fbpx

É proibido beijar (1954)

Sinopse

POSTER E Proibido BeijarEduardo, um reles cronista social de São Paulo se vê envolvido com June, a filha de um milionário norte-americano que chegara ao Brasil disfarçada de atriz hollywoodiana. Ao se apaixonar pelo repórter, June fica proibida de beijá-lo, caso contrário Steve, seu pai, perderá a aposta para o milionário Harry: a de viver cinco dias no estrangeiro às custas de um homem, sem lhe dar um beijo sequer. Eduardo perde o seu emprego no jornal, Harry se apaixona por Suzy, a ex-noiva de Eduardo, e entre passeios, bailes e uma gincana no Guarujá, muitas são as trapaças e as tentativas para impedir a vitória do concorrente.

Elenco

Tonia Carrero …. June
Mário Sérgio …. Eduardo
Inesita Barroso …. Suzy
Ziembinski, Zbigniew Mariaw (Steve)
Zeloni, Otelo (Harry)
Leporace, Vicente (Colega de redação)
Consorte, Renato (Funcionário no aeroporto)
Rubens, José
Merinov, Victor
Campos, Ayres
Bittencourt, Margot
Mercaldi, José
Baccarini, Tito Lívio
Cléos, Rita
Laranjeira, Elza
Célia Biar
Autran, Paulo
Louzada, Oswaldo
Amélia, Maria
Cavagnole Neto
Mercaldi, José
Vasques, Maurício
Jamil, Victor
Camargo, Nelson
Pes, Carlo
Mosca, Joaquim
Pes, Paulo
Pinto, Manuel
Quintino, Renato
Montesanto, Eugênio
Ferreira, Lourenço
Rzepecki, Eric
Tamura, Francisco
Vereccke, Aimeé
Mendonça, Roberto

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de É proibido beijar (1954) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Ugo Lombardi
Roteiro: Carpi, Fábio; Vasques, Maurício
Adaptação: Carpi, Fábio; Vasques, Maurício
Estória Baseada em peça teatral de Stefani, Alessandro de
Assistência de direção: Balbo, Dani
Continuidade: Lima, Aparecida
Direção de produção: Badessi, Dino
Produtor assistente: Pavesi, Ronaldo
Coordenação de produção: Cusani, Vittorio
Direção de fotografia: Ugo Lombardi
Câmera: Davies, Sidney
Assistência de câmera: Guglielmi, Carlo
Efeitos especiais de fotografia: Alfonso, Marcial; Magassy, Ernst; Barros, Luiz de
Chefe eletricista: Brino, Girolamo
Assistente de eletrecista: Coroqueri, Irineu
Maquinista: Monteiro, Manuel
Técnico de som: Stoll, Michael
Engenharia de som: Rasmussen, Erik; Hack, Ernst
Direção de gravação: Silitschanu, Boris
Montagem: Balcacconi, Giuseppe
Edição: Hafenrichter, Oswald
Assistente de montagem: Braun, Lucio; Costa, Gilberto
Cenografia: Santos, João Maria dos
Responsável por construções: Dreos, José
Contra-regra/acessórios de cenografia: Paone, Raffaello
Maquiagem: Rzepecki, Eric
Música: Simonetti, Henrique
Empresa Produtora: Companhia Cinematográfica Vera Cruz S.A.
Empresa Distribuidora: Columbia Pictures

Canção
Título: João Baião;
Autor da canção: Betinho;
Autor da música da canção: Betinho;
Intérprete: Barroso, Inezita;

Título: Que é amor;
Autor da canção: Nagib, Julio;
Autor da música da canção: Nagib, Julio;
Intérprete: Barroso, Inezita;

Título: Mon printemps est toi;
Autor da canção: Balbo, Dani;
Autor da música da canção: Simonetti, Henrique;
Intérprete: Vereccke, Aimée;

Título: É proibido beijar
Autor da canção: Borba, A.
Autor da música da canção: Simonetti, Henrique
Intérprete: Laranjeira, Elza e Os Modernistas

Locação: Guarujá – SP

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Doc
MRG/VCFS
ALSN/DFB-LM
SM/VCIHCB

Fontes consultadas:
CS/FF
FCB/FF
AV/ICB
ACPJ/I
LB/MMC

Observações:
CB/Transcrição de letreiros, nos letreiros iniciais, apresentam a grafia Otello Zelone e não Otelo Zelone; e Inesita Barroso e não Inezita Barroso.
Distribuido pela Marte Filmes Ltda., em 1964.
LB/MMC indica colaboração na cenografia e efeitos especiais de Luiz de Barros.
ACPJ/I indica Bob Hucke como câmera e Gini Dezelins como assistente.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.