hugo Kouinster)
1984 :: Hia Sá Sá – Hai Yah! (CM)
1984 :: Em nome da lei de segurança nacional
1984 :: E quando eu crescer? (CM)
1973 :: A Máquina das Maravilhas (CM) (cofot. Mário Carneiro)
1973 :: Ensino do Primeiro Grau (CM)

:: Filmografia como Diretor ::

2011 :: Artigas – La Redota
2007 :: O Banheiro do Papa (El Baño del Papa) (Brasil/Uruguai) (codir. Enrique Fernandez)
1984 :: E quando eu crescer? (CM)

:: Filmografia como Roteirista ::

2007 :: O Banheiro do Papa (El Baño del Papa) (Brasil/Uruguai)

Prêmios

2011 :: Artigas – La Redota (2011), de César Charlone. Prêmio de melhor filme estrangeiro pelo júri oficial, popular e Júri da Crítica, melhor diretor, melhor ator, no Festival de Gramado 2012.
2008 :: Ensaio sobre a cegueira (Blindness/2008), de Fernando Meirelles. Selecionado para competição e abertura do Festival de Cannes 2008. Prêmio de melhor direção de fotografia, concedido pela Academia Brasileira de Cinema em 2009.
2002 :: Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Havana e pela Associação Brasileira de Cinematografia. Indicação ao Oscar de melhor fotografia.
1996 :: Como nascem os anjos, de Murilo Salles. Prêmio de fotografia no Festival de Gramado.
1986 :: Feliz ano velho (1986), de Roberto Gervitz. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Gramado.

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

FILMEB. http://www.filmeb.com.br/quem-e-quem/diretor-diretor-de-fotografia/cesar-charlone/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/fabio-carvalho/
IMDB. http://www.imdb.com/name/nm0153263/
WIKIPEDIA. https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9sar_Charlone/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “César Charlone, abc

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.