fbpx

Doces Poderes (1996)

Sinopse

Jornalista (Marisa Orth) chega a Brasília para assumir, durante período eleitoral, a chefia da sucursal da principal rede de TV do país. O antigo diretor está indo chefiar a campanha de um jovem candidato a governador, apoiado por políticos conservadores, que utiliza um discurso entre o populista e o moderno. Metade dos profissionais está se retirando, sob as mais variadas desculpas, para ganhar salários milionários nos mais diferentes estados (Rondônia, Pará, etc.), fazendo campanha política para todos os tipos de candidatos, sem qualquer critério, político ou ético. Esses profissionais vão surgir, ao longo de todo o filme, em depoimentos nas ilhas de edição. Os mais variados discursos – desde a crise econômica até a falta de perspectiva desse fim de século – justificam suas opções.

Por meio destes discursos, o filme mostra o desenvolvimento das campanhas e os conflitos vividos por estes personagens. A jornalista, por sua vez, está em crise diante do que se passa em sua profissão. Na redação, destaca-se o novo chefe de reportagem, um rapaz eficiente, de outra geração, preocupado acima de tudo com sua carreira na televisão. A jornalista encontra um deputado ex-militante de esquerda, amor de adolescente, casado, com uma vida tradicional, com quem volta a estabelecer uma relação. Forma-se, então, um triângulo amoroso envolvendo estes três personagens, onde, além das diferenças de idade e de formação, questões como o poder da mídia e o papel do jornalista no mundo de hoje vão colocá-los em cheque.

Todos os personagens vão se deparar, durante o filme, com situações ambíguas e eticamente discutíveis. Não existe mais preto e branco e todos se vêem diante dessa estranha realidade cinza. O deputado, para poder emplacar seu partido, faz frente em outros estados com candidatos à direita. A jornalista vê seu trabalho manipulado pela direção da emissora. E a própria campanha em Brasília vai num crescendo de apelações e utilizações pessoais. A reação a estas manipulações e a todas estas contingências, entremeada por reencontros e desencontros afetivos, é a história deste filme.

Elenco

Marisa Orth …. Bia
Antônio Fagundes …. Chico Silva
Tuca Andrada …. Alex
Sérgio Mamberti …. Bob
Otávio Augusto …. Léo Miranda
José de Abreu …. Ronaldo Cavalcanti
Cláudia Lira …. Tatiana Lins
Luiz Antônio Pilar …. Luizinho
Vicente Barcelos …. Guilherme
Oliveira, Guida (Mulher do Paraná)
Murat, Julia (Filha de Bárbara)
Minc, Daniel (Filho de Bárbara)
Adário, Paulo (Jornalista 1)
Pecci, Marcos (Jornalista 2)
Bastos, Solange (Apresentadora TV)
Murilo Grossi …. Amigo Chico
Rovira, Paulo (Amigo Léo)
Lúcio, Néio (Dono da Festa)
Moretzon, Carmem (Repórter de TV)
Martu, Gê (Ministro)
Guilherme, Luís (Chefe de Informática)
Botkay, Mônica (Fotógrafa)
Janotti, Vicente (Candidato da Oposição)
Maninho (Segurança)
Kojak (Segurança)
Biglione, Victor (Músico convidado)
Gaspar Filho (Bajulador)
Melo, Cristina (Mulher Chico Silva)
Siri (Kiko)
Lins, Flávia (Entrevistadora)

Participação especial:
Amir Hadad …. Candidato de Pernambuco
Catarina Abdala …. Jornalista de Pernambuco
Cristina Aché …. Jornalista do Paraná
Chico Diaz
Elias Andreato …. Jornalista do Paraná
Jonas Bloch …. Candidato do Paraná
Rodrigo Pena …. Jornalista de Brasília
Stepan Necerssian …. Candidato de Rondônia
Zezé Polessa …. Jornalista de Brasília

Ator convidado:
Luis Melo …. Araponga

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Doces Poderes (1996) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Lucia Murat
Roteiro: Lucia Murat
Assistência de direção: Guttmann, Marcos; Vidal, Luís Eduardo; Muanis, Felipe
Continuidade: Veiga, Betania Victor
Produção: Lucia Murat
Direção de produção: Passos, Marta
Direção de fotografia: Antônio Luiz Mendes
Assistência de câmera: Fonseca, Mauro; Reis, Renata
Fotografia de cena: Jabur, Paulo; Avelar, Estevam
Chefe eletricista: Xerem, Luís
Eletricista: Cavalcanti, Pedrinho; Xerem, Geraldo
Maquinista: Barreto, Francisco Carlos
Auxiliar de maquinista: Marchetti, Douglas
Cenografia: Sergio Menezes
Assistente de cenografia: Marcier, Luiza
Figurino: Inês Salgado
Contra-regra/acessórios de cenografia: Mazzo
Maquiagem: Ferreira, Domingos Luiz
Assistência de figurino: Pagani, Renato
Som direto: Heron Alencar e Chico Bororo
Operador de microfone: Joaquim SantïAna
Mixagem: Roberto Leite
Montagem: César Migliorin e Vera Freire
Assistente de montagem: Zettel, Flavio; Santos, Renata
Música: Sacha Amback com Adriana Calcanhoto
Empresa de figuração: Murat, Julia
Motorista: Valério, Roberto; Anchieta, Maurício; Dias, Eduardo; Barese, Paulo
Empresa Produtora: Taiga Filmes e Vídeo
Empresas co-produtoras: BNDES; Secretaria da Cultura – Prefeitura do Rio de Janeiro; Riofilme
Companhias Produtoras Associadas: Skylight; Provideo; Editora Record
Companhia Distribuidora: Riofilme

Financimento/patrocínio: Hospital Samaritano; Wal Petróleo

Música
Arranjos musicais: Sacha Amback
Música: Sacha Amback e Adriana Calcanhoto
Música-tema: Wally Salomão; Macalé

Dados adicionais de música
Título da música: Dona do castelo;
Música de: Salomão, Wally e Macalé;
Intérprete(s): Adriana Calcanhoto;
Instrumentista: Sacha Amback – piano

Título da música: Jingles Studio V;
Música de: Verocai, Artur e Apóstolo, Marcos;
Intérprete(s): Torres, Ana; Grave, Daniel e José, Paulo;

Título da música: Dona de castelo
Música de: Salomão, Wally e Macalé
Intérprete(s): Orth, Marisa

Locação: Brasília – DF; Rio de Janeiro – RJ

Bibliografia

Livros:

BALADI, Mauro. Dicionário de Cinema Brasileiro: filmes de longa-metragem produzidos entre 1909 e 2012. São Paulo: Martins Fortes, 2013.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Doces Poderes. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/doces-poderes/
TAIGA FILMES. Doces Poderes. Disponível no endereço: http://taigafilmes.com/site/filmes-realizados/doces-poderes/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Doces Poderes (1996)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.