fbpx

De Vento em Popa (1957)

Sinopse

POSTER De vento em popaNum transatlântico, Chico, um falso taifeiro e Mara, sua parceira numa dupla sertaneja, querem participar de um show a bordo. O show é promovido por Sérgio, que volta dos Estados Unidos onde fora estudar energia nuclear a mando do pai, mas que acabou se interessando mesmo em aprender bateria e música popular. Seu sonho: montar uma boate. Tentando iludir o pai e realizar seu sonho, Sérgio convence Chico a se passar por um famoso professor de energia nuclear, e Mara, sua assistente. Mas, com a entrada em cena de uma inesperada personagem, tudo se complica. A partir daí, é só confusão.

Pai milionário encarrega o filho de estudar no estrangeiro (EUA) para aprender a construir uma bomba atômica para o Brasil. Mal espera que o filho volta tocando Jazz e Rock’n Roll selvagem na sua bateria enfurecida. Tudo se complica quando este, num transatlântica, embarca Oscarito e Sonia Mamede clandestinamente (dupla musical Maracangalha). Destaque maior para a cena de Oscarito parodiando Elvis Presley com sua guitarra descomunal.

Elenco

Oscarito …. Chico
Dóris Monteiro …. Lucy
Cyll Farney …. Sérgio
Sônia Mamede …. Mara
Nelson Vaz …. Tancredo
Margot Louro …. Luiza
Eloína …. Empregada
Vicente Marchelli
Zezé Macedo …. Mme. Fru-Fru
Grijó Sobrinho
Ribeiro Fortes
Carlos Imperial
Francisco Carlos
Antônio Smith
Abel Pêra …. Médico
Luiz Carlos Braga
Nélson Fortes

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de De Vento em Popa (1957) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Carlos Manga
Argumento: Cajado Filho
Roteiro: Cajado Filho
Assistência de direção: Cherques, Sanin
Continuidade: Lester, Arlete
Direção de produção: Martinelli, Guido
Direção de fotografia: Sermet, Ozen
Assistência de fotografia: Araujo, José de Assis
Câmera: Gonçalves, Antônio
Sonografia: Viana, Aloísio
Assistente de som: Gomes, Antônio
Montagem: Noya, Waldemar
Cenografia: Cajado Filho
Contra-regra/acessórios de cenografia: Silva, Vinícius
Música: Gnatalli, Alexandre
Companhia(s) produtora(s): Atlântida Empresa Cinematográfica do Brasil S.A.
Companhia(s) distribuidora(s): U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira S.A.

Canção
Título: Tem que rebolar;
Autor da canção: Batista, José e Oliveira, Magno de;
Intérprete: Oscarito e Mamede, Sônia;

Título: Dó, ré, mi;
Autor da canção: César, Fernando;
Intérprete: Monteiro, Doris;

Título: Mocinho bonito;
Autor da canção: Blanco, Billy
Intérprete: Monteiro, Doris;

Título: Calypso rock
Intérprete: Mamede, Sônia e Oscarito

Empresa Produtora: Atlântida Cinematográfica

Prêmios

Prêmio de Melhor Fotografia para Sermet, Ozen e de Melhor Produção no Festival do Distrito Federal, 5, 1957, RJ..
Prêmio de Melhor Filme Brasileiro de 1957 eleito pela crítica do Rio de Janeiro.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
AV/ICB
ACPJ/I
CENS/I
Certificado de Censura Federal
SA/EMP
SCP/HICB
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
JN/Imigrantes – Espanhóis II

Livros:

. . : , .

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. De Vento em Popa. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/de-vento-em-popa/

Observações:
SCP/HICB informa que DE VENTO EM POPA foi premiado como Melhor Filme de 1957.
ACPJ/I apresenta a canção Calípso rock, de Carlos Imperial e Roberto Reis interpretada por George Green e inclui a canção Bahiano burro nasce morto. No elenco inclui Francisco Carlos; Grijó Sobrinho; Carlos Imperial; Luiz Carlos e Antonio Smith.
Festival do Distrito Federal: Festival de Cinema do Distrito Federal

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.