fbpx

Cinema Vitória – Aracaju – SE

Histórico

O Cinema Vitória foi uma sala de cinema localizada no último trecho da rua Itabaianinha, na cidade de Aracaju (Sergipe), onde hoje é o prédio das Lojas Americanas.

Dos cinemas do centro, foi o primeiro a fechar suas portas. Seu imóvel, pertencia à Ação Solidária dos Trabalhadores, instituição ligada à Igreja Católica, que tinha mais dois cinemas no bairro Siqueira Campos.

O Cinema Vitória era um dos maiores da cidade, numa época em que era comum os cinemas possuírem mais de mil lugares. As cadeiras desconfortáveis, eram todas de madeira, sem estofamento algum e que faziam parte da anarquia dos jovens freqüentadores, que ao baixarem os leves assentos para sentarem-se, faziam com muita força, provocando o bate-volta, para causar grande barulho. Isto provocava a expulsão do anarquista do cinema, quando flagrado por policiais, cujas presenças às sessões, nesta época, era comum.

O teto da sala de espera do Cinema Vitória era todo ilustrado com pinturas das logomarcas das companhias cinematográficas, como a Universal, Metro, Colúmbia, Paramount e outras. Na sala de exibição haviam seis grandes ventiladores, muito barulhentos, com hélices parecidas com as de avião. Uma vez aconteceu da hélice de um deles topar na grade de proteção, assustando a todos.

Dois filmes fizeram grande sucesso junto à família sergipana, no finzinho da década de 50: o clássico espanhol Marcelino Pão e Vinho (1955), com Pablito Calvo e a triologia Sissi, com a bela Romy SchnaiderSissi (1955), Sissi, A Imperatriz (1956) e Sissi e seu Destino (1957). Épicos que foram sucessos de bilheteria em sua grande tela cinemascope: Spartacus (1960) com Kirk Douglas e Exodus (1960), com Paul Newman, com uma trilha sonora marcante. O Cinema Vitória exibia em sua programações muitos filmes de faroestes, mas, dois clássicos do gênero ficaram na memória de todos, até pelas suas trilhas sonoras: Sete Homens e um Destino (1960), com Yul Braynner, e Três Homens em Conflito (1966), com Clint Eastwood.

Logo depois que foi extinta a censura no Brasil, o Cinema Vitória passou a ter a qualificação dada pelo Órgão Censor de Cinema Especial e passou a exibir filmes que continham cenas de sexo explícito, como o Império dos Sentidos (1976), que gerou grande curiosidade e polêmica, ficando mais de um mês em exibição, fato inédito em Aracaju. Vinha gente de todo o interior do estado para assisti-lo. Outro, foi Calígula (1979), com Malcolm McDowell.

Grande êxito de público, também, foi o filme nacional Dona Flor e seus Dois Maridos (1976), com Sônia Braga.

Uma das companhias exclusivas do Cinema Vitória era a Condor Filmes, cuja vinheta de apresentação provocava uma anarquia entre os jovens e alguns adultos, que começavam em coro a fazer: xô, xô, xô, como se estivessem espantando o condor, que estava na imagem da tela, pousado, e logo alçaria vôo, desmanchando-se graficamente, transformando-se ao mesmo tempo na palavra apresenta, quando já se podia ver na tela os dizeres: Condor Filmes Apresenta. Na sessão da tarde, sabia-se do seu início, quando o funcionário começava a fechar as portas – e olha que era uma quantidade enorme de portas – as luzes da sala acendiam-se e logo sem seguida, ele subia a escadinha do lado direito do pequeno palco, para abrir, manualmente, a cortina. Neste momento um comercial da loja de discos A Sugestiva, era ouvido no auto-falante da tela. A sessão ia ter início. Já se podia ver a vinheta do cine jornal da Atlântida e, logo em seguida, a da Universal, ambas exclusivas do Cinema Vitória.

Bibliografia

Internet:

BLOG LYGIA PRUDENTE. Disponível no endereço: http://lygiaprudente.blogspot.com.br/search/label/CINEMA. Acesso em: 10 de abril de 2016.

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/cinema-vitoria-aracaju/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.