fbpx

É o Bicho! (2000)

Duas histórias são narradas em paralelo. De um lado, está um apontador de jogo de bicho, que por ter vivido sempre na mesma esquina do bairro, desfruta de prestígio e admiração com os moradores do morro e do asfalto, sendo cumprimentado por onde passa. De outro, um grupo de assaltantes, em constante estado de tensão.

Breno Morone
Joel Barcellos
Luciano Vidigal

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de É o Bicho! (2000) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Sylas Gomes de Andrade
Roteiro: Sylas Andrade
Produção: Fabrício Coimbra
Direção de Fotografia: Cezar Moraes
Direção de Arte: Ronald Teixeira
Montagem: Sylas Andrade
Som Direto: Luis Aragão, Nonô Correia
Trilha original: DJ Rodrigues e BNegão

Brasil | Ficção | cor | 26 min. | 35mm | 2000

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. É o Bicho!. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/e-o-bicho/
PORTACURTAS. É o Bicho!. Disponível no endereço: http://portacurtas.org.br/filme/?name=e_o_bicho

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “É o Bicho! (2000)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.