fbpx

Exorcismo Negro (1974)

Sinopse

O diretor de cinema José Mojica Marins vai descansar na casa de campo do amigo Álvaro para escrever no roteiro de um filme. Depois de sua chegada a família do amigo começa a comportar-se de maneira estranha e violenta, como se estivesse possuída pelo demônio: Lúcia, esposa de Álvaro, procura Malvina, espécie de bruxa com quem fizera um pacto depois rompido. Para exorcizar o mal, é necessário um cerimonial de Missa Negra, que a família oficia numa câmara de tortura para onde Marins é levado e se bate em violento duelo com seu personagem Zé do Caixão.

Durante uma entrevista à imprensa, o cineasta José Mojica Marins nega a existência de Zé do caixão, o personagem criado por ele. Parte para descansar na casa de campo da família de Alvaro, um amigo. Comenta que ao negar a existência de Zé do Caixão sente certa revolta da natureza. Estranhos eventos ocorrem na casa. Julio, pai de Alvaro, é tomado por uma força demoníaca. Betinha, a menina, vê cobras e aranhas na árvore de Natal. Mojica investiga. Carlos, noivo de Vilma, também é tomado pela estranha força. Lúcia, esposa de Alvaro, vai até a casa de Malvina, uma feiticeira com quem havia feito um pacto no passado. Malvina proporcionou-lhe uma falsa gravidez que originou Vilma, porém disse que a menina só se casaria com um homem escolhido por ela. Ao saber do noivado de Vilma com Carlos, Malvina revoltara-se e pôs-se a enfeitiçar a casa. Luciana, outra filha do casal, também é tomada. O cachorro é encontrado morto. Carlos é atropelado e socorrido por Eugênio, servo de Malvina. Eugênio passa a cortejar Vilma. Numa noite, Mojica encontra Vilma tomada, chamando por Eugênio. Ele a segue até um local estranho onde se realizam cerimônias satânicas presididas por ninguém menos que Zé do Caixão. Criador e Criatura encontram-se frente a frente. A família de Alvaro encontra-se em transe. Pretendem sacrificar Betinha, porém Mojica munido de um crucifixo consegue contê-los. Dá-se um embate entre Mojica e Zé do Caixão, terminando quando este deixa o corpo de Mojica. De volta a realidade, Mojica deixa a casa de campo, enquanto a família de Alvaro comemora o Natal.

Elenco

José Mojica Marins …. José Mojica Marins e Zé do Caixão
Soares, Jofre (Júlio)
Stuart, Walter (Álvaro)
Gomide, Georgia (Lúcia)
Stuart, Adriano (Eugênio)
Kosmo, Wanda (Malvina)
Mazzeo, Alcione (Luciana)
Picchi, Marcelo (Carlos)
Arantes, Ariane (Wilma)
Marins, Marisol (Betinha)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Exorcismo Negro (1974) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: José Mojica Marins
Argumento: Luchetti, Rubens F. e José Mojica Marins
Roteiro: Stuart, Adriano e José Mojica Marins
Diálogos: Stuart, Adriano e José Mojica Marins
Assistência de direção: Stuart, Adriano
Continuidade: Motta, Marcelo
Coreografia: Karlo, Luiz
Produção: Massaini Neto, Aníbal
Direção de produção: Sant’anna, Antonino
Assistência de produção: Klotzel, André; Braun, Fernando
Direção de fotografia: Meliande, Antonio
Câmera: Melinade, Antonio
Assistência de câmera: Pfister Jr., Jorge
Fotografia de cena: Amaral, José; Barbosa, Hércules
Técnico de cor: Kemeny, Oswaldo Cruz
Eletricista: Dias, José; Ricci, José; Louzada, Wilson da Silva
Maquinista: Dias, Silvio
Técnico de som: Tavares, José; Leite, Roberto Melo
Efeitos sonoros: José, Geraldo
Montagem: Coimbra, Carlos
Montagem de som: Braun, Fernando
Pré-montagem: Braun, Fernando
Figurinos: Campello Neto
Guarda-roupa: Gregório’s Modas; AGAM
Cenografia: Campello Neto
Consultoria de cor: Kemeny, Oswaldo Cruz
Títulos de apresentação: Sanches, Mauricio
Contra-regra/acessórios de cenografia: Perez, Daniel
Montagem de cenário: Ferreira, José
Maquiagem: Torres, Flávio
Seleção musical: José, Geraldo
Motorista: Reschiliani, Alfio; Santos, Bráulio R. dos
Companhia(s) distribuidora(s): Cinedistri Ltda.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 52/53/54
Press-release

Fontes consultadas:
ACPJ/II
AB-IF/MALDITO

Livros:

Internet:

ANCINE. Disponível em: http://sad.ancine.gov.br/obrasnaopublicitarias/pesquisarCpbViaPortal/pesquisarCpbViaPortal.seam. Acesso em: 12.01.18.

Observações:
Censura 18 anos.
Segundo o Press-release, a do Rio e a de São Paulo, realizaram o guarda roupa feminino.
AB-IF/MALDITO acrescenta como roteirista não-creditado; em efeitos óticos e a na distribuição em vídeo.

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Exorcismo Negro. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/exorcismo-negro/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.