fbpx

Eurico Richers

Biografia

Eurico Carlos Richers, em arte mais conhecido como Eurico Richers, é um diretor de fotografia brasileiro nascido em Limeira (SP) em 12 de maio de 1924. De descendência alemã, é irmão e braço direito do produtor cinematográfico Herbert Richers (1923-2009).

Passa a infância e adolescência em Ribeirão Pires, SP. Sobrinho do pioneiro documentarista Alexandre Wulfes (1901-1974), muda-se para o Rio de Janeiro em 1943 para com este trabalhar em sua produtora, a FAN – Filmes Artísticos Nacionais, em que também trabalhava Herbert. Com o tio aprende de tudo um pouco em cinema, exercendo as funções de laboratorista, copista, técnico em trucagens e efeitos cinematográficos. Em 1946, iniciou curso de arte (composição – perspectiva – luz e sombra – efeito tridimensional e pintura em geral), com o professor Oswaldo Teixeira. Em 1948, entra para o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) como cinegrafista, filmando diversas solenidades oficiais do Presidente Getúlio Vargas no Palácio do Catete.

Em 1949, na empresa do produtor Milton Rodrigues exerce a função de repórter cinematográfico e editor dos noticiários Esporte em Marcha e Marcha da Vida. No mesmo ano estreia como diretor no documentário curto Tabu, Uma Lenda Amazônica, onde também dirige a fotografia e teve a coreografia de Felícitas Barreto (1910-2003), tendo, em 1995, cenas utilizadas no filme Yndio do Brasil, de Sylvio Back. Sobre esse filme, Eurico comentou: Documentário pioneiro de um ritual indígena através de uma coreografia estilizada que termina em uma quase completa frontal nu feminino, chocante para a época. A Igreja Católica reprovou o filme, hoje considerado pelos críticos como filme pioneiro da coreografia erótica. Sinto-me lisonjeado por ter sido o diretor cinematográfico.

Em 1950, filmou a Copa do Mundo e o retorno do presidente Vargas ao poder. Entre 1951 e 1954, trabalhou na Cinematográfica São Luiz, de Severiano Ribeiro, como editor e câmera do noticiário Atualidades Atlântida.

Em 1954, com o irmão Herbert Richers, funda a empresa Cine TV Filmes e posteriormente a Produções Cinematográficas Herbert Richers, exercendo as funções de vice-presidente e diretor técnico. A produtora inicialmente fazia documentários institucionais e um cine-jornal, passando em seguida a produzir longas-metragens como Sai de Baixo (1955), Com Água na Boca (1956), etc. Eurico, como cinegrafista, filma o Brasil de norte a sul, além de vários países no exterior.

Em junho de 1963, um incêndio atinge os estúdios de dublagem da Herbert Richers localizados no Edifício Astória, centro do RJ e Eurico, praticamente sozinho protege o acervo de filmes, cobrindo-os com panos molhados e levando as prateleiras repletas de latas até a janela para serem arejadas, pondo sua vida em risco para salvar o patrimônio fílmico da empresa, alcançando seu intuito com sucesso. De 1964 a 1970, é diretor-gerente e administrativo da empresa Brasil Vita Filmes.

A partir de 1972, exerce a função de cinegrafista autônomo, incluindo trabalhos prestados para a Embraer, Copa do Mundo da Argentina, em 1978, Mobral, como diretor de fotografia e editor dos filmes de alfabetização pela TV. Foi câmera dos filmes O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão (1977) e Os Vagabundos Trapalhões (1982), com Renato Aragão.

Em 1982, retorna à Herbert Richers no Departamento Administrativo em geral e na área técnica da dublagem.

Em 2005, assumiu a vice- presidência da empresa e em 2009 a presidência, devido a problemas de saúde de seu irmão Herbert Richers.

Filmografia

1977 :: Recreação Educativa do Órfão – Teatro na Educação (cofot. Veríssimo Ferreira).
1977 :: Abolição da Escravatura (cofot. José Cavalcante e Lúcio Schmitt)
1977 :: Esporte é Cultura (cofot. José Cavalcante e Lúcio Schmitt)
1975 :: Curvelo 100 Anos
1974 :: Futebol Total (cofot. Francisco Tortura, José Pereira Dantas. Kleber Corini, Luercy Oliveira, João G. Rocha, Walquer Soares)
1966 :: Um Domingo na Vila
1966 :: Madureira é Progresso
1966 :: Terceira Etapa do Tri
1965 :: Coração do Norte
1965 :: Entrevista que o Presidente Não Deu
1965 :: Nos Bastidores da Glória
1964 :: Progresso no Transporte
1962 :: Aspectos do Brasil
1962 :: O Sino da Liberdade Assinala Nova Vitoria
1961 :: Muro de Berlim
1961 :: Operação Unitas
1961 :: Saiba Você
1960 :: Uma Certa Cidade
1960 :: Festejos Para a Inauguração da Nova Capital Brasileira
1960 :: Orquestra Filarmônica de Nova Iorque no Brasil
1959 :: Cacau Fonte de Divisas
1959 :: Curiosidades do Butantã
1959 :: Os Embaixadores da Juventude
1959 :: Erradicação da Malária
1959 :: A Escola Agora é Outra
1959 :: Grandiosa Película faz História
1959 :: O Pequeno Jornaleiro
1959 :: Um Rei Canta Para o Povo
1959 :: O Tibet Inconquistável
1959 :: Visita do Presidente Gronchi
1958 :: Althea Gibson
1958 :: Atlas na Orbita
1958 :: O Explorador no Espaço
1958 :: Um Homem e uma Revolução
1958 :: Na Terra das Videiras
1958 :: Submarino Naltilus Vence a Calota Polar
1958 :: Uma Tarde no Zoológico
1958 :: Teleguiados
1957 :: Craveiro Lopes do Brasil
1957 :: De Curitiba a Paranaguá
1957 :: Grandeza e Trabalho
1957 :: Santuário Nacional
1956 :: A Fabricação do Champagne no Brasil
1956 :: Atrações do Rio
1956 :: Bahia Histórica
1956 :: Brasil na O.N.U.
1956 :: Folhas de Ouro
1956 :: Funerais de Carmen Miranda
1956 :: Homenagem à Beleza da Mulher Brasileira
1956 :: Juscelino Kubitschek no Velho Mundo
1956 :: Metalúrgica Nossa Senhora Aparecida
1956 :: Os Portos do Rio
1956 :: Progresso Arquitetônico
1956 :: Relíquias da Bahia
1956 :: Senhor Juscelino Kubitschek na América do Norte
1956 :: Terceira Etapa do Tri
1955 :: O Benfica no Brasil
1955 :: A Casa de Ruy Barbosa
1955 :: O Domingo Esportivo do Carioca
1955 :: Helio Gracie Posto a Nocaute
1955 :: Paulistas 4 X Cariocas 3 (Edição Especial)
1955 :: Paulistas Campeões Brasileiros
1952 :: Cidade do Rio de Janeiro
1949 :: Tabu, uma Lenda Amazônica

:: Filmografia como Operador de Câmera ::

1957 :: Com água na boca

:: Filmografia como Direção de produção ::

1957 :: Com água na boca

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

G1. http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL1147837-16022,00-REMEDIOS+FALSIFICADOS.html

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Um comentário em “Eurico Richers

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.