fbpx

Deus me Livre (2021)

Adenilson e Zeca são funcionários do Vila Formosa, cemitério de São Paulo que mais enterra vítimas de Covid-19 no Brasil. Após o chefe ser infectado, a dupla enfrenta a descomunal tarefa de cavar inacabáveis sepulturas e evitar o contágio na cidade brasileira com mais vítimas do Coronavírus. Eles irão se apegar mais em Deus que nas medidas de proteção. O filme foi exibido no 31º Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Curta Cinema, em novembro de 2021.

Elenco

Adenilson Souza Costa
Wilker Costa Paes
(Zeca)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Deus Me Livre (2021) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Carlos Henrique de Oliveira e Luis Ansorena
Roteiro: Carlos Henrique de Oliveira, Luis Ansorena Hervés
Direção de produção: Carlos Henrique de Oliveira e Luis Ansorena Hervés
Direção de fotografia: Thiago Prestes
Montagem: Carlos Henrique de Oliveira e Luis Ansorena Hervés
Som: Toni Morales
Trilha sonora: Jaime G. Soriano
Distribuição: Freak Agency

Brasil | Ficção/Documentário | cor/pb | 17 min. | 2021 | PR

Bibliografia

Livros:

Internet:

BRANDÃO, Mirna Silveira. Festival de Brasília divulga programação de sua 54ª edição. Disponível no endereço: https://www.jb.com.br/cadernob/cinema/2021/11/1034073-festival-de-brasilia-divulga-programacao-de-sua-54-edicao.html. Acesso em: 15 nov. 2021.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Deus Me Livre. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/deus-me-livre/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.