fbpx

Ed Mort (1997)

Sinopse

Mort., Ed Mort.: Detetive particular. Fiz o curso por correspondência. Tenho um escritório numa galeria do centro. O tório eu subalugo. Minha história? Vim do nada: a cabeça do Verissimo. Comecei com uma paródia de história de detetive americana, tipo as de Philip Marlowe, mas Verissimo me colocou no Brasil. Nunca o perdoei por isso. Minhas loiras são oxigenadas e meu bourbon é paraguaio. Durante algum tempo, só saí em texto, depois o Miguel Paiva teve a idéia de me fazer em quadrinhos. Foi do Evandro de Andrade a idéia de me publicar em tiras, no Globo, depois passamos para o JB. E depois, vieram os álbuns publicados pela L&PM. Direitos autorais eu nem falo, mas podiam ter me deixado ficar com a garota algumas vezes. Minhas frases são curtas como o cano do meu 38, cujo talão do penhor carrego no coldre para qualquer eventualidade. Fresnot? Alain Fresnot? Conheço. Moço de talento. E coragem. Muita coragem. Preciso conversar com ele sobre o final com a garota.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Ed Mort (1997) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Alain Fresnot

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

VERÍSSIMO, Luis Fernando. Ed Mort e outras histórias. Porto Alegre: L&PM, 1979.

Internet:

http://www.cinemateca.org.br/ – Cinemateca Brasileira – Brasil

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

4 comentários sobre “Ed Mort (1997)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.