fbpx

Condenado à Liberdade (2000)

Sinopse

Pode um homem viver livre com a fama de assassino? Condenado à Liberdade é um filme sobre um crime perfeito, no seio de uma família perfeita.

Um casal da alta burguesia brasiliense, Mauro e Beatriz Vilhena (Othon Bastos e Cássia Kiss) é encontrado morto no leito conjugal. Um quadro clássico de homicídio seguido de suicídio, porém o laudo pericial indica que ambos foram assassinados.

“Alguém entrou no quarto e matou o casal”, diz a TV.

Embora conduzido pelo detetive Osmar (Anselmo Vasconcellos) da Polícia Civil do DF, o caso é comandado pelo Agente Lopes (Antônio Pompeo) da Polícia Federal, uma vez que a vítima, Dr. Mauro, ia depor na CPI do Mogno como advogado da madeireira Monte Verde, de propriedade da família Vilhena, sobre o recente massacre de índios caiapós atribuído a funcionários da empresa.

As suspeitas de Lopes recaem sobre Maurinho (André Gonçalves), filho mais velho do casal, apaixonado por Ângela (Mylla Christie), estudante de medicina de origem pobre, também apaixonada por êle. A moça é rejeitada pela família Vilhena, especialmente pela avó D. Irene (Nathalia Timberg), que conduz a família com punhos de ferro e mãos de pelica.

Surge Inês (Isabel Ampudia), jornalista espanhola ligada a uma ONG ecológica e que havia marcado uma entrevista com o Dr. Mauro para após o seu depoimento na CPI. Inês afirma que o crime foi “queima de arquivo” dos poderosos de mogno. Inês conheceu e se apaixonou pelo agente Lopes na Espanha, durante um Congresso ecológico e os dois divergem asperamente sobre os rumos do caso.

Embora negando enfaticamente a autoria do crime, Maurinho é perseguido por Lopes, preso e apresentado à sociedade como culpado. Carlos Vilhena (Odilon Wagner), tio do rapaz e chefe político do clã Vilhena, madeireiro poderoso e que acaba de se eleger deputado federal, age discretamente nos bastidores e Maurinho é solto e inocentado.

A grande imprensa protesta mais uma vez contra a impunidade que impera no País, onde um filho de “boa família” é poupado do julgamento de um crime que todos sabem que ele cometeu.

No final, a surpresa: nos braços de Ângela, Maurinho descobre que vai ser pai. E Ângela é aceita como membro da família Vilhena. Mas, embora todas as indicações tenham sido dadas ao espectador, todos se surpreenderão com o inesperado desfecho. Um final intrigante e emocionante, com a revelação do verdadeiro assassino.

Elenco

André Gonçalves (Maurinho)
Mylla Christie (Ângela)
Anselmo Vasconcellos (Detetive Osmar)
Nathália Timberg (Dona Irene)
Odilon Wagner (Carlos Vilhena)
Antonio Pompeo (Agente Lopes)
Cássia Kiss …. Beatriz Vilhena
Othon Bastos (Mauro Vilhena)
Isabel Ampudia (Inês)
Camilla Amado

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Condenado à Liberdade (2000) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Emiliano Ribeiro
Roteiro: Cláudia Furiarte, Emiliano Ribeiro e Marcos Gonzalez, Baseado em História de Cláudia Furiarte.
Produção: Phydias Barbosa
Direção de Fotografia: Nonato Estrela

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Condenado à Liberdade. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/condenado-a-liberdade/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Condenado à Liberdade (2000)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.