fbpx

Firmo Neto (1916-1998)

Biografia

Manuel Firmo da Cunha Neto, em arte mais conhecido como Firmo Neto, foi um cineasta, cinegrafista, laboratorista, fotógrafo, montador e diretor de fotografia brasileiro nascido em Providência (AM) em 07 de outubro de 1916.

Em 1931, mudou-se para o Ceará e, em 1932, comprou sua primeira máquina fotográfica. Em 1936, forma-se engenheiro agrimensor no Colégio Militar do Ceará. Em 1937, transferiu-se para o Recife e, em 1939, ingressou na Meridional Filmes, realizando seu primeiro filme, Saída dos Alunos do Ateneu Pernambucano. Em 1941, fez o primeiro documentário totalmente sonorizado em Recife, Festa de Arte do Colégio Vera Cruz. Assina a fotografia, em 1942, do primeiro longa-metragem sonoro do Norte/Nordeste brasileiro, Coelho Sai. O diretor de cinema norte-americano Orson Welles, de passagem pelo Recife, é convidado a visitar o estúdio da Meridional Filmes, onde assiste parte do filme ainda em fase de montagem, ficando encantado com as imagens do Caboclinho e o Maracatu.

Em 1945, fundou sua própria produtora, a Cinetécnica Firmo Neto. De 1948 a 1954, produziu os cinejornais Notícias do Recife, Pernambuco em Marcha e Folha da Manhã na Tela. Pioneiro também na produção de comerciais para a televisão, usando a técnica de animação e filmagens de bonecos, filma a primeira propaganda exibida na televisão, feita em Pernambuco. A partir de 1970, começa a filmar em Super-8 e em 1972 monta laboratório para revelação de filmes nessa bitola.

A partir de 1975, iniciou o curso Firmo Neto de Cinema no Recife. Em 1981, recebeu congratulações da Câmara Municipal do Recife pelos seus 40 anos de dedicação ao cinema em Pernambuco. Em 1984, foi agraciado com a Medalha do Mérito da Fundação Joaquim Nabuco por sua relevante contribuição à cultura brasileira. Em 1987, é criada a Associação Firmo Neto de Fotógrafos e Cineastas, iniciativa de seus ex-alunos.

Faleceu em 10 de fevereiro de 1998, em Recife, aos 81 anos de idade, em virtude de infecção respiratória, cardiológica e hipertensão.

Filmografia

Filmografia: 1939- Saída dos Alunos do Ateneu Pernambucano; 1940- Calçamento da Avenida Caxangá; Chegada do Interventor Agamenon Magalhães ao Recife; Inauguração do Museu do Estado de Pernambuco; Exposição Nacional de Pernambuco; Quarenta Horas de Vibração Cívica – Visita do Presidente Getúlio Vargas a Pernambuco; Festa de Arte do Colégio Vera Cruz; 1942- O Coelho Sai (LM) (dir., fot.) (codir. Newton Paiva e cofot. João Stamato); 1944-Exaltação da Raça (Corrida do Fogo Simbólico); 1946- Shistosomose Mansoni; 1947- Tyrone Power em Natal-RN; 1948- Anel Vermelho do Coqueiro; Esquistossomose de Manson; 1948/1954- Primeiro Congresso das Municipalidades; 1950- Esquistossomose; Bouba; 1952- A Morte de Agamenon Magalhães; XXX Exposição Nordestina de Animais em Pernambuco; 1964-Salvador; 1982- Helenos (cofot. J.A.Moreiras).

Filmografia: (institucionais, sem especificar datas): A Prefeitura a serviço do povo – 1º aniversário do Governo Pelópidas da Silveira (Empresa Técnica Cinematográfica); Anel Vermelho do Coqueiro (Instituto de Pesquisas Agronômicas); Bonecos animados (Delta Turismo – comercial); Carnaval do Recife – cenas de rua, Dona Santa Rainha do Maracatu Elefante. (Empresa Técnica Cinematográfica); Carnaval do Recife (Prefeitura Municipal do Recife); Caroá (José de Vasconcelos); Centenário de Cajazeiras (Prefeitura Municipal de Cajazeiras); Centenário de Dantas Barreto; Centenário de Joaquim Nabuco (Secretaria da Educação); Centenário do Santa Isabel; Cheia do Capibaribe – Ponte do Derby em Construção; Coelho sai (Meridional Filmes); Comercial para televisão (Aguardante de cana Pitú); Compromissos de novos conscritos sediados no Recife (Empresa Técnica Cinematográfica); Concerto Popular no Jardim 13 de maio (Diretoria de Documentação e Cultura); Concurso de Papagaios; Congresso das Municipalidades (Empresa Técnica Cinematográfica); Congresso de Tuberculose (Comissão Executiva – Dr. Miguel Arcanjo); Cortume São Francisco (Rio Grande do Norte); Desaparece Um Escritor, Mário Sette; Desenhos animados (Biscoitos Sagres – comercial); Dia da Marinha; Doces Gaibú (Comerciais para cinema); Documentário para Aurora Duarte; Documentário sobre o calçamento da Avenida Caxangá; Escolas Profissionais Dom Bosco (Diretoria de Documentação e Cultura); Espetáculo do Teatro de Estudante (Diretoria de Documentação e Cultura); Esplenectomia (Filme de intervenções cirúrgicas); Exposição Nordestina de Animais (Departamento da Produção Animal); Festa da Conceição; Festa de Nossa Senhora do Carmo (Empresa Técnica Cinematográfica); Festa do Algodão – Serra Talhada/PE (Secretaria de Agricultura); Festa do tomate (Carlos de Brito S.A.); Filme de longa metragem Coelho Sai (Meridional Filmes); Folha da Manhã na Tela (Nº 1 ao 8) (Governo de Agamenon Magalhães); Homenagem a Bernardo Vieira de Melo (Diretoria de Documentação e Cultura); Homenagem a heróis; Inauguração da Discoteca Pública Municipal (Diretoria de Documen
tação e Cultura); Inauguração da Ponte do Derby; Notícias do Recife I; Notícias do Recife II; Notícias do Recife III; O Fumo em Arapiraca (Cultivadores de Fumo de Alagoas); O trote (Diretoria de Documentação e Cultura); Pernambuco em Marcha (nº 1 ao 11) (Secretaria da Agricultura); Por que o SESI (Documentário para televisão); Posse do Governador Agamenon Magalhães (Partido Social Democrático); Posse do Governador Flavio Ribeiro Coutinho (Governo da Paraíba); Prefeito Mendes de Morais no Recife; Primeiro aniversário do Governo Barbosa Lima Sobrinho (Empresa Técnica Cinematográfica); Procissão dos passos; Reação de Galli Mainini (Legião Brasileira de Assistência); Recenseamento; Reunião do BNN (Banco Nacional do Norte); Uma intérprete de Mozart; Usina Higienizadora do Leite (Brasilco S.A.); Visita do Ministro da Marinha a Pernambuco (Meridional Filmes).

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/firmo-neto/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.