fbpx

Dionísio Azevedo (1922-1994)

Dionísio Azevedo, nome artístico de Taufik Jacob, foi um ator, cineasta e roteirista brasileiro nascido em Conceição da Aparecida (MG) no dia 04 de abril de 1922 e faleceu em 11 de dezembro de 1994.

No início dos anos 30, mudou-se para São Paulo e ingressou no Instituto Brasileiro de Cultura Cinematográfica, tendo como professores Lima Barreto e Léo Ivanov.

Começou no rádio em 1941, na Rádio Record, como radioator, e em 1950 chegou ao teatro. Logo depois foi para a televisão, onde constituiu sólida carreira. Estreou em Corações na Sombra, em 1951, seguindo-se Sua Vida me Pertence (1951), Sangue na Terra (1954), TV de Comédia (1958), TV Teatro (1958), TV de Vanguarda (1951/1959), Ambição (1964), A Pequena Órfã (1968), Algemas de Ouro (1969), As Pupilas do Senhor Reitor (1970), O Velho, o Menino e o Burro (1975), O Astro (1977), Pai Herói (1979), Champagne (1983), entre tantas outras.

No teatro, participou de peças importantes como O Balcão, Os Autos Sacramentares, Nas Ruínas de Persépolis, e seu maior sucesso foi A Morte do Caixeiro Viajante em 1962.

Dionísio Azevedo foi um dos responsáveis pelas pioneiras experiências em teledramaturgia, participando ativamente do emblemático TV de Vanguarda. Foi dele a primeira adaptação de Guimarães Rosa, feita em 1953, na TV Tupi, A hora e a vez de Augusto Matraga. Além da adaptação dirigiu e atuou naquele que foi um dos momentos mais importantes do início da televisão no Brasil.

Estreia no cinema, como ator, em 1949 no filme Quase no Céu. Com muitos filmes no curriculo, tem seu ponto alto em O Pagador de Promessas (1962). Estreia como diretor no ano de 1957 na primeira versão de Chão Bruto e como ator participou de grandes produções como Independência ou Morte (1972) — do qual também colaborou no roteiro —, Lampião, Rei do Cangaço (1963), O Santo Milagroso (1966), O Caçador de Esmeraldas (1979), A Marvada Carne (1985) e a comédia Sedução (1974), de Fauzi Mansur.

Na televisão, dirigiu e atuou em várias telenovelas, como A Pequena Órfã (1968); As Pupilas do Senhor Reitor (1970) na TV Record; Meu Pedacinho de Chão (1971); O Astro (1977) — na qual interpretou Salomão Hayala, personagem cuja morte foi um dos maiores mistérios da trama e fator de grande audiência por muitos meses —; Pai Herói (1979); O Meu Pé de Laranja Lima (1980), onde viveu o seu Manoel, o Portuga; Os Imigrantes (1981), na TV Bandeirantes e Pão Pão, Beijo Beijo (1983), entre outras.

Em 1984, faz sua última aparição na televisão, na minissérie Meu Destino é Pecar.

Foi casado por mais de 30 anos (de 1950 a 1991) com a atriz Flora Geny, falecida em 1991. Com ela trabalhou em vários filmes, novelas e peças de teatro, além de ter concebido dois filhos.

Morre no dia 09 de dezembro de 1994, aos 72 anos de idade, em São Paulo, em decorrência de um câncer, inicialmente diagnosticado no cérebro.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

1995 :: Eternidade (Brasil/Portugal)
1989 :: Kuarup
1985 :: A Marvada Carne
1984 :: Os Bons Tempos Voltaram – Vamos Gozar Outra Vez (Episódio: Primeiro de Abril)
1982 :: Fuscão Preto
1981 :: Verde Vinho: Romance de um Imigrante (Brasil/Portugal)
1979 :: O Caçador de Esmeraldas
1979 :: O Menino Arco-Íris (A Infância de Jesus Cristo)
1979 :: Peixes à Bala …. locução (CM)
1977 :: Fazendo Fita …. narração (CM)
1976 :: A Noite das Fêmeas (Ensaio Geral)
1976 :: O Dia das Profissionais
1975 :: Kung Fu contra as bonecas
1975 :: Bacalhau
1975 :: O Dia Em Que O Santo Pecou
1974 :: Sedução (Qualquer Coisa a Respeito do Amor)
1973 :: Obsessão
1973 :: A Pequena Órfã
1972 :: Independência ou Morte
1972 :: O Grito (CM)
1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)
1969 :: Corisco, o Diabo Loiro
1966 :: O Santo Milagroso
1965 :: O Pescador e sua Alma (Brasil/EUA)
1963 :: Lampião, Rei do Cangaço
1962 :: Figuração …. narração (CM)
1962 :: O Pagador de Promessas
1961 :: A Moça do Quarto 13 (Girl in Room 13) …. voz (Brasil/ EUA)
1960 :: O Semeador (CM)
1960 :: West Ist Der Weg (A Estrada do Amor) (Alemanha)
1960 :: Cidade Ameaçada
1960 :: A Primeira Missa
1958 :: A Seca …. narração (CM)
1958 :: Chão Bruto
1956 :: O sobrado
1954 :: Mãos sangrentas (Manos Sangrientas) (Brasil/Argentina) (dublagem)
1951 :: Corações na Sombra …. voz
1950 :: A Gata (CM)
1949 :: Quase no Céu

:: Filmografia como Diretor ::

1977 :: Chão Bruto
1958 :: Chão Bruto

:: Filmografia como Roteirista ::

1977 :: Chão Bruto
1958 :: Chão Bruto

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

JACOB, Dionísio. Dionísio Azevedo e Flora Geni: uma vida na arte. São Paulo: Imprensa Oficial, 2010.
MATTOS, Raymundo Lessa de. A TV antes do VT: Teleteatro Ao Vivo na TV Tupi de São Paulo (1950-1960). São Paulo: Cinemateca Brasileira, 2011.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Dionísio Azevedo. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/dionisio-azevedo/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]