fbpx

Fome de amor (1968)

Sinopse

Recém-casados em Nova York, Mariana e Felipe decidem voltar para o Brasil e ir morar na ilha que Felipe diz ser dele. Chegando lá, encontram a jovem Ulla, esposa do verdadeiro proprietário da ilha, Alfredo.

Alfredo é um ex-revolucionário, cego, surdo e mudo, e sua mulher recebem, numa casa de veraneio, uma pianista frustrada e seu marido.

Entre os dois casais, então, passa a surgir uma relação de ódio, paixão e sexo. A troca de casais se estabelece para que, ao final, a dissociação se imponha como um gesto de libertação.

Elenco

Arduíno Colasanti …. Felipe
Irene Stefânia …. Mariana
Leila Diniz …. Ulla
Paulo Porto …. Alfredo
Manfredo Colassanti …. Psiquiatra de cachorros
Olga Danitch
Neville de Almeida
Márcia Rodrigues
Lia Rossi
Roberto de Castro

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Fome de amor (1968) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Nelson Pereira dos Santos
Roteiro: Guilherme Figueiredo e Nelson Pereira dos Santos
Argumento: Figueiredo, Guilherme de
Roteiro: Nelson Pereira dos Santos e Ripper, Luis Carlos
Estória Baseada no livro História para se ouvir de noite, de Guilherme Figueiredo
Produtores: Herbert Richers, Luis Carlos Ripper, Paulo Porto
Produção: Richers, Herbert; Pôrto, Paulo
Produção executiva: Pôrto, Paulo
Assistência de produção: Silva, Antonio Cristiano da; Nunes, Francisco
Assistência de direção: Freitas, Luiz Carlos Lacerda de
Direção de fotografia: Lutfi, Dib
Câmera: Lutfi, Dib; Campos, Ivo
Fotografia de cena: Penafiel, Carlos
Eletricista: Medeiros, Ruy; Alves, Adilson
Maquinista: Carvalho, José de
Direção de som: Viana, Aloísio
Técnico de som: Gomes, Antônio
Som guia: Lacerda, Luiz Carlos e Nelson Pereira dos Santos
Sonoplastia: José, Geraldo; Cezar, A.
Montagem: Valverde, Rafael Justo
Assistente de montagem: Erita, Lúcia
Direção de arte: Ripper, Luis Carlos
Figurinos: Ripper, Luis Carlos
Guarda-roupa: Avnaus, Maria
Cenografia: Ripper, Luis Carlos
Letreiros: Duarte, Carlos
Vestuário: Arnaus, Maria
Arranjos musicais: Ortêncio, Waldomiro
Música original: Vaz, Guilherme Magalhães
Companhia Produtora: Produtora Cinematográfica Herbert Richers S.A.
Companhia Distribuidora: Produtora Cinematográfica Herbert Richers S.A.

Dados adicionais de música
Título da música: Senhora da Abadia

Locação: Praia Brava, Angra dos Reis – RJ; Rio de Janeiro – GB; New York – US

Prêmios

Prêmio Clube de Cinema de Brasília; Melhor fotografia para Lutfi, Dib; de Melhor música original para Vaz, Guilherme Magalhães; de Melhor atriz para Stefânia, Irene; de Melhor produtor para Porto, Paulo; de Menção honrosa para Santos, Nelson Pereira dos e Vaz, Guilherme Magalhães; de Menção honrosa pela música no Festival de Brasília, 4, 1968, Brasília – DF..
Melhor fotografia para Lufti, Dib no Festival do Cinema Brasileiro de Belo Horizonte, 1, 1968, MG

Bibliografia

Livros:

FIGUEIREDO, Guilherme. História para se ouvir de noite. : , .

PEREIRA, Germano. Irene Stefania: Arte e Psicoterapia. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006.

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 15
HS/NPS
Certificado de Censura Federal
Filme Cultura, n. 9, 30.04.1968, p. 56
Folha de S. Paulo, 30.05.1969
A Gazeta, 11.07.1969
Press-release
FBR/30ACF

Fontes consultadas:
RG/Filmografia
ACPJ/I
O Estado de S. Paulo, 06.07.1969, 03.07.1968 e 12.07.1968
A Gazeta, 03.07.1968 e 09.07.1969
Folha de S. Paulo, 07.07.1969; 08.07.1969 e 10.07.1969
Shopping News, 06.07.1969
Notícias Populares, 22.06.1969 e 06.07.1969
Diário Popular, 05.06.1969, 09.06.1969 e 03.07.1969
Jornal do Brasil, 06.07.1968, 02.07.1968, 14.10.1967
Correio da Manhã, 14.10.1967
FBR/29
CB/MFR
CCBB/NPS
CB/Documentação Diversa, D390/40
FBR/4
FBR/16
FBH/1
CA/AF

Observações:
Jornal do Brasil de 06.07.1968 informa que o filme representou o Brasil no .
O Estado de S. Paulo de 12.07.1968 informa que o “filme foi negociado para vários países da Europa, Canadá e também para Israel, onde será o primeiro filme brasileiro a ser ali exibido.”
Os letreiros do filme após indicarem o livro ‘História para se ouvir de noite’ de Guilherme Figueiredo, indicam também a .
fez os arranjos da música “Senhora da Abadia”.
FBR/29 divulga <1968> como ano de produção.
Participou da no , Brasília – DF.
CA/AF informa que o filme fez parte de uma retrospectiva sobre Nelson Pereira dos Santos realizada pelo em Belo Horizonte, na sala Humberto Mauro. A restrospectiva aconteceu de 06.10.1979 a 16.10.1979.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.