fbpx

É Tudo Verdade 2019 – Festival Internacional de Documentários

Evento

A 24ª edição do É Tudo Verdade 2019 – Festival Internacional de Documentários exibirá, no total, 66 filmes, em sessões gratuitas, entre os dias 4 e 14 de abril em São Paulo e 8 e 14 de abril no Rio de Janeiro.

Mais de 1.600 títulos foram inscritos visando participar desta 24ª edição, para um total de 66 selecionados (foram 55 em 2018). No Rio de Janeiro, o festival amplia ainda o número de salas (3) e aumenta em um terço o número de sessões programadas, apesar da agenda mais concentrada.

“É um privilégio apresentar uma safra excepcional como esta, tanto brasileira quanto internacional”, diz Amir Labaki. “Foi um dos processos de seleção mais intensos nesta década.”

Os filmes premiados no É Tudo Verdade 2019, nas competições de curtas e longas- metragens, estarão automaticamente classificados para serem examinados para a disputa do Oscar do ano que vem. “O convite pela Academia para o festival tornar-se também um evento classificatório para o Oscar de longa-metragem, como há três anos já o somos para os curtas, representou um estímulo extra para nosso trabalho”, afirma Labaki.

Sessões de abertura

O documentário americano “Mike Wallace Está Aqui”, de Avi Belkin, vai abrir a 24ª edição do É Tudo Verdade, com uma sessão especial no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, no dia 3 de abril. O filme aborda o trabalho do temido apresentador do programa televisivo norte-americano “60 Minutes”, que entrevistou, com perguntas duras e diretas, algumas das figuras mais importantes do século 20.

No Rio, o festival será inaugurado, em 8 de abril, com a estreia mundial de “Memórias do Grupo Opinião”, de Paulo Thiago. “Fazemos o resgate histórico do período em que a música, o teatro e as artes plásticas surgem como uma forma de resistência ao regime militar no país. Trazemos à tona a beleza e o vigor desses artistas e autores”, diz o diretor.

Homenagens

O festival deste ano celebra a memória e a obra de dois mestres falecidos em 2018: o brasileiro Nelson Pereira dos Santos e o francês Claude Lanzmann.

Em parceria com o Instituto Moreira Salles, o É Tudo Verdade destaca parte da produção documental de Nelson Pereira dos Santos (1928-2018), diretor de clássicos como “Vidas Secas” (1964). O programa inclui seus ensaios sobre dois influentes pensadores brasileiros: Gilberto Freyre e Sérgio Buarque de Holanda. Serão exibidos “Casa Grande & Senzala” (2001), realizado para a televisão a partir do livro de Freyre, e “Raízes do Brasil” (2004), sobre a obra e a vida do historiador Sérgio Buarque de Holanda.

O outro homenageado é o francês Claude Lanzmann (1925-2018), considerado um dos maiores documentaristas da história e diretor do clássico “Shoah” (1985), que levou 12 anos para ser concluído. Em parceria com o Consulado da França no Rio de Janeiro, o festival apresenta a estreia brasileira dos últimos retratos dirigidos por Lanzmann. Lançado na França meses antes da morte do diretor em julho passado, “As Quatro Irmãs” desenvolve- se em quatro filmes, concentrados cada qual em uma sobrevivente do genocídio nazista, todas entrevistadas durante o processo de realização de “Shoah”.

Selecionados

SESSÕES DE ABERTURA

Mike Wallace Está Aqui (dir. Avi Belkin, EUA, 2019) – São Paulo
Memórias do Grupo Opinião (dir. Paulo Thiago, Brasil, 2019) – Rio de Janeiro

HOMENAGENS

Homenagem a Nelson Pereira dos Santos
Casa Grande & Senzala – Gilberto Freyre, o Cabral Moderno (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2001)
Casa Grande & Senzala – A Cunhã, Mãe da Família Brasileira (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2001)
Casa Grande & Senzala – O Português, Colonizador dos Trópicos (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2001)
Casa Grande & Senzala – O Escravo Negro na Vida Sexual e de Família do Brasileiro (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2001)
Raízes do Brasil, uma Cinebiografia de Sérgio Buarque de Hollanda – Episódio 1 (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2004)
Raízes do Brasil, uma Cinebiografia de Sérgio Buarque de Hollanda – Episódio 2 (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil, 2004)

Claude Lanzmann: Os Últimos Retratos
As Quatro Irmãs – A Arca de Noé (dir. Claude Lanzmann, França, 2017)
As Quatro Irmãs – Baluty (dir. Claude Lanzmann, França, 2017)
As Quatro Irmãs – O Juramento de Hipócrates (dir. Claude Lanzmann, França, 2017)
As Quatro Irmãs – A Pulga Alegre (dir. Claude Lanzmann, França, 2017)

COMPETIÇÃO BRASILEIRA: LONGAS OU MÉDIAS-METRAGENS

Cine Marrocos (dir. Ricardo Calil, 2018)
Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos (dir. Daniela Broitman, 2019)
Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar (dir. Marcelo Gomes, 2019)
Niède (dir. Tiago Tambelli, 2019)
Rumo (dir. Flavio Frederico e Mariana Pamplona, 2019)
Soldado Estrangeiro (dir. José Joffily e Pedro Rossi, 2019)
Soldados da Borracha (dir. Wolney Oliveira, 2019)

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL: LONGAS OU MÉDIAS-METRAGENS

A Beira (dir. Alison Klayman, EUA, 2018)
“Agora Algo Está Mudando Lentamente” (dir. Mint Film Office, Holanda, 2018)
O Caso Hammarskjöld (dir. Mads Brügger, Dinamarca, Noruega, Suécia e Bélgica, 2019)
Defensora (dir. Rachel Leah Jones e Philippe Bellaïche, Israel, Canadá e Suíça, 2019)
Encontrando Gorbachev (dir. Werner Herzog e Andre Singer, Reino Unido, EUA e Alemanha, 2018)
Hungria 2018 – Bastidores da Democracia (dir. Eszter Hajdu, Hungria, 2018)
Meu Amigo Fela (dir. Joel Zito Araújo, Brasil, 2019)
Piazzolla: Os Anos do Tubarão (dir. Daniel Rosenfeld, França e Argentina, 2018)
Reconstruindo Utoya (dir. Carl Javér, Suécia, Noruega e Dinamarca, 2018)
Retrato Chinês (dir. Wang Xiaoshuai, Hong Kong, 2018)
Testemunhas de Putin (dir. Vitaly Mansky, Letônia, Suíça e República Checa, 2018)
Ziva Postec. A Montadora por Trás do Filme ‘Shoah’ (dir. Catherine Hébert, Canadá, 2018)

COMPETIÇÃO BRASILEIRA: CURTAS-METRAGENS

As Constituintes de 88 (dir. Gregory Baltz, RJ, 2019)
Kerexu (dir. Denis Rodriguez e Leonardo Remor, RS, 2018)
Nome de Batismo – Frances (dir. Tila Chitunda, PE, 2019)
Partir (dir. Sonia Guggisberg, SP, 2018)
Planeta Fábrica (dir. Julia Zakia, SP, 2019)
A Primeira Foto (dir. Tiago Pedro, CE, 2018)
Retratos Sobre o Não Ver (dir. Erik Gasparetto, PR, 2018)
Sem Título # 5: A Rotina Terá seu Enquanto (dir. Carlos Adriano, SP, 2019)
Vento de Sal (dir. Anna Azevedo, RJ, 2019)

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL: CURTAS-METRAGENS

2001 – Faíscas na Escuridão (dir. Pedro González Bermúdez, Espanha, 2018)
O Costureiro Debaixo da Ponte (dir. Banpark Jieun, Coreia do Sul, 2018)
As Instruções (dir. Filip Drzewiecki, Polônia, 2018)
Lily (dir. Adrienne Gruben, EUA, 2018)
O Mar Enrola na Areia (dir. Catarina Mourão, Portugal, 2018)
Na Boca da Mina (dir. Brandán Cerviño, Cuba, 2018)
Na Nossa Casa (dir. Iban Colón, Espanha, 2018)
Nove Cinco (dir. Tomás Arcos, Chile, 2018)
Swatted (dir. Ismaël Joffroy Chandoutis, França, 2018)

COMPETIÇÃO LATINO-AMERICANA

A Arrancada (dir. Aldemar Matias, França, Cuba e Brasil, 2019)
Está Tudo Bem (dir. Tuki Jencquel, Venezuela e Alemanha, 2018)
Hoje e Não Amanhã (dir. Josefina Morandé, Chile, 2018)
Liberdade é uma Grande Palavra (dir. Guillermo Rocamora, Uruguai e Brasil, 2018)
Maricarmen (dir. Sergio Morkin, México, 2019)
Piazzolla: Os Anos do Tubarão (dir. Daniel Rosenfeld, França, 2018)

O ESTADO DAS COISAS

Carta a Theo (dir. Elodie Lélu, Bélgica, 2018)
Marceline. Uma Mulher. Um Século (dir. Cordelia Dvorák, França, Holanda, 2018)
Maria Luiza (dir. Marcelo Díaz, Brasil, 2019)

PROGRAMAS ESPECIAIS

O Barato de Iacanga (dir. Thiago Mattar, Brasil, 2019)
Fotografação (dir. Lauro Escorel, Brasil, 2019)
Milú (dir. Tarso Araujo e Raphael Erichsen, Brasil, 2019)

PROGRAMAÇÃO ON-LINE NO SITE ITAÚ CULTURAL

A programação acontece entre os dias 4 e 14 de abril.

Dino Cazzola – Uma Filmografia de Brasília (dir. Cleisson Vidal e Andrea Prattes, Brasil, 2012)
O Galante Rei da Boca (dir. Alessandro Gamo e Luis Rocha Melo, Brasil, 2004)
Histórias Cruzadas (dir. Alice de Andrade, Brasil, 2008)
Tudo por Amor ao Cinema (dir. Aurélio Michiles, Brasil, 2014)

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.