fbpx

David Cardoso

David Cardoso, nome artístico de José Darcy Cardoso, é um ator, cineasta e produtor brasileiro nascido em Maracaju (MS) no dia 09 de abril de 1943.

Desde jovem interessa-se muito por cinema. Em 1963, mudou-se para São Paulo e iniciou-se primeiro na técnica, trabalhando como continuista e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada por Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil. E foi exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, em 1963, que marcou sua estréia como ator, fazendo uma pequena ponta. Sua estreia oficial aconteceu em 1966, no filme O Corpo Ardente, de Walter Hugo Khouri.

Chegou ao estrelato em 1971 em A Moreninha (1970), filme de Glauco Mirko Laurelli baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo.

Em 1973, fundou a Dacar Produções Cinematográficas, empresa produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Estréia na direção em 1977 no filme Dezenove Mulheres e um Homem.

Ele nunca gostou do apelido de O Rei da Pornochanchada. Mas de uma certa maneira ele realmente foi o maior galã, a maior atração de bilheteria dos filmes, produzidos em São Paulo nos anos 70 e 80, na chamada Boca do Lixo.

Com o fim do gênero policial erótico, passa a fazer filmes de sexo explícito, com pseudônimos.

Como ator, ao longo de sua carreira, participou da novela O Homem Proibido (1982) na Rede Globo, onde era o protagonista, de mais de cerca de quarenta filmes entre os filmes destacam-se Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988).

Com carreira essencialmente cinematográfica, faz algumas participações na televisão como em O Grande Segredo (1967), Cara a Cara (1979), O Homem Proibido (1982), Uma Esperança no Ar (1985), Pedra sobre Pedra (1992), Perigosas Peruas (1992), Despedida de Solteiro (1992), Da Cor do Pecado (2004) e em um episódio do seriado Carga Pesada, em 2006.

Em 2004 a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, por meio da Coleção Aplauso, lança sua biografia, David Cardoso: persistência e paixão, de autoria de Alfredo Sternheim.

É pai do também ator David Cardoso Júnior e da atriz Tallyta Cardoso.

Atualmente, David Cardoso está afastado do cinema e cuida de seus negócios em Mato Grosso do Sul, onde vive em sua fazenda no Pantanal.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1988 :: O Dia do Gato
1986 :: Sexo Cruzado
1986 :: Troca-Troca do Prazer
1985 :: Novas Sacanagens do Viciado em C… (Viciado em C … Número 2)
1985 :: O Viciado em C…
1985 :: Estou com AIDS
1983 :: Corpo e Alma de Uma Mulher
1983 :: Caçadas Eróticas (Episódios A Espiã Portuguesa e Os Punks)
1981 :: As Seis Mulheres de Adão
1981 :: Pornô! (Episódio O Prazer da Virtude)
1980 :: A Noite das Taras (2º episódio)
1980 :: Aqui, Tarados! (Episódio: O Pasteleiro)
1979 :: Desejo selvagem – Massacre no Pantanal
1979 :: E Agora, José?
1978 :: Bandido, Fúria do Sexo
1977 :: Dezenove Mulheres e Um Homem

:: Filmografia como Ator ::

1998 :: A Hora Mágica
1989 :: Solidão, Uma Linda História de Amor
1988 :: O Dia do Gato
1985 :: Estou com AIDS
1985 :: Novas Sacanagens do Viciado em C… (Viciado em C … Número 2)
1985 :: O Viciado em C…
1984 :: Tentação na Cama
1983 :: A freira e a tortura
1983 :: Caçadas eróticas
1983 :: Corpo e alma de uma mulher
1983 :: A noite das taras 2 (Episódio A Guerra das Malvinas)
1981 :: As Seis Mulheres de Adão
1981 :: Pornô!
1980 :: Corpo Devasso
1979 :: Desejo selvagem – Massacre no Pantanal
1979 :: E agora José? – tortura do sexo
1979 :: O amante de minha mulher
1979 :: O Guarani
1978 :: Bandido, fúria do sexo
1977 :: Dezenove mulheres e um homem
1976 :: Possuídas pelo pecado
1975 :: Amadas e violentadas
1974 :: A Ilha do Desejo (Paraíso do Sexo)
1974 :: Trindad… é Meu Nome
1974 :: Sedução (Qualquer Coisa a Respeito do Amor)
1973 :: Caingangue – A pontaria do diabo
1973 :: Caçada sangrenta
1972 :: Corrida em busca do amor
1972 :: Sinal Vermelho – As Fêmeas
1972 :: A infidelidade ao alcance de todos
1971 :: Quando as mulheres paqueram
1970 :: A Herança
1970 :: A Moreninha
1970 :: Os Maridos Traem… e as Mulheres Subtraem
1970 :: Se Meu Dólar Falasse…
1969 :: Agnaldo, perigo à vista
1968 :: Roberto Carlos em ritmo de aventura
1967 :: Férias no Sul
1966 :: O Corpo Ardente
1964 :: O lamparina
1964 :: Meu Japão Brasileiro
1964 :: Noite Vazia
1964 :: Vidas Estranhas

:: Filmografia como Produtor ::

1983 :: A noite das taras 2
1982 :: Mulher Tentação
1980 :: A Noite das Taras

:: Filmografia como Gerente de Produção ::

1971 :: Roberto Carlos a 300 km por hora

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2008 :: Minami em Close-up: a Boca em Revista (CM)
1976 :: Bocadolixocinema (Ou Festa na Boca) (CM)

Bibliografia

Fontes de Referência:

Livros:

FILHO, Henrique Alberto de Medeiros. David Cardoso: Autobiografia do Rei da Pornochanchada. São Paulo: Empório do Livro, 2006.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.
STERNHEIN, Alfredo. David Cardoso: persistência e paixão. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. David Cardoso. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/david-cardoso/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

8 comentários sobre “David Cardoso

  1. Oi, David! Tudo bem??!!
    Estive assistindo ontem seu filme Corpo e alma de uma mulher e fiquei bastante presa a trama para saber o final, gostei muito do filme porém gostaria de saber de vc, que dirigiu e produziu o filme qual foi a intenção da cena onde vc mata um boi com uma facada no pescoço. Fiquei muito impressionada com a violencia da cena e gostaria de saber com que intuito ela esteve no filme, foi para chocar o telespectador?? Depois disso, não quero mais comer carne e vou procurar ONGs de proteção à animais de corte para defender uma morte mais digna, sem tamanho sofrimento para o animal.
    Em filmes americanos quando um animal morre, é tudo cinematográfico, achei que fosse proibido matar animais em cena.
    Gostaria do seu parecer sobre esta questão.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.