fbpx

Fernando Meirelles

Biografia

Fernando de Souza Meirelles, em arte conhecido como Fernando Meirelles, é um cineasta, roteirista e produtor brasileiro nascido em São Paulo (SP) no dia 09 de novembro de 1955.

Ganhou notoriedade internacional pela direção dos filmes Cidade de Deus, em 2002, uma adaptação do livro homônimo de Paulo Lins; The Constant Gardener (no Brasil, O jardineiro fiel), de 2005, com roteiro adaptado do romance homônimo de John Le Carré, e Blindness, de 2008, baseado no romance Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago. É um dos poucos brasileiros que têm direito de votar no Óscar.

Seu pai é médico gastroenterologista e viajava com razoável freqüência para a Ásia e a América do Norte, entre outras regiões do mundo, o que fez com que Fernando Meirelles mantivesse contato com diferentes culturas e locais, acompanhando o pai. Aos 12 anos de idade, foi presenteado com uma câmera de filmar, e esse passatempo nunca mais foi abandonado.

Cursou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP) durante a década de 1980. Elaborou seu trabalho de graduação na forma de um filme, diferentemente dos tradicionais projetos preparados por outros graduandos: viajou ao Japão e comprou um equipamento de vídeo profissional para preparar o trabalho. Apresentou-o e recebeu a nota mínima para graduar-se.

Junto com quatro amigos (Paulo Morelli, Marcelo Machado, Dário Vizeu e Beto Salatini), Fernando Meirelles iniciou sua carreira com filmes experimentais. Com o tempo, fundaram uma produtora independente, Olhar Eletrônico. Posteriormente, novos amigos se uniram ao grupo: Renato Barbiere, Agilson Araújo, Toniko e Marcelo Tas. Em 1982, a produtora levou ao ar programas de televisão sobre atualidades, inicialmente na TV Gazeta num horário noturno. Depois, migrou para a TV Cultura, onde produziu a série infantil Rá-Tim-Bum, com 180 episódios. Além de obterem uma alta popularidade, também introduziram nos noticiários uma informalidade humorística renovadora.

Nos fins da década de 1980, foi-se interessando cada vez mais pelo mercado publicitário. Em 1990, Meirelles e amigos fecharam a Olhar Eletrônico, abrindo uma empresa de propaganda, a O2 Filmes. Uma década foi o suficiente para que Meirelles se tornasse um importante e dos mais procurados produtores publicitários.

Em 1997, Meirelles leu o livro Cidade de Deus, de Paulo Lins e decidiu adaptá-lo para o cinema, o que se concretizou em 2002. Os atores foram selecionados entre os habitantes de favelas. De 400 crianças, 200 chegaram à etapa final e trabalharam no filme. A filmagem foi feita com técnicos profissionais. O filme teve sucesso nacional e internacional. Em 2004, Meirelles concorreu ao Oscar de melhor diretor com esse filme, mas não foi premiado.

Em 2006, recebeu quatro nomeações no Festival de Cannes: Melhor Diretor (Fernando Meirelles), Melhor Argumento Adaptado, Melhor Fotografia e Melhor Montagem.

Como diretor do filme O Jardineiro Fiel, Meirelles fez questão de que a trilha sonora fosse baseada na música de países africanos, e grande parte das filmagens foi feita no Quênia. Esse foi o primeiro filme de Meirelles em língua inglesa.

Apesar do grande sucesso de crítica e público, Fernando Meirelles pára a carreira, afastando-se do cinema, decidindo não mais filmar. No entanto, volta à dirigir através do convite para dirigir Blindness (Ensaio sobre a cegueira), dando novo fôlego à carreira cinematográfica.

Em maio de 2008, Blindness (Ensaio sobre a cegueira) foi o filme de abertura do Festival de Cannes. Em 2009, fez o video de candidatura do Rio de Janeiro para sediar os jogos olímpicos.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2019 :: The Two Pope (O Dois Papas) (Reino Unido/EUA/Italia/Argentina)
2014 :: Rio, Eu te Amo
2011 :: 360º
2010 :: Amanhecer (codir. Mariana Campos)
2008 :: Blindness (Ensaio sobre a cegueira)
2005 :: The Constant Gardener (O Jardineiro Fiel)
2002 :: Cidade de Deus (codir. Kátia Lund)
2001 :: Palace II (codir. Kátia Lund)
2000 :: Domésticas – o Filme (codir. Nando Olival)
1998 :: Menino Maluquinho 2: A Aventura
1998 :: E no meio passa um trem (codir. Nando Olival)
1983 :: Garotos do Subúrbio
1983 :: Brasília
1983 :: Marly Normal

:: Filmografia como Produtor ::

2016 :: La Vingança
2015 :: A Lei da Água – Novo Código Florestal
2012 :: A Busca
2010 :: José e Pilar
2010 :: 1284 – O Último gol de Pelé
2007 :: Não por acaso
2007 :: O Banheiro do Papa
2004 :: Contra Todos

:: Filmografia como Produtor Associado ::

2019 :: Eduardo e Mônica

:: Filmografia como Consultor Artístico ::

2019 :: Loop (Em Finalização)

:: Filmografia como Produtor Executivo ::

2012 :: Elena

:: Filmografia como Ator ::

2011 :: Brasil Animado 3D

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2010 :: José e Pilar

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

BALLERINI, Franthiesco. Cinema Brasileiro no Século 21. São Paulo: Summus Editorial, 2012.
CAETANO, Daniel (Org.). Cinema Brasileiro 1995-2005: revisão de uma década. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2005.
CAETANO, Maria do Rosário. Fernando Meirelles: biografia prematura. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2005.
MEIRELLES, Fernando. Cegueira, um Ensaio. São Paulo: Master Books, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Fernando Meirelles. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/fernando-meirelles/
JB. Sou totalmente favorável a legalizarem, diz Fernando Meirelles em entrevista. Disponível no endereço: https://www.jb.com.br/cultura/2018/12/964128-sou-totalmente-favoravel-a-legalizarem–diz-fernando-meirelles-em-entrevista.html

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados