fbpx

Eva Wilma (1933-2021)

Eva Wilma Riefle Buckup, em arte conhecida como Eva Wilma, foi uma atriz brasileira nascida em São Paulo (SP) no dia 14 de dezembro 1933.

No teatro, Eva Wilma fez peças de autores importantes como As Feiticeiras de Salém, de Arthur Miller; A Megera Domada, de William Shakespeare; O Santo Inquérito, de Dias Gomes; Esperando Godot, de Samuel Beckett; Pequenos Assassinatos, de Jules Peiffer; Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams; entre muitas outras, sendo dirigida por Antunes Filho, José Renato, Osmar Rodrigues Cruz, Gianni Ratto, Adolfo Celi e William Pereira.

Estreou na televisão em 1954, quando Cassiano Gabus Mendes a convidou para atuar no seriado Namorados de São Paulo, ao lado de Mauro Sérgio.

Posteriormente, Gabus Mendes mudou o título da série para Alô, Doçura, e esta foi protagonizada por Vivinha, como era conhecida na intimidade, contracenava com seu então marido John Herbert (1929-2011). O seriado foi concebido por Cassiano Gabus Mendes, como uma versão nacional de I Love Lucy“, e exibido pela TV Tupi até 1964.

Com episódios de apenas 15 minutos, Alô, Doçura! marcou época e foi um precursor do que hoje chamamos sitcom. Não havia personagens fixos, mas os atores sempre interpretavam um casal que enfrentava alguma rusga conjugal. A segunda etapa da carreira televisiva de Eva Wilma deslanchou no final dos anos 1960 e prolongou-se até o final da década seguinte, quando ela se tornou a maior estrela das telenovelas da Tupi. Seu tipo físico também a ajudou: ela manteve até o fim a beleza que encantou Alfred Hitchcock, para quem fez um teste na década de 1960, e sua forte presença diante das câmeras jamais a relegou a mera coadjuvante.

Apesar do crescimento irresistível da Globo, a mais antiga emissora do país emplacou vários folhetins de sucesso naquele período, quase todos assinados por Ivani Ribeiro e protagonizados por Eva Wilma: A Viagem, A Barba Azul, Mulheres de Areia, entre outras.

A derrocada da Tupi em 1980 fez com que ela finalmente se transferisse para a Globo.

Já madura, Eva Wilma escapou de interpretar mocinhas na nova casa. Em compensação, ganhou inúmeros personagens marcantes, como as aristocráticas vilãs Francisca Moura Imperial, em Transas e Caretas (1984) e Maria Altiva Pedreira de Mendonça Albuquerque, em A Indomada (1997).

Ao longo de sua extensa carreira, entre 34 peças de teatro, 54 trabalhos para a televisão entre novelas, minisséries e especiais, além de 21 filmes, Eva Wilma contracenou com atores e atrizes tão famosos quanto ela, como Raul Cortez, Juca de Oliveira, Stênio Garcia, Edson Celulari, Gianfrancesco Guarnieri, Rubens Correia, Walmor Chagas, John Herbert, Carlos Zara, Natália do Vale, Irene Ravache, a atriz portuguesa Eunice Munõz, Philipe Leorux, entre inúmeros outros.

Nesta jornada, também conquistou muitos prêmios. No teatro, recebeu, APCA e Molière, por sua interpretação em Black-Out, dirigida por Antunes Filho, e Prêmio Shell por Querida Mamãe, entre outros. No cinema, o Troféu Cinelândia e festivais de Natal e Gramado. E na televisão teve seu trabalho reconhecido pelo público e premiado pela APCA e o Troféu Imprensa.

Foi casada com os atores John Herbert, com quem teve dois filhos, chamados Vivien e John Jr., e com Carlos Zara, a quem ela dedicou uma vida de amor e companheirismo por 23 anos.

Sua última aparição na televisão foi em 2015, atuando em Verdades Secretas. Foi grandiosa, apesar de relativamente pequena, interpretando a personagem Fábia, uma grã-fina arruinada e entregue ao alcoolismo. Um fecho de ouro para uma trajetória excepcional.

Faleceu, aos 87 anos, no dia 15 de maio de 2021. Estava internada no Hospital Albert Einstein desde abril tratando um câncer de ovário. A atriz já não tinha sua saúde normal, pois já havia sido internada em janeiro deste ano com pneumonia.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

2018 :: Minha Mãe, Minha Filha
2012 :: Vazio Coração
2009 :: A Guerra de Vizinhos
2007 :: O signo da cidade
1988 :: Feliz Ano Velho
1979 :: O Menino Arco-Íris
1970 :: A Arte de Amar… Bem
1975 :: Cada um dá o que tem
1967 :: Jogo Perigoso
1965 :: São Paulo Sociedade Anônima
1963 :: Noites quentes de Copacabana
1963 :: A Ilha
1961 :: Por um Céu de Liberdade
1960 :: Cidade Ameaçada
1959 :: Maria 38
1958 :: O Cantor e o Milionário
1954 :: A Sogra
1954 :: Se a cidade contasse
1953 :: O Homem dos papagaios

:: Filmografia como Ela Mesmo ::

2007 :: Person, um cineasta de São Paulo

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

ALVES, Vida. Televisão Brasileira: o Primeiro Beijo e Outras Curiosidades. São Paulo: Editora In House, 2014.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.
STEEN, Edla Van. Eva Wilma: arte e vida. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006.

Internet:

JORNAL DO BRASIL. Morre a atriz Eva Wilma, aos 87 anos. Disponível no endereço: https://www.jb.com.br/cadernob/2021/05/1030205-morre-a-atriz-eva-wilma-aos-87-anos.html
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Eva Wilma. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/eva-wilma/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]