fbpx

Das Tripas Coração (1982)

Um tradicional colégio de meninas, por vários motivos, sofre uma intervenção do Estado. O interventor encarregado marca a última reunião nesse colégio, para assinar a data que determinará o seu fechamento. A reunião está marcada para às 17 horas. Ele chega às 16:55 horas e, enquanto espera na sala de reunião, tira um rápido cochilo. Nesse rápido cochilo, sonha com todas as alunas e professoras do colégio e com o horror que elas vivem nesse último dia. Às cinco da tarde começa a reunião, onde imediatamente o interventor assina a ata que determina o fim daquela instituição.

É o último dia de aula num internato feminino que se encontra praticamente vazio. Guido, o interventor chega e uma aluna o recebe. O homem diz que o colégio está falido e que vai transformá-lo numa coorporaçäo. Numa sala de reuniöes espera pelas diretoras e professoras da escola. Alguns funcionários do colégio tentam mudar um piano de lugar. As alunas estão impossíveis, se metem em confusões a todo o momento e são castigadas. Estão descobrindo a sexualidade umas com as outras e têm fantasias com Guido, seu professor. Enquanto isso, Miriam e Renata, as diretoras do colégio, e Guido tentam colocar ordem em seu triângulo amoroso, sem sucesso porque as duas mulheres vivem se desentendendo. As faxineiras e inspetoras de alunos também só pensam em sexo. Num ataque de ciúmes, Miriam vai até a cozinha e fecha todas as frestas com toalhas molhadas e abre o cano de gás. Guido vai atrás de Miriam na biblioteca, Renata observa os dois. Depois, as duas andam nuas pelo colégio. Renata e Miriam se agridem fisicamente por causa de Guido. Elas colocam fogo na sala, Guido aparece e as tira de lá. As duas continuam brigando e as faxineiras atacam Guido. Miriam tranca Renata na cozinha com o gás aberto. Uma das inspetoras bebe soda cáustica. Guido tenta se livrar das duas mulheres e fica largado no chão. Na sala de reuniões Guido acorda e recebe as duas diretoras, as inspetoras e uma professora, comunica para as mulheres o fechamento do colégio. Tudo não passou de um sonho. O piano é jogado pela janela.

Dina Sfat …. Renata
Antônio Fagundes …. Guido
Xuxa Lopes …. Miriam
Ney Latorraca …. Padre
Christiane Torloni
Nair Bello …. Nair
Othon Bastos
Alvaro Freire
Stela Freitas …. Penha
Miriam Muniz …. Muniza
Cristina Pereira …. Amindra
Maria do Carmo Sodré …. Itapemirim
Isa Kopelman …. Florzinha)
Maria Padilha
Eduardo Tornaghi
Mira Haar
Nereide Bonamigo
Lucélia Macchiavelli
Maria Luiza Souza Lopes Dantas

Apresentando:
Patrício Bisso
Faria, Isadora de
Hillel, Iacov
Eddé, Emile

Atriz Convidada:
Helena, Célia

Participação especial:
Christiane Torlone …. Professora

Elenco:
Abreu, Ana Maria (Aluna)
Novaes, Áurea (Aluna)
Grinkraut, Brenda (Aluna)
Amaral, Bebê (Aluna)
Leirner, Carla (Aluna)
Ferreira, Cristina (Aluna)
Borges, Clotilde (Aluna)
Pereira, Carmen (Aluna)
Tavares, Carmen (Aluna)
Damacio, Cláudia (Aluna)
Zilber, Débora (Aluna)
Franco, Denise (Aluna)
Moraes, Edna Meire de (Aluna)
Monteiro, Eliza (Aluna)
Secchin, Isabella (Aluna)
Scheri, Ilana (Aluna)
Rocha, Ivete (Aluna)
Goldfeld, Janini (Aluna)
Gomes, Jobelsina (Aluna)
Neiame, Lica (Aluna)
Segall, Lúcia (Aluna)
Machado, Lúcia (Aluna)
Lemos, Margareth (Aluna)
Guimarães, Marisa (Aluna)
Levin, Marli (Aluna)
Santisteban, Noeli (Aluna)
Guerreiro, Nícia (Aluna)
Mandelbaum, Noêmia (Aluna)
Scaravelli, Noêmia (Aluna)
Sofredini, Renata (Aluna)
Moreno, Ronaly (Aluna)
Zilber, Raquel (Aluna)
Galvão, Rita (Aluna)
Ghinaldini, Silvana (Aluna)
Ghiraldini, Sandra (Aluna)
Ghiraldini, Sílvia (Aluna)
Alfane, Solange (Aluna)
Sofredini, Simone (Aluna)
Lakatos, Suzana (Aluna)
Rebello, Thelma (Aluna)
Barbosa, Vera (Aluna)
Lima, Vera Souza (Aluna)
So So, Wilma (Aluna)

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Das Tripas Coração (1982) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Ana Carolina Teixeira Soares
Argumento: Ana Carolina Teixeira Soares
Roteiro: Ana Carolina Teixeira Soares
Assistência de direção: Pino, Carlos Del; Matarazzo, Jayme
Continuidade: Moreira, Maria Silvia
Produção: Zahran, Ueze; Eluf, Jacques e Anibal Massaini Neto
Direção de Produção: Monteiro, Liza
Produção Executiva: Francisco Ramalho Jr.
Equipe de Produção: Bianchi, Roberto; Menzi, Guilherme; Ganymedes, Beth; Matarazzo, Geórgia
Direção de Fotografia: Antonio Luiz Mendes Soares
Assistência de câmera: DAvina, Felipe
Efeitos especiais de fotografia: A Equipe do Filme
Fotografia de cena: Guerriero, Nicia; Fonseca, Alexandre
Chefe eletricista: Alves, Paulo
Maquinista: Paraná
Auxiliar de maquinista: Garcia, Ricardo; Silva, Luís Antônio da; Silva, Rubens Manuel da
Direção de som: Castro, Ubirajara
Técnico de som: Siaretta, Pedro; Santos, Carlos dos
Engenharia de som: Sasso, José Luiz
Efeitos especiais de som: Ribeiro, Geraldo
Ruídos de sala: Cezar, Antônio; Guilherme
Som guia: Castro, Ubirajara de
Montagem: Freire, Vera
Edição: Gervitz, Roberto; Segall, Sérgio
Assistente de montagem: Rodrigues, Gerson; Kovensky, Verónica; Ganymedes, Beth
Figurinos: Bernardes, Cristiana
Cenografia: Holanda, Heloisa Buarque de
Créditos: Fitas Brasileiras
Assistencia de cenografia: Novaes, Ivan; Stedile, Mike
Maquiagem: Rubene, Sônia
Guarda-roupeira: Kawamura, Marico
Música: Herculano, Paulo
Companhia Produtora: Crystal Cinematográfica | Embrafilme S.A.
Companhia co-produtora: Taba Filmes
Companhia Distribuidora: Embrafilme S.A.
Distribuidora: Videofilmes (homevideo)

Dados adicionais de música
Instrumentista: Asprino, Selma – piano

Brasil | cor | 100 min. | 1982

Melhor direção; de Melhor Montagem para Gervitz, Roberto e Segall, Sérgio; Prêmio Kodak para fotografia no Festival de Gramado, 11, 1983, RS..
Melhor roteiro no Festival Internacional do Filme,12, 1982, Cartagena – CO..
Prêmio Hors concours no Festival de Taormina – ES..
Prêmio Hors concours no Festival du Film, 35, 1982..
Prêmio APCA, 1982, SP, de Melhor Direção..
Troféu Roquete Pinto, SP..
Prêmio Estácio de Sá, RJ.

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/Ficha Filmográfica
Press-sheet
ALSN/DFB-LM
CA/AF

Fontes consultadas:
Embrafilme/Lista 82
Folha de S. Paulo, 09.07.1982
O Globo, 27.08.1982
JLS/site, acessado em 22.06.2007

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Das Tripas Coração. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/das-tripas-coracao/

Observações:
Folha de S. Paulo de 09.07.1982 informa: Censura ameaça o filme com 15 minutos de corte.
O Globo de 27.08.1982 informa que o filme foi liberado sem cortes.
Os nomes de Lima Duarte; Ary Fontoura; Regina Duarte e Maria Schneider foram cogitados durante a produção.
Participação no 2º Festival Internacional do Filme, Manilha – PH; no Festival de Toronto, de 1982 – CA; e no Festival de Montreal, de 1982 – CA.
Embrafilme/Lista 82 aponta 28.10.1982 como data de lançamento do filme em São Paulo.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

3 comentários sobre “Das Tripas Coração (1982)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.